Qual a relação entre a Covid-19 e a queda de cabelo?

Qual a relação entre a Covid-19 e a queda de cabelo?

Conversamos com uma dermatologista para entender melhor o Eflúvio Telógeno

O fim da emergência de saúde pública para Covid-19 foi decretada esse ano pela Organização Mundial da Saúde, mas o vírus segue por aí e muita gente ainda enfrenta sequelas da doença causada por ele. Uma delas, não tão grave, mas esteticamente incômoda para muitos, é a queda de cabelo.

Young Boy Bare Back Shoot

A Covid-19 provoca queda de cabelo?

Sim, estudos variados confirmam que a Covid-19 pode gerar queda de cabelos após a doença e que ela pode durar meses após a cura. A Sociedade Brasileira de Dermatologia afirma que a queda capilar intensa é, inclusive, comum após a doença e costuma se iniciar de um a três meses após a infecção viral.

+ Xampu a seco: é bom pra todo mundo?

"Toda alteração infecciosa, para que cause queda de cabelo, leva em torno 90 dias após o início da infecção, pois este é o tempo em que o folículo leva para se desprender após insulto. No entanto, no caso de infecções por Covid, os médicos têm observado que esta queda pode ser mais precoce, até em torno de 40 a 50 dias, pela própria natureza do vírus", afirma a Dra. Lilian Brasileiro, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Covid-19 e o Eflúvio Telógeno

Essa condição de queda de cabelo, tem nome e sobrenome: Eflúvio Telógeno. Essa condição se caracteriza pelo aumento da queda diária de fios de cabelo. Se geralmente você perde entre 100 e 120 fios por dia, com a condição esse número pode chegar aos 200, 300 e até 600 fios por dia.

+ Lavar o cabelo com água quente faz mal para os fios?

Sua causa está associada a algum evento ou gatilho que aconteceu cerca de três meses antes do início da queda, por exemplo, uma febre, pneumonia, pós-cirúrgicos, pós-parto, uma gripe, estresse, algumas medicações ou, como você já sabe, uma infecção pelo Covid.

A Regional de São Paulo da Sociedade Brasileira de Dermatologia explica em seu site: “Vale a pena entender como é o ciclo de vida de um fio de cabelo: a fase anágena corresponde ao nascimento e crescimento; na catágena o fio já atingiu, digamos, a idade adulta; e a fase telógena é a da queda. Todos os fios passam por essas etapas, mas em momentos diferentes. No Eflúvio Telógeno é como se mais fios chegassem, juntos, ao ‘fim da vida’.”

+ Estresse pode causar queda de cabelo?

O Eflúvio Telógeno é uma condição autolimitada, ou seja, tem uma data para acabar. A Dra. Lilian Brasileiro explica que, apesar da queda intensa acontecer em mais de 50% dos indivíduos que contraem Covid, ela se resolve sozinha em alguns meses – mais precisamente entre três e no máximo seis meses.

“Porém, é muito comum que, em pacientes que apresentam uma calvície que até então não tinha sido descoberta, se manifeste nesse momento, dificultando o retorno desse cabelo”, aponta.

O Eflúvio Telógeno causado pela Covid vai me deixar careca?

Não! O Eflúvio Telógeno não causa calvície, o que vai acontecer é uma queda acentuada dos fios mesmo.

Como cuidar?

A Dra. Lilian diz que é importante ter hábitos saudáveis, com uma boa alimentação, 8h de sono, controlar o estresse. Ela afirma que após alguns meses, o cabelo deve voltar ao que era antes. “Caso não retorne na quantidade que era antes da queda, é necessário procurar um dermatologista tricologista para realizar o diagnóstico”, aponta.

+ 5 coisas que aprendi com minha transição capilar - por Luane Dias

A Sociedade Brasileira de Dermatologia indica que, na teoria não seria necessário tratamento por ser uma condição autolimitada, mas há algumas abordagens comuns para o cuidado do Eflúvio Telógeno.

A primeira é tratar a condição de saúde que está causando a queda, como distúrbios da tireoide, por exemplo. Além disso, a utilização de suplementação de nutrientes e o uso de medicamentos para fortalecer e estimular o crescimento dos fios podem ser uteis.

Tônico Antiqueda

O Tônico Antiqueda é um tônico feito para reduzir a queda de cabelo e estimular o crescimento dos fios, sem incomodar ou pesar o couro cabeludo, além de proporcionar fios mais fortes e encorpados, e menos quebradiços.

Sua fórmula possui baicalina e extrato de alcaçuz, poderosa combinação de ativos antiqueda e estimulantes de crescimento, além da biotina, para que os fios cresçam fortes e o pantenol, que atua fortalecendo a barreira cutânea do couro cabeludo. Ah, e ele também pode ser usado na barba, viu?

E aí, que tal incluir o Tônico Antiqueda na sua rotina?

Referências usadas para o texto

Characteristics of hair loss after COVID-19: A systematic scoping review

Telogen effluvium: a sequela of COVID‐19

Prevalence of telogen effluvium hair loss in COVID-19 patients and its relationship with disease severity

Efeitos tardios da Covid-19 envolvem queda de cabelos reversível, alerta Sociedade Brasileira de Dermatologia

Guia sobre a Covid e suas manifestações cutâneas

Eflúvio Telógeno - SBD-SPEflúvio Telógeno

Voltar para o blog