ABC dos ácidos nos cosméticos: um guia completo

Se sente perdido entre tantos ácidos nas listas de ingredientes dos cosméticos. Fim das dúvidas: montamos pra você um ABC dos ácidos.

Eles estão presentes nas nossas bancadas, nos nossos nécessaires e é bem fácil cair na dúvida e se perder entre tantos ácidos nas listas de ingredientes dos cosméticos da rotina de skincare. O que é o ácido retinóico? Posso usar todos os dias o ácido hialurônico? E o ácido glicólico? A lista é loooonga. Para evitar mal entendidos, montamos um ABC dos ácidos nos cosméticos!

acidos nos cosméticos

Os principais ácidos nos cosméticos

Aqui você pode ter uma ideia, mais superficial, da origem de cada ácido e de sua função. Se você quiser mais informações sobre um deles, não deixe de nos chamar no espaço dos comentários, combinado?

Ácido ascórbico

O conhecemos como Vitamina C, um potente antioxidante com propriedades reparadoras, renovadoras e por devolver o viço na pele. O ascórbico é a forma pura da vitamina C, mas é uma estrutura molecular que oxida facilmente, perdendo suas propriedades ao entrar em contato com água, luz e ar.

antioxidante hidratante

Você já conhece o Antioxidante Hidratante da Sallve? Nosso sérum-gel foi feito para cuidar da área dos olhos, rosto e pescoço, combinando a hidratação do ácido hialurônico a cinco antioxidantes preciosos, entre eles a nanovitamina C a 10%. Ele hidrata ao mesmo tempo em que controla a oleosidade, minimiza poros dilatados, prevene linhas finas, dimui o inchaço e uniformiza o tom da pele. Ah! E graças à nanotecnologia, seus principais ingredientes são protegidos e chegam mais potentes e sem oxidar ao lugar certinho da pele.

Ácido azeláico

Encontrado no trigo e cevada, é chamado também de ácido nonadióico. Ele é um anti-bactérico bem conhecido de quem trata acne por reduzir a inflamação e clarear manchas. Mas atenção: segundo a ANVISA, o ingrediente não pode constar na formulação de um cosmético industrializado. O uso desse ácido nos cosméticos é disponível apenas em fórmulas manipuladas com receita médica e após a aplicação (na concentração de 20%, para tratar acne) se pode sentir sintomas leves de ardência, coceira e dor.

Ácido ferúlico

Encontrado no farelo de arroz e de milho, o ferúlico, seu uso é indicado no tratamento de manchas - como já nos apontou a dermatologista Dra. Kédima Nassif.

Ácido glicólico

Presente em plantas açucareiras, o glicólico, também conhecido como ácido hidroxiacético, é altamente solúvel em água. "O ácido glicólico é ótimo para o tratamento das cicatrizes de acne e a aparência da pele, pois ele promove a renovação celular da pele, o que, por sua vez, melhora sua textura e suas manchas", já nos explicou a Dra. Carla Vidal. A dermatologista, porém, adverte que pode ser irritante para quem tem pele sensível.

Aqui na Sallve, ele aparece na fórmula do Tônico Renovador, junto aos ácidos lático e málico, para estimular a renovação celular da sua pele, melhorar a textura, diminuir cicatrizes de acne e tamanho dos poros e combater cravos e espinhas.

Ácido hialurônico

Se você acompanha o blog da Sallve a gente já pode passar pro próximo tópico, não é? Brincadeira, continua aqui pra saber mais sobre o nosso queridinho presente no Antioxidante Hidratante e em oito formas e três pesos no Hidratante Firmador.

O ácido hialurônico é uma daquelas maravilhas que o nosso corpo produz naturalmente até completarmos 25 anos, e partir de então, com o tempo, se reduz drasticamente. E é aqui que entra a prevenção (na pele jovem) e o tratamento (na pele madura). Este ácido nos cosméticos é um super hidratante regenerador celular e um ótimo aliado no combate ao envelhecimento precoce da pele. Ele é um astro dos dermocosméticos!

Ácido kójico

Derivado de espécies de fungos como o Aspergillus e o Penicillium, é um agente despigmentante de origem natural usado no tratamento para manchas. Não causa alergias e não é fotossensível (pode ser usado durante o dia).

Ácido lático

Produzido naturalmente pelos músculos, é um AHA e na biotecnologia ele é obtido da fermentação de açúcar do leite (lactose), uvas (glicose), ou açúcar de cana (sacarose) e amido. Na pele, o ácido lático estimula a produção de colágeno, ajuda no limpeza dos poros e remove suavemente a pele morta, sem irritar. É um amigo da pele mista e da pele sensível.

Ácido málico

Encontrado na maça, o málico é um AHA com função de antisséptico e esfoliante. Os AHAs funcionam como um esfoliante, promovendo a renovação celular, hidratando e dando luminosidade.

Ácido mandélico

A combinação do ácido clorídrico com amêndoas amargas e por conta de suas grandes moléculas, que fazem com que a pele o absorva mais lentamente, é um aliado da pele sensível. Seu uso é associado ao tratamento à acne e como um coadjuvante na pele com melasma.

Ácido retinóico

O retinol e o ácido retinóico aparecem em várias listas como ingredientes importantes para quem quer tratar a pele com acne e cravos. Os ingredientes se apresentam como uma forma potente e sintética da Vitamina A. Por ser o mais potente, o seu uso é controlado com receita médica (tanto nos industrializados como nos manipulados).
O composto pode também ser encontrado em "versões" naturais, como Sytenol A e Revinage, com as mesmas propriedades do original.

Para saber mais: Retinol biomimético: tem as mesmas propriedades que a vitamina A?

Ácido salicílico

O ácido salicílico tem origem natural, derivado da salacina, que é encontrada na casca de salgueiros, e é uma substância anti-inflamatória. Apesar disso, atualmente, costuma ser produzido sinteticamente em grande escala. O composto entra na categoria dos beta hidroxiácidos (BHA), poderoso e multifuncional, que realmente é maravilhoso para quem procura produtos para cuidar melhor da pele acneica e remove as células mortas da pele.

Aqui na Sallve, o ingrediente aparece no sérum antiacne. Muito mais do que um secativo poderoso que age em até 24 horas, ele é um sérum que ajuda a tratar e prevenir acne sem ressecar. Ele também previne o aparecimento de espinhas e cravos, desobstrui e minimiza poros dilatados, controla a oleosidade e melhora cicatrizes e manchas de acne, reduz a presença das bactérias causadoras da acne, a inflamação e a vermelhidão, e ainda repara a barreira de proteção da pele.

Ácido Tranexâmico

A substância sintética é capaz de alterar a melanogênese, ou seja, a via de formação do pigmento acastanhado, que, se em excesso, causa as manchas.

Além do ABC dos ácidos nos cosméticos

Depois de conhecermos a função de cada um destes ácidos nos cosméticos, precisamos aprender a como inseri-los na nossa rotina de skincare. Com qual começar? Quais reações podem aparecer?

Quem já tentou inserir um ácido da noite pro dia pode ter histórias sobre a acne indesejada que apareceu. E isso acontece porque a acne é um sistema de defesa do organismo e pode ser a reação, por exemplo, do uso de um produto com ácido retinóico. Para evitar a descamação ou a acne, é preciso um pouco de paciência. Lembra quando a gente conversou sobre a rotina de skincare? Esse é o primeiro passo para inserir novos ativos. Aos poucos, introduzimos um novo ingrediente na rotina.

Se pode começar com um hidratante com ácido hialurônico (alô Antioxidante Hidratante!). E gradualmente inserir um cosmético com mais ativos (oi, Hidratante Firmador!).

O retinol e os demais ácidos são o último estágio na rotina de skincare. A ordem de potência do menor para maior é: málico, cítrico, lático e  retinóicos, entre outros.

Para saber mais: Cuidados importantes ao inserir um cosmético na rotina de skincare.

Vale lembrar: consultar um dermatologista é sempre a opção mais correta e saudável para cuidar da sua pele! ;)

Tem alguma dica, dúvida ou sugestão? Fale com a Sallve. A gente adora trocar experiências.

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!