"A Sallve é uma co-criação, e com os influenciadores não seria diferente"

A Natália é do nosso time de comunicação e é responsável pelo trabalho com influenciadores

Vamos conhecer um pouco mais sobre o time da Sallve? A Natália Costa é nossa Senior Community Partnership, ou seja, faz parte do time de Comunicação. Ela é uma das responsáveis por reunir tantos influenciadores bacanas para criarem um conteúdo tão especial e único por aqui.

Ela é amazônida e veio diretamente de Belém do Pará – como a própria diz, já pode imaginar a Joelma jogando o cabelo! – para São Paulo, onde vive há dois anos. “Como a maior parte das pessoas que vêm de fora, eu queria estudar coisas que só tinham por aqui (fazia pós em Tipografia) e também queria poder ter independência financeira, já que São Paulo tem um número maior de oportunidades em comunicação”, explica.

“Sou jornalista de formação, já trabalhei como fotojornalista e repórter. Sou apaixonada por conhecer histórias e pessoas, então, sou uma pessoa bem curiosa e tagarela, que ama pesquisar tudo sobre tudo, que faz listas pra tudo e adora estar rodeada de amigos”, conta.

Antes de vir parar em São Paulo, a Natália até teve uma empresa que trabalhava com Lettering em Belém. “Foi assim que decidi que queria fazer uma pós em tipografia, parecia certo me aprofundar numa coisa que me ajudou diversas vezes a lidar com a minha ansiedade. Gosto de aprender coisas que envolvam trabalho manual também, porque me ajudam muito a lidar com ansiedade e me trazem foco, já aprendi a bordar, a pintar em aquarela, desenhar, cozinhar, mas não que eu seja boa nessas coisas de verdade, mas são coisas que me trazem prazer diário”, revela.

Agora, confira cinco perguntas sobre o trabalho da Natália por aqui e algumas dicas sobre como dar liberdade para um influenciador criar pode ajudar muito uma marca:

O que você faz na Sallve?

Faço parte do time de comunicação, especificamente trabalhando com os influenciadores. Sou a responsável por ver quem tem a cara da Sallve e chamar para criar com a gente um conteúdo maneiro para as redes, além de também ver projetos legais com que a marca possa se envolver.

Como chegou na Sallve?

Vim para Sallve por indicação da Jéssica, Head Of Creative na Sallve, que já conhecia meu trabalho de influência com outras marcas e havia a oportunidade de um freela por aqui, acabei ficando depois que esse freela acabou.

Como escolher influenciadores que têm a cara da marca? Tem alguma dica?

Acho que para a pesquisa dos influenciadores, nós temos como ponto de partida sempre os valores de marca que queremos reforçar, como diversidade, transparência, acessibilidade. Eu e a equipe estamos sempre atentos nas redes, no que tem saído de legal, o que não tem sido tão legal, que polêmicas estão rolando no momento, acompanhamos diariamente os influenciadores e o que eles postam. Daí surgem as ideias e os escolhemos também assim.

O quanto é importante deixar o criador de conteúdo livre pra produzir o material para marca?

Temos no nosso DNA, que a Sallve é uma co-criação, e com os influenciadores não seria diferente. Geralmente, temos uma ideia ou briefing, mas queremos que eles deixem com a cara deles também. Então, eles trabalham nisso e desenvolvem algo bem especial. Acho que todo criador tem que ter liberdade para criar, por isso também que estamos sempre abertos a receber projetos já prontos, que eles acreditam ser a nossa cara.

Mas acho que também precisamos mostrar meio que uma luz do que esperamos e que irá guiá-los na produção do conteúdo. Como consumimos muito o conteúdo desses influenciadores, antes de chamá-los, nós acreditamos na criação de conteúdo deles e por isso tentamos não limita-los para sair algo o mais orgânico possível, e o público se sentir bem e conseguir se conectar de verdade com o conteúdo. Não é porque é um publi que tem que ser algo chato e engessado, né?

Tem algum momento legal que você viveu na Sallve, que você ache bacana compartilhar?

Acho que a Sallve me permitiu trabalhar e conhecer muitas pessoas com as quais eu era fã e que podia apostar no conteúdo de pessoas que estão iniciando também. Então, fiquei muito feliz de conhecer pessoalmente a Nátaly Neri e, claro, a Julia Petit (porque eu era petisquete! hahaha). Sou grande fã do trabalho das meninas do Two Lost Kids e conseguimos fechar uma parceria com a Sallve que gerou vídeos muito preciosos.

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

  • Loading