Pele seca ou desidratada? Entenda a diferença entre elas

Tem pele seca? Ou pele desidratada? Te explicamos a diferença entre um tipo de pele e uma condição de pele.

pele seca desidratada

É muito fácil fazer uma confusão e achar que pele seca e pele desidratada são sinônimos, mas na verdade não são. Entender isso, aliás, vai te ajudar a cuidar ainda melhor da sua própria pele, seja ela do tipo que for.

Aliás, o ponto de partida de entender a diferença entre pele seca e pele desidratada é exatamente esse: a pele seca é um tipo de pele, que te acompanha por toda a vida, enquanto a pele desidratada é um estado de pele, que pode ser temporário.

Pele seca x pele desidratada: diferenças essenciais

Além de uma ser tipo de pele e a outra ser um estado de pele, há mais uma diferença crucial para destinguir a pele seca da desidratada: a pele seca tem uma produção insuficiente de sebo ou óleo. A falta destes agentes naturais influenciam na capacidade de retenção da hidratação, favorecendo, dessa forma, uma barreira cutânea mais frágil.

+ Tipo de pele ou estado de pele? Entendendo a diferença

O estado da pele desidratada, por sua vez, se dá pela falta de água na superfície da sua pele. Dra. Monalisa Nunes, porém, explica que o estímulo que causa a falta de água na pele também pode ser a remoção excessiva do sebo natural da pele - que pode se dar, por exemplo, com banhos muito quentes, excesso de lavagem do rosto ou até estresse.

Mais uma diferença? Enquanto a pele seca é determinada geneticamente, a pele desidratada se dá por fatores externos.

Sintomas da pele seca x pele desidratada

Tanto a pele seca como a pele desidratada apresentam uma série de características idênticas, como sensação de pele repuxando, vermelhidão, sensibilidade ou coceira, linhas finas e descamação. Coloque ainda nessa lista a perda do viço e elasticidade da pele e até olheiras.

Por isso é importante consultar um dermatologista para ter não só o diagnóstico correto, como o tratamento pensado de acordo com o seu quadro de seca ou desidratada, e que podem ser diferentes entre si.

Pele oleosa desidratada

Surpresa! O estado de pele não é exclusividade da pele seca. Todos os tipos podem apresentar este estado: até mesmo a pele oleosa pode estar desidratada. Isso pode acontecer, no caso da pele oleosa, pelo uso de ácidos, medicamentos e tantas vezes falta de hidratação. Sabe aquele antigo mito de que quem tem pele oleosa não pode usar hidratante?

"Pele desidratada é uma pele sem viço, que é aquele brilho de pele saudável - que indica que a pele está íntegra, que tem um tônus bom. Geralmente na pele oleosa pode ser mais difícil de ver, mas este é o sinal que mais denota uma pele desidratada", explica a dermatologista Dra. Camila Rosa. Outro sinal de pele oleosa desidratada que pode até te confundir? Excesso de oleosidade, consequência do efeito rebote - que é quando você retira toda a oleosidade que sua pele precisa para funcionar de forma saudável e ela a compensa em excesso.

Por isso é tão importante hidratar a pele oleosa como qualquer outro tipo de pele. É só escolher o hidratante certo para seu tipo de pele. É aqui que entram os não comedogênicos, que não entopem os poros e dão menos riscos de cravos e espinhas.

"O hidratante serve para recuperar a barreira cutânea, para deixar uma pele controlada, com todos os seus fatores de hidratação e proteção equilibrados - afinal de contas, nossa pele é uma barreira entre o interno e o externo do nosso organismo, então tudo tem que estar equilibrado. E o hidratante é peça chave para isso", ensina Dra. Camila, que ressalta: a pele oleosa precisa ser hidratada todos os dias.

Hidratação de dentro para fora

Alguns fatores podem influenciar a pele desidratada. Um deles é a quantidade de água que ingerimos ao dia. Esse pode ser um bom momento para você rever os hábitos: se você tem dificuldade de substituir as bebidas açúcaradas com água, temos boas dicas para te ajudar. A SBD - Sociedade Brasileira de Dermatologia -, por sua vez, indica que "uma boa hidratação deve ser feita por dentro e por fora. Por isso, além do uso de cosméticos específicos para cada tipo de pele, recomenda-se a ingestão diária de, no mínimo, dois litros de água".

Um outro fator que pode influenciar o estado da pele é o uso de produtos inadequados, como a higiene facial feita com sabonete corporal, um dos sete erros que podemos cometer quando lavamos o rosto; ou o tônico/ demaquilante com álcool em sua fórmula.

Hidratante Reparador para pele seca ou desidratada

pele no inverno

O Hidratante Reparador é um ótimo aliado tanto para as peles quanto as desidratadas: ele é um creme múltiplo que nutre e repara até as peles mais sensíveis e ressecadas. Feito para tratar tanto o rosto quanto áreas específicas do corpo que pedem um alto poder de hidratação, como como mãos, cotovelos e pés, sua fórmula combina ativos poderosos com ação tripla: as Ceramidas Biomiméticas atuam como emoliente repondo os espaços entre as células da barreira da pele, o Pantenol e os Eletrólitos atuam como umectantes atraindo água para dentro das células e, por fim, a Manteiga de Karitê e o Alfa-Bisabol agem como uma barreira de proteção prevenindo a perda de água da pele. O resultado é a reparação e nutrição que você sente no toque macio da pele.

O Hidratante Reparador reduz a vermelhidão e acalma, deixa a pele luminosa e com toque macio, trata e previne acinzentamento e descamação e sua fórmula é vegana, sem silicone, sem óleo mineral e sem crueldade, que ajuda a reconstruir a barreira cutânea e deixar sua pele protegida das ações de agressores externos.

E aí: que tal inserí-lo na sua rotina de skincare?

E lembre-se: consultar um dermatologista é sempre a opção mais correta e saudável para cuidar da melhor forma possível da sua pele.

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!