Rosácea: conheça o que pode melhorar e piorar a vermelhidão

Se você já faz tratamento com um dermatologista, uma rotina de skincare correta pode fazer uma diferença notável na sua pele

 

A gente algumas vezes nem nota, mas uma vermelhidão persistente ao final do dia ou até depois de tomar um drink, por exemplo, pode ser um indício para correr para o dermatologista. Muito mais comum do que muita gente imagina, a rosácea é uma doença vascular inflamatória, que atinge milhões de pessoas em todo o mundo. É mais frequente em mulheres de pele branca - raramente aparece na pele negra, mas pode acontecer - e tem sua origem ainda desconhecida. Ou seja, não tem cura, mas tem tratamento!

Tipos de rosácea

 

A doença, que costuma surgir após os 40 anos, gera lesões inflamadas na região central da face (nariz, testa, bochechas e queixo), e pode ser, algumas vezes, confundida com a acne. As condições são diferentes, embora ambas possam apresentar ressaltos que parecem espinhas. Por isso é importante procurar um médico para ajudar a identificar e diferenciar.

 

A rosácea pode ter até quatro tipos, que vão dos mais comuns aos mais raros. A eritemato-telangiectasia causa vermelhidão e também o aparecimento de vasos, enquanto na papulopustulosa as lesões lembram espinhas. A fimatosa, menos frequente, pode tornar a pele mais espessa por conta da inflamação, chegando em alguns casos a causar até um alargamento do nariz. Para terminar, há também a ocular, que causa descamação próximo aos olhos, podendo atrapalhar a visão.

 

Crédito: Pexels

 

Os tratamentos dependem da fase clínica de cada paciente, mas quase sempre envolvem tomar medicamentos antimicrobianos e antiparasitários. Laser e luz pulsada são bons para quem tem o tipo eritemato-telangiectasia, mas não são indicados para todos os casos.  Por isso, a importância de consultar um médico especialista. O controle da alimentação e da ingestão de bebidas alcoólicas também auxiliam a controlar, assim como o uso de protetor solar com elevada proteção contra raios UVA e UVB.

O que ajuda e o que atrapalha

 

Mas antes de continuar... já procurou seu/sua dermatologista? Rosácea é coisa séria e é uma condição médica! Por isso, antes de continuar esse texto, agende um horário e consulte o que é de verdade essa vermelhidão na sua pele! Não é pra tentar nada sem a opinião dele (a), ok?! 

 

Quem sofre com a rosácea sabe bem o quanto os cosméticos podem piorar tudo. Está aí a importância de ler a sopa de letrinhas escrita na seção "ingredientes".  Produtos com álcool, por exemplo, podem ressecar ainda mais a pele, intensificando a vermelhidão.

"A pele do paciente com rosácea é extremamente sensível a produtos químicos e físicos como sabões, higienizadores alcoólicos, adstringentes, abrasivos e peelings. Por isso, os ingredientes devem ser recomendados pelo dermatologista, que escolherá fórmulas em veículos adequados. Ao mesmo tempo, toda pele reativa e com sensibilidade deve ficar longe de substâncias com potencial alergênico", apontou a dermatologista Cláudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

Atenção aos ingredientes

 

Fragrâncias e conservantes, como parabenos, são altamente alergênicos. Inclusive, esses ingredientes aparecem como super irritantes segundo a National Rosacea Society, que trabalha com pesquisas sobre o tema e se propõe a educar mais de 16 milhões de americanos que sofrem com a condição.

A Dra. Cláudia Marçal ainda alerta: "Acetona, grânulos grandes de esfoliantes, óleo mineral, produtos com pH ácido" podem irritar mais a pele. "Os filtros solares, por exemplo, devem ser, de preferência, de toque seco ou com textura fluída".

 

O mentol, o óleo de eucalipto e o hortelã-pimenta também são apontados como inimigos e aparecem em um estudo de duas pesquisadoras da Universidade de Coimbra, em Portugal, e publicada no Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences. Eles promovem uma ação refrescante. Porém, para quem tem a doença, a sensação é de queimação e, algumas vezes, coceira.

 

Crédito: Pexels

O ácido salicílico funciona bem para acne, mas podem ser ruim para quem tem rosácea, podendo irritar e ressecar, piorando os sintomas clássicos da doença, como a vermelhidão. Assim como a hidroquinona, que é um clareador pesado para quem tem hipersensibilidade.

Em geral, ingredientes que aceleram o processo de renovação celular também intensificam as possíveis irritações na pele. Por isso, nem sempre usar aquele creme potente com altas concentrações é o melhor. As famosas doses homeopáticas fazem um bem danado, só precisamos de um pouquinho de paciência para ver os resultados.

Ingredientes amigos

O ideal é tratar sua pele da maneira mais gentil possível. Nos cosméticos, procure ingredientes que acalmam e reduzem a irritação. Alguns deles: alcaçuz, extrato de crisântemo, beta-glucano e ácido hialurônico, que ainda ajuda a manter a umidade, deixando a pele hidratada.

"Primeiramente, é necessário utilizar um sabonete de limpeza suave, sem ingredientes abrasivos. Todos os ingredientes calmantes e anti-inflamatórios podem ser usados nesse tipo de tratamento. Então, dê preferência a ativos como Agreen Canola Oil, Silicium P, Sirhamnose, Nutriomega 3, 6, 7 e 9, Lipex Canola UB e Pro Barrier Repair. O protetor solar deve ter elevada proteção contra UVA e UVB e com veículo adequado à pele do paciente", concluiu a Cláudia Marçal.

Procure também por produtos que contenham compostos como: alantoína, conhecido por ser um anti-inflamatório e cicatrizante tópico, melhorando a umectação da pele; bisabolol, substância extraída da camomila e responsável pelo efeito calmante; niacinamida, ajuda a aumentar a síntese de ceramidas naturais da pele; e o extrato de aveia (Avena Sativa), que possui propriedades calmante, hidratante e emoliente.

 

Vale lembrar! Consultar um (a) dermatologista, é sempre a opção mais correta e saudável para cuidar da melhor forma possível da sua pele! ;)

Tem algum ingrediente que dá mais resultado na sua pele? Alguma dica, dúvida ou sugestão? Fale com a Sallve. A gente adora trocar experiências!

 

Referências e estudos usados para este texto

Crédito: Giphy

Dermocosmetic care for rosacea

9 Skin Care Tips for Rosacea

A Guide to the Ingredients for Rosacea Patients

National Rosacea Society

Alternative therapies hold promise for rosacea

vamos conversar?