#vivasuapele: Beth Raposo e a pele em metamorfose

Beth Raposo conta como sua jornada da pele trouxe surpresas e o aprendizado de que a pele muda: a gente só tem que ouvir e cuidar ;)

Por: Beth Raposo

Minha jornada da pele começou quando eu tinha 14 anos. Minha pele era muito oleosa e tive bastante acne inflamada. Com isso, passei a ter vergonha de me olhar no espelho, de sair de casa e quando saía era sempre com maquiagem bem pesada, para corbrir tudo. Ainda assim, ficava com receio de notarem minhas espinhas e ficava introspectiva. No colégio, ganhei apelidos e a vergonha só aumentava - isso tudo no auge da adolescência, o que me fez sofrer muito.

Um dia, reclamando com a minha mãe sobre a vergonha que tinha da minha pele, ela me levou em uma dermatologista, e foi assim que comecei a tomar Roacutan. A acne foi tratada e sumiu, e minha pele ficou ótima. Foi libertador para mim: a vergonha passou e não precisava mais de tanta maquiagem para cobrir minha pele. Minha mãe até hoje comenta que foi perceptível minha mudança de comportamento depois que tratei a acne!

+ Kit Basicão: sua jornada de cuidados com a pele começa aqui

Nessa época, passei a ter uma rotina de cuidados com a pele. No início demorei para me adaptar, tinha preguiça e às vezes esquecia de fazer a rotina, mas logo percebi os resultados da pele bem cuidada: o controle da oleosidade, a maquiagem que adere melhor... A partir daí, parei de sentir vergonha da minha pele. Nossa, isso foi tão libertador para mim! Minha auto-estima voltou e passei a me olhar no espelho, coisa que eu sentia muita falta.

Depois do Roacutan, porém, minha pele passou a ser mista, e perto dos 30 anos descobri que tenho rosácea. Sentindo-me desconfortável e incomodada, fui à dermatologista e tive que mudar a rotina para produtos específicos para pele sensível e com rosácea. Conhecer o que a minha pele necessita também é libertador para mim: eu sei do que preciso. Se está mais irritada eu capricho na hidratação, faço uma máscara de argila... Adoro um spa day de domingo com a Máscara Purificante da Sallve. A pele fica bem macia e renovada!

Hoje, aos 36 anos, consigo entender o que minha pele precisa e sei que vários fatores influenciam na rosácea, como a alimentação, por exemplo, o estresse e o calor da minha cidade, Maceió. Por isso uso bastante protetor solar - agora o Protetor da Sallve -, e estou amando o viço na minha pele.

No meu Instagram falo sobre cuidados com a minha pele, dos produtos que uso e gosto. Desde que a Sallve foi lançada, ela está presente na minha rotina. São produtos pensados para todos os tipos de pele. Comprei o Antioxidante Hidratante no pré-lançamento e desde então os produtos fazem parte dos meus cuidados: na limpeza, na hidratação e na proteção.

Não é qualquer produto que a minha pele aceita. Antes eu usava um sabonete facial que sentia que repuxava, mesmo indicado para peles sensíveis e isso me incomodava um pouco. Quando a Sallve lançou o Limpador Facial, fui logo testá-lo, e para minha alegria deu muito certo: a sensação de pele macia e hidratada é maravilhosa!

+ Customizando a hidratação e combinando os hidratantes da Sallve

Na pandemia, usando as máscaras cirúrgicas, tive um surto de acne e nada estava resolvendo. Quando já estava começando a ficar preocupada, a Sallve lançou o Sérum Antiacne e o problema foi resolvido. Ele tratou minha acne muito rápido, e agora sigo usando todos os dias para não voltar. 

Aceito a minha pele como ela é, sensível e com rosácea, e estou sempre buscando o melhor para mim. Interessante que hoje usando as máscaras cirúrgicas para sair de casa, percebi que abandonei mais a maquiagem e só estou saindo com a rotina da pele e mais nada: tem algo mais libertador para a pele do que isso?! Não tem, e estou amando esse momento livre. 

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!