Como o skincare vem afetando os tutoriais de maquiagem de influenciadores

O boom do skincare não afeta apenas as vendas de maquiagem. Todo um império de YouTubers que construíram suas carreiras nas costas de vendas e tutoriais elaboradíssimos demais para a vida real também precisa se reinventar - e logo.

Foto: Annie Spratt/ Unsplash

Faz tempo que a gente vem analisando aqui como o boom do skincare vem afetando diretamente a indústria da maquiagem. Positivamente, vemos as marcas se esforçando para lançarem bases mais leves e que cuidam da pele ao mesmo tempo que maquiam, por exemplo. Negativamente, os números das vendas vem caindo porque, entre outros, o consumidor vem preferindo gastar mais com o cuidado da pele do que com novos batons, blushes e afins.

Esses números e toda essa movimentação, porém, tem mais ramificações. Alguns influenciadores de beleza que construíram uma carreira baseada em seus tutoriais de maquiagem, conteúdo patrocinado e milhões de seguidores no YouTube e Instagram vem sentindo que seus números também estão caindo.

O influenciador Manny Gutierrez, um desses youtubers de beleza gringos famosos por seus tutoriais elaboradíssimos, de pele pesada e olhos inacreditáveis, se encaixa nesses casos. "O público geral cresceu com o mundo da maquiagem. Eles já assistiram todos os tutoriais possíveis. Eles já sabem criar olhos esfumados e looks naturais para o dia a dia", contou ao Business of Fashion. Gutierrez afirma que vem tentando redirecionar seu conteúdo para algo mais verdadeiro, e quando o faz, o resultado é mais positivo.

Mas o interessante de toda a conversa não é como a indústria precisa se encaixar neste novo cenário que vem se formando: é como nós estamos o moldando, mesmo sem perceber. O tal boom do skincare é um caminho de autoconhecimento sem volta. Mais do que nunca, não estamos olhando mais para o outro, e sim para nós mesmos em frente ao espelho. O ruído externo, com isso, vai ficando mais fraco. 

E isso vale para a maquiagem também. Ela pode até estar muito mais leve do que antes, mas não sumiu do radar (afinal não piramos com "Euphoria"?). Continuamos atentas a novas bases ou um corretivo bacana que surja no radar, mas nosso relacionamento com tudo isso ficou mais saudável, mais real e até mais profundo. Maquiagem pode sim, afinal, ser uma ferramenta de autoexpressão e até de comunicação, rendendo conversas tão interessantes. E quem soube criar um conteúdo de beleza em cima justamente de um relacionamento verdadeiro, que vai além de cliques e vendas via links afiliados, agora sai na frente.

Tudo, no final das contas, se resume à mesma coisa: transparência e criação de um conteúdo bacana que ressone com as pessoas e com quem o cria. Os tutoriais de maquiagem não vão desaparecer. Mas pode começar a reparar: a linguagem vai mudar. Simplesmente porque ela precisa mudar. E quem está impulsionando essa mudança de potencial tão saudável é você.

vamos conversar?