Tudo o que você sempre quis saber sobre acne adulta e como tratá-la

Acne da mulher adulta: o que é, como tratar, por que acontece. A dermatologista Dra. Denise Steiner responde tudo.

Foto: Noah Buscher/ Unsplash

Aqui na Sallve a gente bate sempre na mesma tecla, seja qual for o assunto: procure sempre um dermatologista. A ressalva torna-se ainda mais essencial quando se fala de acne da mulher adulta - uma das campeãs de dúvidas entre nossos leitores. Afinal de contas, o tratamento para a acne adulta não é simples e envolve todo um quadro de exames e diagnósticos que, de forma alguma, podem ser deixados de lado ou feitos de forma DIY. Basta conversar cinco minutos com a Dra. Denise Steiner para se ver que o assunto é delicado! E requer o acompanhamento imprescindível de um especialista.

A fim de esclarecer todas as perguntas que recebemos, procuramos a Dra. Denise Steiner para montar um post essencial para quem sofre com acne depois dos 25 anos. A conversa, claro, durou bem mais de cinco minutos. E foi repleta de informações valiosíssimas que toda mulher deve saber antes de começar a tratar sua acne adulta sozinha em frente ao espelho.

 

O que é acne adulta?

"Existem basicamente dois tipos de acne: a acne adolescente e a acne adulta. A acne do adolescente começa na época da puberdade, com a produção dos primeiros hormônios e modificações de corpo, voz e outras características. Nesse período, devido a produção desses hormônios, a acne é bastante comum, porque os hormônios masculinos produzidos nessa época (tanto por homens quanto por mulheres) induzem as glândulas sebáceas a trabalhar mais intensamente, acarretando a acne. Já a acne adulta está mais relacionada a distúrbios hormonais, o que não significa que ela seja uma acne hormonal", responde a Dra. Denise.

A acne adulta acontece geralmente depois dos 25 anos, e geralmente em mulheres que nunca tiveram acne. "Muitas vezes ela está relacionada a um quadro de ovário policístico ou em geral a alguma alteração dos hormônios masculinos, que podem ter aumentado", explica a dermatologista. "A acne da mulher adulta é caracterizada por começar mais tardiamente, comprometendo mais a área do pescoço e o terço inferior do rosto - a região da mandíbula, linha de transição do rosto pro pescoço. As lesões são mais inflamadas e doloridas e deixam mais sequelas de manchas", continua.

Por ter desdobramentos mais profundos, é mais difícil de se tratar com tratamentos tradicionais. Porém a Dra. Denise ressalta que nada disso é definitivo. "Você pode ter acne que persiste da adolescência para a fase adulta, pode ter acne da mulher adulta que melhora com os tratamentos tradicionais. É uma gama muito grande com muitas coisas a serem esclarecidas durante o diagnóstico. Muitas vezes essa acne da mulher adulta com essas características pode não apontar qualquer alteração hormonal. Por isso ela vem sendo chamada de acne da mulher adulta, e não acne hormonal", esclarece a dermatologista.

 

Acne adolescente x acne da mulher adulta: vale o mesmo tratamento?

Não. "A acne da mulher adulta geralmente é mais resistente aos tratamentos convencionais. Como por exemplo a isotretinoína, que é considerada padrão ouro para adolescente", responde a Dra. Denise. E explica ainda que não há um ativo específico para a acne da mulher adulta disponível no mercado. Mas isso pode mudar em breve! Ela revela que no último encontro da Academia Americana de Dermatologia, foi apresentado um ativo específico, a clascoterona, primeiro antiandrógeno tópico. Ele provavelmente será lançado como uma loção para o tratamento da acne da mulher adulta, mas ainda não chegou no Brasil. "Ele pode melhorar a acne da mulher adulta. Mas no Brasil não existe nenhum produto tópico com característica hormonal", ressalva.

 

O tratamento clássico

Quando se fala em acne da mulher adulta e toda a sua relação com os índices hormonais, é claro que imediatamente se pensa em pílulas anticoncepcionais. São elas o tratamento clássico para o quadro. "Elas geralmente têm estradiol combinado com progestágeno, que pode ser androgênico, neutro ou antiandrogênico. Em geral esse tipo de tratamento é o da escolha", explica a Dra. Denise. 

"Outra substância usada é a espironolactona, de ação antiandrogênica, que usamos normalmente para a pressão. Também se pode tratar a acne adulta com a isotretinoína sistêmica, que ao longo do tempo melhora o excesso de sebo e inflamação." Ou seja: cada caso tem seu diagnóstico específico.

Junto com este passo, a Dra. Denise explica que receita um tratamento tópico para acompanhar, em que se combina peróxido de benzoíla (espécie de antibiótico que controla o crescimento das bactérias em poros entupidos) e retinóides. "Eles agem especificamente nos receptores de retinóides, que conseguem diminuir a produção do sebo, promover uma troca mais acentuada da pele e uma diminuição da glândula sebácea", explica.

"Geralmente, o tratamento da acne da mulher adulta é baseado numa substância antiandrogênica sistêmica. E depois uma associação de tratamentos locais que podem ajudar no quadro", resume Dra. Denise, sublinhando a importância de se manter sempre a pele bem hidratada, fotoprotegida e limpa - usando produtos que não causem irritação.

 

Tratamentos tópicos

O tratamento da acne da mulher adulta é muito relativo. Antes de tudo, a dermatologista afirma que é preciso fazer vários exames. Checar ovários policísticos e outros tipos de alterações hormonais (como distúrbios da glândula drenal) e daí por diante. Se há qualquer desconfiança dessas alterações, se controla os índices sanguíneos. "Se há alteração hormonal significativa ou ovários policísticos, é muito difícil tratar sem nenhum ativo com características hormonais", diz a Dra. Denise.

Quando se tem todas as características da acne da mulher adulta mas não há alterações hormonais, pode ser possível tratar o quadro com produtos tópicos. "Mas geralmente é preciso usar pelo menos retinóides, como ácido retinóico, retinol ou vitamina A. Com isso você consegue fazer combinações. Como por exemplo com o próprio ácido salicílico, produtos de limpeza, hidratação suave... Muitas vezes você consegue alguma melhora. Às vezes porém, isso não será o suficiente. Se você não usar retinóide ou algum ativo como antibiótico tópico, é muito difícil controlar a acne da mulher adulta, a não ser casos muito leves", esclarece a Dra. Denise.

Há ainda de se levar em conta que a acne da mulher adulta pode ser acarretada por stress. Assim, pode refletir no aumento do cortisol que, por sua vez, pode ter ação nos hormônios masculinos e causar esse desequilíbrio. Ou seja: para a Dra. Denise, não é impossível você melhorar seu quadro de acne da mulher adulta investindo na sua qualidade de vida. Inclusive, ela acredita que o aumento dos diagnósticos hoje em dia se dá justamente por conta do alto nível de stress. Some ainda as noites mal dormidas e o excesso de preocupação.

 

Outros tratamentos

A Dra. Denise Steiner explica que a ordem do tratamento é o sistêmico e depois o tópico. Ela revela ainda mais terapias que podem ser usadas para tratar a acne da mulher adulta. Entre elas estão o laser para diminuir a inflamação e são mais leves, ou laser de luz azul para diminuir a população bacteriana. Há ainda a possibilidade de se usar a terapia fotodinâmica. "É um tratamento em que se passa uma substância que tem uma afinidade pela glândula sebácea e bactérias. Ele fica em torno de duas horas na pele da paciente. Depois desse contato, usamos uma luz que atinge diretamente essas fotoprospirinas provocadas pelo produto, seguindo com a luz vermelha que vai agir diretamente nesse local destruindo as glândulas sebáceas", descreve a dermatologista.

O tratamento é feito no próprio consultório, uma vez por mês. E pode durar de três a cinco sessões, sendo uma boa alternativa para quem não pode usar isotretinoína". É um tratamento para a acne que poderia funcionar para a acne da mulher adulta, dependendo da situação", diz a Dra. Denise.

 

Mas antes de começar... Informe-se com calma

Antes de dar início a qualquer tipo de tratamento, a Dra. Denise faz questão de falar sobre a importância de se fazer uma avaliação de cada paciente. "Antes de começar a tomar hormônios, você precisa se informar sobre o risco de trombose. Analisar toda a circunstância individual e familiar, além de conversar. O tratamento para a acne adulta interfere na concepção e na vida da paciente, em geral. A espiritolactona, por exemplo, tem efeitos de atraso menstrual, sensibilidade de mama e alteração nos níveis de potássio do sangue", ela explica. E cita ainda que o hidratante não pode ser oleoso nem comedogênico e que o tipo de produto que vai ser usado para a limpeza da pele precisa ser cuidadosamente escolhido - podendo ter ou não um ativo como ácido salicílico. "É preciso cuidado com a receita completa para que se tenha um tratamento positivo".

 

A alimentação

Como se pode imaginar, a alimentação influi muito na saúde da nossa pele e no quadro da acne adulta. A Dra. Denise aconselha, nestes casos, evitar o leite e seus derivados na dieta. Atenção: não se trata do leite integral ou desnatado nem da lactose. O x da questão é a própria proteína do leite, que pode ativar a linha de hormônios masculinos. Evite também aquelas proteínas vendidas em academias, o excesso de complexo B e alimentos de alto índice glicêmico, que são inflamatórios.

Chocolate causa acne? Não, responde a Dra. Denise. O cacau em si não é o causador da acne, e sim o doce, o açúcar. "Nós nem chegamos a conversar sobre isso, mas há ainda a acne medicamentosa. Ela aparece como reação a corticóides e excesso de vitaminas, especialmente o complexo B", diz a dermatologista. A dermatologista cita ainda o nosso desconhecimento dos níveis de hormônios nas carnes que ingerimos. E esse é mais um dos fatores que podem acarretar a acne da mulher adulta.

Em contraponto, dê preferência em sua dieta a muitos antioxidantes, como frutas vermelhas e verduras verdes, que podem ajudar bastante o tratamento.

Concluindo, um quadro de acne da mulher adulta requer invariavelmente um acompanhamento médico responsável, que vai traçar seu quadro com cuidado e escolher, junto com você, a melhor alternativa. Ao mesmo tempo, vale sempre lembrar: a alimentação e nossa qualidade de vida tem papel importantíssimo.

Suspeita de acne da mulher adulta? Procure um dermatologista: "É preciso ter muito cuidado. Não são receitas que você pode fazer em casa depois de ver na televisão", encerra a Dra Denise Steiner.

vamos conversar?

Pesquise no nosso site

Carrinho

Seu carrinho está vazio no momento.

Loading