Vegetais: damos cor à nossa saúde

O que cada cor de vegetais oferece de benefícios à nossa pele? A nossa comunidade levantou essa dúvida, e nós respondemos.

Uma alimentação saudável e bem equilibrada só faz bem e isso não é novidade pra ninguém aqui. É claro que a gente busca também conforto na comida, e tudo bem. Tem horas que um sabor da infância nos acalenta, nos faz sentir mais seguros e vamos combinar: isso é fundamental pro nosso bem estar. Mas uma coisa não exclui a outra. Uma alimentação saudável não significa viver de restrições, mas sim, de encontrar um equilíbrio. O problema pode morar quando abrimos mão de vegetais, por uma alimentação que preza restritamente a praticidade, o industrializado e processado.

Dose Juice / Unsplash

E falando em vegetais, o que será que cada cor oferece de benefícios à nossa pele e à nossa saúde? Foi essa a dúvida que a nossa comunidade levantou. E aqui funciona assim: vocês pedem e a gente responde ;)

As cores dos vegetais

Antes de entrarmos nos benefícios de cada cor, vamos entender melhor a família dos vegetais? Ela é composta de caules, folhas, flores, frutos, tubérculos e raízes. Em um episódio do programa Bela Cozinha, de 2014, a Bela Gil deu uma ótima e sucinta explicação da família: "Os vegetais são as verduras (acelga, alface, agrião, couve, escarola, espinafre, repolho, rúcula, entre outras) e as flores (alcachofra, brócolis e couve-flor); os legumes, que são frutos salgados e com semente (a abóbora, abobrinha, berinjela, chuchu, pepino, pimentão, tomate, entre outros); os caules (aipo, aspargo e palmito); as raízes / tubérculos, que nascem debaixo da terra e incluem a batata e as raízes (beterraba, cenoura, mandioca, nabo e rabanete, entre outras); algas marinhas (vegetais do mar); leguminosas (feijões); solanáceas (tomate, batata, berinjela, pimentão); e as frutas (que são fruto doce)", explicou.

Quais cores são as melhores amigas da pele?

O consumo recomendado pela OMS - Organização Mundial da Saúde - é de pelo menos cinco porções de vegetais ao dia, ou seja, cerca de 400 gramas. E quanto é uma porção? Uma maça, ou três damascos, por exemplo. Ou, um prato de salada.
Mais do que selecionar uma determinada cor, o que realmente conta é ter uma variedade de vegetais (e consequentemente de cores) no prato. O importante é comer de tudo um pouco: e principalmente o que for da estação. Portanto, prato colorido, combinado?

A Dra. Liliana Bechelli Torloni, dermatologista consultora da Sallve, explicou que “vários estudos têm demonstrado a importância de determinados micronutrientes na manutenção da integridade e capacidade de reparação da pele”, na proteção contra a radiação UV, cicatrização, resposta anti-inflamatória e no antienvelhecimento. Alguns desses micronutrientes são: a vitamina A (abacate, acelgas, batata doce, beterraba, brócolis, cenoura, espinafre, manga, melão, papaia, pimentão, tomate) vitamina E (abacate, abóbora, acelga, ameixa seca, manga, mamão, uva), vitamina C (cítricos, vegetais verdes, tomate e batata) e os oligoelementos como o magnésio (verdes folhosos).

Vermelho

Grande parte dos vegetais vermelhos são ricos em vitaminas A, C, vitaminas do complexo B, além de sais minerais (ácido fólico, potássio e cálcio).
Você já deve ter ouvido falar de licopeno, o nutriente presente em alimentos vermelhos como tomate, morango e pimentão. Ele é um super amigo antioxidante que combate os radicais livres.
Os vermelhos também são ótimas fontes de flavonóides, que agem na prevenção do envelhecimento precoce, além de manter a pele saudável e auxiliar na absorção de vitamina C. Os flavonóides são presentes na acerola, amora, açaí, framboesa, morango, tomate.

Lewis Fagg / Unsplash

Verde

Uma pesquisa publicada na revista Neurology associa o consumo de nutrientes e bioativos de vegetais de folhas verdes à preservação da memória. O estudo conduzido com 960 pessoas entre 58 e 99 anos, demonstrou que "o consumo de folhas verdes foi associado a um declínio cognitivo mais lento: o consumo de 1,3 porções / dia é o equivalente a representar 11 anos mais jovem".
Não tão famosa nas listas das vitaminas, a vitamina K, presente nos verdes, é essencial para a flora intestinal saudável. E lembra quando a Dra Camila Rosa conversou com o blog da Sallve sobre a acne? A dermatologista apontou que "hoje em dia sabemos também que há um eixo direto entre pele e intestino". Portanto, intestino que funciona bem, é um ótimo passo para uma pele bonita. E sabia que a vitamina K é uma estrela dos verdes? Alface, brócolis, couve manteiga, couve de bruxelas, espinafre, rúcula, salsa são boas fontes da vitamina.
Mais um ponto para os verdes: a clorofila inibe os radicais livres.

Branco

Os alimentos desse grupo são essenciais para combater o cansaço e alguns desses são: banana, batata, couve-flor, feijão branco, maçã, mandioca, palmito e rabanete. Sabia que a batata é rica em vitaminas, principalmente de vitamina C?

Amarelo

Alguém falou em mais antioxidantes? Sim!!!
Como já era de se esperar, o grupo amarelo, dominado pelos cítricos, é o que faz a festa de vitamina C, um nutriente hidrossolúvel encontrado em frutas como laranja e limão, além de abacaxi e maracujá.

Charles Deluvio / Unsplash

Laranja

A família laranja também tem muita vitamina C muitos alimentos, além de muitos vegetais ricos de betacaroteno, um precursor da vitamina A. Outro antioxidante, é um aliado da pele (e do bronzeado bonito), dos cabelos e unhas. O encontramos na abóbora, acerola, damasco, cenoura, goiaba, mamão, manga.

Roxos

Já ouviu falar no ácido elágico? Encontrado nas frutas roxas como ameixa, beterraba, figo, jabuticaba, mirtilo, uva, combate o envelhecimento precoce.

A Sallve quer saber: quanto de frutas e verduras você consome ao dia? Consegue equilibrar a alimentação com um prato bem colorido?

vamos conversar?

buscar

sua sacola

  • Loading