"A área de Cosmetovigilância é muito pouco discutida e conhecida até no meio técnico"

Conheça mais uma integrante do time da Sallve

Thaina Domingues, 23 anos, é parte do time de Cosmetovigilância da Sallve. E, além de uma excelente farmacêutica, ela também arrasa em outra área: o balé! “Foi muito importante pro meu desenvolvimento como indivíduo, tanto que trago resquícios dessa fase até hoje. Dancei profissionalmente por muito tempo”, revela.

“É parte de mim que gosto de dividir. A dança me moldou em muitos quesitos, comecei com seis anos e parei com 22, nesse meio tempo me tornei profissional e cheguei até em uma companhia, que desisti de ingressar para continuar a faculdade. Falo dessa arte porque me sinto grata por todo o universo que ela me mostrou, acho importante a gente ter um refúgio, até hoje ela é o meu”, explica Thaina.

E o que o balé trouxe para sua vida profissional? Não foi pouco! “Poderia elencar outras características, mas a que mais me toca é a perseverança, eu percebo sua presença quando observo um alvo e automaticamente me vêm todas as possibilidades nessa trajetória, até a falha, e mesmo assim tenho vontade de traçar essa caminhada. Com a dança, tive que aprender meus limites, pensar em como superá-los e ao mesmo tempo entender que isso levava tempo”, opina.

Dito isso, talvez você esteja curioso para saber mais o que exatamente faz a área da Thaina. Ela mesmo explica. “Se trata basicamente de avaliar o risco de ocorrência de eventos indesejáveis atribuídos à utilização de produtos cosméticos após comercialização por meio dos relatos recebidos”, conta.

Confira cinco perguntas para Thaina Domingues e entenda melhor a importância da Cosmetovigilância:

O que você faz na Sallve?

Integro a área de Comestovigilância, sou responsável pela parte técnica que intermedia o time de Community Happiness e Pesquisa & Desenvolvimento, ou seja, ajudo a esclarecer qualquer dúvida ou queixa em relação aos produtos que nossa comunidade traz. Além disso, utilizo essas informações para gerar estatísticas, estudos e projetos sobre como podemos evoluir nossas fórmulas e a experiência do nosso bem maior: a comunidade.

Como chegou por aqui?

Cheguei até a Sallve como marca pelo Instagram, admirava desde o começo tudo que englobava seu nome. Mas sobre a minha experiência profissional, na verdade, a Sallve chegou até mim (e não acredito nisso até hoje). Foi via LinkedIn, minha líder atual encontrou meu perfil e dessa forma cheguei até a vaga. O processo, apesar de longo, me trouxe uma segurança e liberdade de uma forma que nunca tinha vivenciado antes.   

Por que a área de Cosmetovigilância é importante?

Poxa, a cosmeto é uma área tão importante nas indústrias cosméticas, porém não é muito falada ou conhecida. Para isso, vou tentar resumir algumas das ações tomadas dentro desse núcleo por profissionais da área técnica, como farmacêuticos ou químicos. Se trata basicamente em avaliar o risco de ocorrência de eventos indesejáveis atribuídos à utilização de produtos cosméticos após comercialização por meio dos relatos recebidos.

A partir disso, a cosmeto capta esses relatos, analisa tecnicamente, fornece recomendações técnicas e gera dados para melhoria e para reporte junto à Anvisa, se necessário.

Com esse conjunto de medidas, conseguimos cada vez mais entender o perfil pós-comercialização dos produtos, fazer com que a nossa comunidade tenha suas queixas ouvidas e garantir um fluxo seguro de acompanhamento.

Você falou sobre a importância da área e que muitas vezes não é muito falada ou conhecida. Conta três coisas que todo mundo devia saber sobre essa área?

A área de cosmeto é muito pouco discutida e conhecida até no meio técnico, falo isso, pois no meu curso – farmácia – foram pouquíssimas as vezes que abordamos o assunto e, em discussões com colegas da área, já me perguntaram o que exatamente é a cosmetovigilância. Pois bem, vou elencar aqui alguns aspectos interessantes:

  • A cosmetovigilância não investiga apenas reações adversas aos cosméticos, mas também alterações de qualidade e até falta de eficácia.
  • Conseguimos ramificar nosso trabalho em diversas áreas, como por exemplo: receptivo, onde recebemos os reportes; analítico; regulatórios (questões junto à Anvisa); e garantia de qualidade.
  • Pela Anvisa, órgão regulador, toda indústria cosmética deve possuir uma área de cosmetovigilância.

Teve algum caso que viveu na área de cosmeto que acha legal compartilhar?

Aqui na Sallve temos uma relação muito sincera com nossa comunidade, isso permite que falemos de forma mais aberta e compreensiva. Por conta disso, não consigo escolher apenas um caso, mas falo com tranquilidade que me realizo dia após dia com as mensagens de carinho que recebemos após e/ou até durante a tratativa junto à comunidade.

 As pessoas que adquirem nossos produtos são nosso foco, estamos aqui para ajudar e acompanhar, poder perguntar como estão, saber do uso dos produtos e o que realmente acham é lindo e inspirador. Falando isso, digo que o caso mais legal que vivi na verdade é um conjunto de sentimentos que recebo todos os dias, são genuínos e me move para sempre pensar em como melhorar.

vamos conversar?

buscar

sua sacola

  • Loading