Benefícios do sol para a saúde: muito além da vitamina D

Sabia que ele pode ajudar a regular o seu humor e até te ajudar a dormir melhor?

Estamos sempre falando sobre os danos que uma exposição solar prolongada pode trazer para a nossa pele e nossa saúde como um todo, né? Só que essa exposição não traz apenas malefícios, tampouco o sol precisa ser visto como um vilão: ele também traz benefícios que são extremamente importantes para o funcionamento do nosso corpo.

como passar protetor solar

Segundo a Dra. Monalisa Nunes, dermatologista consultora da Sallve, o que diferencia a boa exposição da exposição danosa é seu grau: “A radiação solar é ao mesmo tempo necessária e danosa. O que vai diferenciar uma da outra é o grau de exposição. Em pequenas quantidades e nos momentos adequados, a exposição solar tem efeitos benéficos, como ativar a cascata de produção da vitamina D, por exemplo”, aponta.

+ Qual é a relação entre o bronzeamento e o aparecimento de manchas?

“Por outro lado, a exposição exagerada pode causar danos que vão desde queimaduras, vermelhidão, manchas e envelhecimento precoce a acne, queda da imunidade e câncer de pele”, explica a dermatologista.

Ou seja, se a exposição for moderada e de forma saudável, os benefícios são importantes e impactam até na nossa saúde mental, sabia? Segue o fio para conhecer algumas das maravilhas que o sol faz pela gente!

Vitamina D

O mais conhecido benefício da exposição solar tem a ver com a produção de vitamina D. É justamente através da exposição ao sol, mais precisamente dos raios ultravioletas B, que conseguimos sintetizar uma maior quantidade desse hormônio esteroide lipossolúvel.

+ Proteger a pele: por que devemos nos preocupar?

Manter os níveis de vitamina D dentro dos valores aceitáveis traz muitos benefícios. “A vitamina D controla os níveis de cálcio no organismo, possui funções de controle da imunidade, participa do controle dos níveis pressóricos no organismo, do ganho de massa magra, controla a secreção de insulina e tem ação protetora contra câncer. Na pele, participa da prevenção do câncer, das doenças inflamatórias e autoimunes e mantém as funções das células funcionando em harmonia”, afirma a Dra. Kédima Nassif, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Ou seja: para ter ossos fortes, saiba que este hormônio regula a quantidade de cálcio e fósforo em nosso organismo. Exatamente por isso, a vitamina D tem um papel importante na contração muscular, inclusive, no coração. Quando temos deficiência de vitamina D, podemos estar mais expostos a riscos de fraturas e quedas, por conta da fraqueza muscular.

+ 10 fatores que influenciam na saúde da nossa pele

Além disso, segundo artigos científicos, a vitamina D tem se mostrado essencial para a força do sistema imunológico. Células que fazem parte do sistema imunológico têm receptores para a vitamina D, que atua no fortalecimento do sistema de defesa, prevenindo doenças. 

“É uma vitamina essencial, que tem essa relação com a radiação solar para ser ativada de uma forma mais benéfica. Só o que a gente pega de sol no braço e na mão, por exemplo, já é suficiente para ter essa dose de vitamina D que precisamos"

Dra. Monalisa Nunes

Benefícios do sol: moderação de humor

Como te dissemos, a vitamina D não é o único benefício do sol. A exposição solar está diretamente ligada a melhora do nosso humor, contribuindo também para a saúde mental. Ao longo do dia, a luz do sol aumenta a produção de serotonina, hormônio conhecido por melhorar nosso humor e nos ajudar a manter a concentração, por exemplo, entre inúmeros outros benefícios.

+ Radicais livres: o que são e como proteger sua pele

O sol também está ligado a liberação de endorfina, outro conhecido hormônio da felicidade, que também ajuda nosso corpo a responder ao estresse de forma mais controlada. “É muito comum no inverno, ou quando não se vê o sol por um período, ficar um pouco depressivo. Isso é muito comum por conta da radiação solar ajudar a liberar endorfina (e serotonina), dando essa sensação de alegria, de vontade e motivação de fazer as coisas”, afirma a Dra. Monalisa Nunes.

+ Como passar protetor solar (e reaplicar também)

Inclusive, há estudos e artigos científicos que relacionam os baixos níveis de serotonina a um maior risco de depressão sazonal, que é relacionada as mudanças de estação, mais precisamente do outono para o inverno.

Melhora do ciclo do sono

E não é só na questão do humor que a exposição solar impacta: ela também se relaciona com a qualidade do nosso sono.

+ Uma boa noite de sono: 11 dicas preciosas

Um estudo de 2014, da Northwestern Medicine, mostrou que trabalhadores que tinham janelas em seu local de trabalho e estavam mais expostos à luz solar apresentaram hábitos de sono melhores. Para ser mais precisa: esses funcionários tiveram 46 minutos adicionais de sono por noite.

Além de dormir mais, esses funcionários registram mais atividade física e uma melhor qualidade de vida do que seus colegas que trabalhavam em escritórios locais escuros. Trabalhadores em escritórios sem janelas relataram baixa qualidade de vida nas medidas relacionadas a problemas físicos, vitalidade e distúrbios do sono.

O estudo relata que “alinhar os ritmos biológicos do seu corpo é crucial para a sua saúde geral, e a luz é um poderoso agente de sincronização para o cérebro. O humor, o estado de alerta e o metabolismo são afetados positivamente pela exposição à luz”.

+ Sono da beleza: mito ou verdade?

E isso tudo acontece por conta do ciclo circadiano, o famoso ciclo do sono. “Quando escurece, o seu corpo entende que é a hora de dormir. Então a melatonina (hormônio do sono) é ativada à noite, pela ausência da luz. Quando você tem esse ciclo saudável, tendo acesso a essa radiação solar durante o dia, isso melhora o seu ciclo circadiano e o seu corpo começam a se adequar de uma forma melhor para a rotina do sono”, explica a Dra. Monalisa.

Qual é o horário certo para se expor ao sol e ter benefícios?

Bem, acho que já te provamos o quanto o sol é importante para sua saúde, né? Porém, vale lembrar que ele também traz danos. Por isso, moderação é a palavra-chave.

+ Alergia ao sol? Conheça 3 problemas que são comuns no verão

O ideal é não se expor ao sol entre às 10h e 16h, mas como a incidência de radiação ultravioleta está cada vez mais agressiva em todo o mundo, a Dra. Monalisa ainda faz uma ponderação: “Esse é o horário recomendado na maioria das literaturas. Porém, considerando que em alguns locais do Brasil, a radiação solar é muito mais intensa vale a pena considerar o bom senso em exposição prolongadas mesmo em horários ditos como seguros”, explica.

+ Verdades e mitos sobre Protetor solar

A recomendação principal é a aquela que já te falamos tantas vezes: usar protetor solar todos os dias (dentro e fora de casa), que proteja contra radiação UVA e UVB e tenha um fator de proteção solar (FPS) 30, no mínimo. Ah, e vale ressaltar: apesar dos cuidados no Verão serem muito falados, os danos do sol podem acontecer em todas as estações, principalmente no Brasil.

Estudos, artigos e referências usados para esse texto

Less SAD with more sun and serotonina

Sunshine, Serotonin, and Skin: A Partial Explanation for Seasonal Patterns in Psychopathology?

The Health Benefits of Some Sun Exposure

Avoidance of sun exposure is a risk factor for all-cause mortality: results from the Melanoma in Southern Sweden cohort

Luz do sol evita doenças e traz bem-estar, mas moderação é essencial

Workers in Sunny Offices Report Better Quality of Life

Natural Light in the Workplace Increases Health

What Are the Benefits of Sunlight?

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!