Mulheres têm bigode!

A Billie Razors é a primeira marca a mostrar os pelos faciais da mulheres

 

Uma marca de lâminas de depilar está dando o que falar na web ao lançar uma campanha um tanto inspiradora no início deste mês, em que mostra mulheres exibindo seus pelos faciais. E com muito orgulho! 

Crédito: Reprodução/Youtube

"Mulheres também têm bigode. O mundo pode não saber disso, porque nos submetemos a muitas coisas para escondê-los. Nós os escondemos a vida inteira. Mas, temos uma notícia, nós os temos", dizem as modelos nas imagens divulgadas no Youtube e no Instagram. 

Ao final do vídeo, elas ainda incentivam que as mulheres deixem seus pelos crescerem por uma causa nobre: o Movember. Já bem conhecido, é o evento anual que ocorre em novembro para conscientização sobre problemas que atingem os homens, como câncer de próstata e câncer de testículo. Para chamar a atenção para causa, muitos homens deixam seus bigodes crescerem durante o mês. 

Assim, a Billie Razors se tornou a primeira marca a mostrar pelos faciais em mulheres em um anúncio e também a primeira marca de barbear feminina a participar do Movember, como aponta o Independent

Crédito: Reprodução/Youtube

Além de divulgar a mensagem super importante sobre a saúde masculina, a Billie ainda chama a atenção para um outro fato: as mulheres não devem sentir qualquer vergonha dos seus pelos faciais. Afinal, por que não enxergar com naturalidade algo tão comum, não é mesmo?

Para quem não sabe a Billie Razors já foi responsável pelo The Body Hair Project, no ano passado, se tornando a primeira marca de barbear feminina a mostrar pelos no corpo em um anúncio. 

Afinal, nunca é demais mostrar que nos aceitar como somos não tem nada de errado. Quer depilar porque você gosta da área bem lisinha? Você tem tudo à mão. Mas quer deixar eles ali onde crescem espontaneamente? Vai fundo! O importante é cada um ser livre para fazer o que bem quiser, não é mesmo? E um incentivo de marketing (ponto para a empresa) só faz bem para fazer repensar quem está pronto a a pontar o dedo.

 

vamos conversar?