O que é pele perfeita para você?

Pele perfeita: um conceito que, quanto mais a gente conhece nossa pele, mais elástico fica.

O conceito de pele perfeita não é novidade. Muito, mas muuuuito antes desse boom do skincare, já se sonhava com aquela pele sem defeitos, lisinha, sem manchinhas, sem qualquer cicatriz de acne.

Mas se há algo realmente incrível que a febre do skincare popularizou, é justamente esse conceito de pele perfeita. Desde que nos vimos apaixonados por ativos e suas funções, cremes, séruns, limpadores e afins, o conceito de pele perfeita se tornou muito mais elástico: sabemos muito bem que pele perfeita é pele saudável. Pele limpa, bem cuidada, viçosa, hidratada, protegida. O resto é aparência - e pressão externa.

Sim, aparência conta - e para quem tem acne ela pode infelizmente (e erroneamente!) contar mais ainda no mercado de trabalho -, mas o conceito em si é algo tão subjetivo! Mergulhar em cada poro da nossa pele e entender que ela é um espelho de tudo o que se passa do lado de dentro do nosso corpo, ao mesmo tempo em que o protege de tantas agressões, talvez tenha feito com que a gente se ligasse menos nisso. Ou ficasse mais relaxado: no dia em que uma mancha incomoda mais, a gente capricha mais num corretivo ou base. No dia em que queremos tirar a atenção daquela espinha ridícula que cisma em não ir embora, batom vermelho!

Talvez porque a gente tenha entendido que quanto mais a gente cultiva uma relação positiva e profunda com a nossa pele, mais ela vai mostrando que perfeição para ela pode ser algo que jamais passava pela sua cabeça.

Pele perfeita sem filtro sim!

Hoje em dia, vivemos a era dos filtros de Instagram que podem emular absolutamente tudo: até o rosto roxo pós-cirurgia plástica. Virou uma maneira muito fácil de se ter a pele perfeita, mesmo que seja por um tap de Stories. O resultado? Péssimo para autoimagem e autoestima. "Há pacientes que tiram uma foto com filtro, trazem para o consultório e dizem que querem ter uma pele igual àquela. Mas aquela foto não é real", já nos contou a dermatologista Dra. Carla Vidal.

"Elas não querem fazer um tratamento, querem algo imediato, como sair da clínica com a pele perfeita daquele jeito que vêem no filtro no mesmo dia, e isso é impossível, por exemplo, se você tem a pele muito oleosa. Para isso você continua usando um filtro. É preciso estudar a pele e a partir dela desenvolver um tratamento", afirma.

Cuidar vem antes do filtro. Se olhar no espelho com carinho, paciência e tempo de sobra vem antes da selfie. Tratar vem antes de retocar no Photoshop. E você vai ver: a partir do momento em que a gente deixa de ser tão refém da pele perfeita digital e se preocupa mais em conversar com a sua pele (perfeita!!!), ela fica muito mais fácil de se alcançar.

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

  • Loading