#jornadadapele: Tai, a Sallve e a mudança de pele após a Covid-19

A pele da Taiana mudou depois de enfrentar a Covid-19 e ela, que nunca teve espinha, teve que redescobrir com cuidar da própria pele

Os encontros da Sallve com a comunidade acontecem de vários jeitos e a gente ama todos eles, inclusive os inesperados. No caso do nosso contato com a Taiana Castilhos, ele aconteceu por conta de um tweet, em que ela falava um pouco da sua jornada da pele após ter covid-19. Olha ele aqui:

tai

Curiosos que somos, resolvemos conversar com a Tai para entender melhor tudo o que aconteceu e como Kit Antiacne ajudou de verdade. E já adiantamos: esse encontro foi incrível e os resultados já vieram logo na primeira semana.

Tai, a pele e as sardas

Antes de tudo, vamos apresentar a Taiana e contar um pouquinho da relação dela com a própria pele. Moradora de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, mora há 26 anos na própria pele e é consultora de cosméticos. Começou a cuidar da pele muito jovem, aos 11 anos, porque tinha sardas e não gostava muito.

+ Afinal, como as manchas se formam?

“Sempre fui muito chata com isso, porque eu tinha muita sarda quando era mais nova. Não gostava muito delas. Hoje é bem na moda sardas aparentes, mas na época (começo dos anos 2000), a gente sofria bullying na escola. Então, já passava muito protetor solar e muito hidratante. Era muito ‘encafifada’ com isso. Com o tempo só fui continuando os cuidados. Tanto que hoje em dia, não tenho mais quase.”

A Tai foi pesquisando e aprendendo sozinha como cuidar da pele. O encontro com a dermatologista só veio mais tarde, quando já era mais velha. “No começo, eu mesma pesquisava bastante. Porque minha mãe é zero preocupada com cuidados com a pele, minha avó também. Minha mãe só passa hidratante, protetor solar e é isso. Quando fui ficando mais velha, pedi para ela me levar na dermatologista, que me explicou direitinho o que era pra fazer. Ela me passou rotinas de pele mais completas, com tônico e até um sabonete para cuidar de cravos no nariz.”

+ A importância do hábito na rotina de skincare

A Tai passou pela adolescência sem ter grandes problemas com a pele, foi tudo bem tranquilo. Nada de espinhas ou cravos.

Mudança de pele após a Covid-19

Na vida adulta, a pele da Tai se comportava como uma pele mista (oleosa na zona T e muito seca nas demais partes). Para o trabalho, por estar em um setor de cosméticos e maquiagem, se maquiava muito e sempre se preocupou em hidratar bastante a pele e tinha uma rotina de skincare estabelecida.

+ Como skincare vem afetando tutoriais de maquiagem

“Só que nesse meio tempo, peguei Covid-19 e, depois que eu voltei a trabalhar, depois do Covid, a minha pele encheu de espinha. Eu tive muita espinha! E eu nunca soube como cuidar disso, porque eu nunca tive, nem na adolescência”, relembra.

A consultora de cosméticos chegou a testar alguns produtos, mas acabou não dando certo. Foi quando uma colega de trabalho, que já usava Sallve, sugeriu o Sérum Antiacne. “Comprei o kit inteiro Antiacne, porque sou surtada. Comprei tudo para testar. Foi coisa de nem uma semana e minha pele estava limpa, eu fiquei chocada. Falei: é agora que eu vou gastar meu dinheiro inteiro! Comprei quase tudo já”, se diverte.

+ 7 hábitos corriqueiros que podem causar espinhas

“A minha pele era mista. A zona T era oleosa e o resto do rosto bem seco. Depois que eu tive Covid, minha pele virou o deserto, muito seca. Se eu passar maquiagem sem hidratante embaixo, minha maquiagem craquela inteira, tenho que passar muito balm labial. Eu comprei o da Sallve, inclusive, porque minha boca racha muito e eu nunca tive problema com isso. Depois que tive Covid, minha pele secou total. Ela é totalmente seca. É uma loucura, porque já tem uns 5 ou 6 meses e ela continua assim, super seca.”

Inclusive, por conta dessa mudança na pele, alguns produtos que usava antes não se adequavam mais. Ela teve redescobrir o que funcionava para aquele novo momento.

+ Pele seca ou desidratada? Entenda a diferença entre elas

tai

Os favoritos da Tai

A Tai conseguiu resolver a questão das espinhas com o Kit Antiacne e dentro desse kit, além do Sérum Antiacne, ela se apaixonou perdidamente pelo Limpador Facial.

“Senti que foi o único que eu já usei que não repuxou minha pele depois que eu lavei. Antes da Covid, já tinha um problema com sabonetes que deixavam a parte seca do meu rosto repuxando. A parte oleosa nem tanto. O Limpador me surpreendeu muito desde a primeira vez que eu passei. Lavei o rosto e senti minha pele hidratada. Minha pele é seca e eu fiquei chocadíssima. Tinha pensado que ia passar e ia ficar igual o deserto, mas é uma sensação muito gostosa. Tanto que meu marido acabou com meu sabonete, usou tudo”, conta.

+ Entenda a limpeza profunda mas delicada do nosso Limpador Facial

Um outro queridinho, que chegou depois do Kit Antiacne, foi o Bálsamo Demaquilante. “Trabalho com muita maquiagem e, às vezes, muito pesada. Para tirar é uma desgraça. Só que com o Bálsamo senti que é muito fácil. Tiro até no banho mesmo e sai muito rápido. Senti que me ajuda com cravos também. Quando eu vou massageando o nariz, parece que vai saindo na ponta do meu dedo. É um Bálsamo que, depois que você enxágua, não fica aquela sensação ‘colenta’. Não arde meu olho, é confortável. Gostei muito.”

A rotina da Tai ainda conta com o Antioxidante Hidratante. E o que ela mais gostou nele, além da sensação de hidratação, foi que ele ajudou a uniformizar sua pele. “Senti que as sardas que eu ainda tinha e são sutis, deram uma diminuída, quase não vejo mais nada. Eu fiquei impressionada, porque eu já tinha usado vitamina C, sentia que minha pele ficava hidratada, mas nunca influenciou nas minhas manchinhas de sarda. Senti que deu uma suavizada total, ajudou a uniformizar minha pele”, explica.

+ Resultados visíveis, imediatos e a longo prazo da família Sallve

Para fechar essa família montada Tai, ainda tem mais um queridinho da consultar: o Hidratante Firmador. “Eu gostei muito e já recomprei ele. É o que deixa a minha pele mais bonita, ela fica muito viçosa quando eu uso ele. Tem o Antioxidante Hidratante, mas o Firmador. Cheguei a indicar pra minha amiga que trabalha comigo e ela também comprou. Sou garota-propaganda da Sallve, indico pra todo mundo.”

E claro que o rotina da Tai termina com protetor solar e ela é daquela que espalha a palavra do filtro solar pra todo mundo! “Hoje, eu limpo a pele, passo o Antioxidante, passo o Firmador e depois passo o protetor solar. Sou muito branquinha, se eu não passo protetor solar, fico com marca de qualquer coisa. Protetor solar é melhor amigo. Eu não vivo sem protetor desde muito nova, não gosto de pegar sol. Não vivo sem.”

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!