Como você começou sua jornada de skincare?

Como você entrou para o universo do skincare? Se está entrando agora, calma: não precisa ficar em pânico, sua pele é sua amiga.

Entrando no universo do skincare
Foto: Lethu Zimu/ Unsplash

"A sua primeira vez vai definir todo o resto da sua experiência." Não, não é de sexo que estou falando. É sobre skincare mesmo. Eu me lembro exatamente de como entrei no universo do cuidado com a pele: como milhares de adolescentes, começava a sofrer com acne e queria uma ajuda com minhas espinhas. Limpador específico e loção rosada foram minhas primeiras compras.

O limpador era para, além de limpar, controlar a produção de sebo da pele. Já a loção rosada tinha função adstringente e secativa de espinhas, mas eu fui vendo que ela as cobria totalmente, então comecei a usar por baixo da base alguns anos depois. Não preciso dizer que o resultado era péssimo - risos! -, e que eu parecia uma fantasma nas fotos em que o flash disparava, mas ei! As espinhas estavam escondidas e isso parecia bastar.

Minha entrada no universo do skincare foi cercada de regras, terrorismo e proibições, as quais eu seguia à risca: não pode creme! Cuidado para não hidratar demais! Óleo de jeito nenhum! Outras eram pertinentes, que eu, como boa adolescente rebelde, não obedecia: não espreme! Use sempre filtro solar! Não deixa piorar! Não esqueça de fazer sua rotina nenhum dia!

Talvez por isso hoje em dia ache tão incrível que essa conversa sobre skincare esteja tão difundida. A gente vai aprendendo que qualquer imposição é autoritária demais (menos filtro solar e espremer espinhas!) desde cedo, e que na maioria dos casos tudo é questão de equilíbrio, de conhecer sua pele.

Entre nossa comunidade, quando lançamos a pergunta sobre como vocês entraram neste universo de skincare, as respostas foram todas bem parecidas: o limpador específico para pele acneica, o secativo de espinhas, o filtro solar, o hidratante.

Relaxa, respira, e veja sua pele como um todo

A gente parecia começar sempre pelo problema, em tantos casos (cravos, espinhas, pele sensível), deixando de lado o mais importante: cuidar da pele não é só evitar espinha ou fazer com que ela suma. É ter certeza de que ela está sempre limpinha, tonificada, com os poros desobstruídos, saudável, com a textura boa, hidratada, protegida.

Por isso, se você está por aí pensando em adentrar nesta jornada tão importante, assuma ela como um passo tão importante quanto escovar os dentes ou tomar banho. Não pode pular nenhum dia, não é futilidade: é saúde MESMO. E quanto mais você entender que ela conversa com você todos os dias e que sua rotina de skincare influencia até sua saúde mental, mais você vai curtir esse processo.

Não precisa de terrorismo, não precisa ficar apavorado tentando deixá-la sequíssima, não precisa se desesperar com uma espinha ou vermelhidão. "É uma experiência. Depois, se você passar uma base e ela reagir de uma certa maneira, você vai falar 'Hmmm esse cosmético pode ter aquilo'. É um aprendizado empírico", já bem disse a maquiadora Laura Peres.

vamos conversar?

mais do blog

Microbioma Cutâneo

Microbioma Cutâneo

Já ouviu falar sobre o microbioma cutâneo? Ele é formado por milhares de bactérias, fungos e vírus que protegem a nossa pele.
Saiba mais

buscar

sua sacola

  • Loading