Demaquilante: você conhece todos os tipos?

Bifásico, cleansing oil, água micelar...os nomes são muitos!

Você já deve ter perdido as contas de quantas vezes ouviu dizer que tirar a maquiagem antes de dormir é dica essencial para quem quer manter uma pele saudável. Entre vários outros fatores que podem ajudar sua cútis, essa é daquelas "verdades verdadeiras". Garantimos! Porém, a dúvida que fica é: como fazer isso da melhor forma possível?

Crédito: Úrsula Madariaga/Pexels

No mercado, há vários tipos de demaquilantes e talvez você até já tenha se perguntado quais as diferenças ou o que cada um faz. Será que são todos iguais? Bem, o que a gente já pode te adiantar é que não, eles não são exatamente todos iguais!

Cada tipo atua de uma maneira, além de serem mais (ou menos) indicados para um determinado tipo de pele, por exemplo. E quem é o melhor amigo de quem precisa remover com eficácia a maquiagem a prova d’água, principalmente, na região dos olhos? Ah, as dúvidas!

Para te ajudar na hora de eleger o seu preferido, vamos te contar direitinho quais são os principais tipos:

Crédito: The Creative Exchange/Unsplash

  • Creme/loção

Quem tem a pele seca, normal ou até sensível pode se beneficiar na hora de escolher um demaquilante em creme. Por que? Em geral, esse tipo de demaquilante acaba tendo uma dupla função: enquanto demaquila, também hidrata a pele.

  • Oil Free

Os demaquilantes sem óleo podem aparecer em uma formulação líquida, à base de água, ou também em gel. Costumam ser indicados para quem tem pele oleosa, porém não retiram maquiagem à prova d'água, que é super aderente, exatamente por não terem uma base oleosa. Vale lembrar que alguns podem ser muito agressivos, retirando totalmente a oleosidade da pele, causando um efeito rebote. Portanto, atenção!

Crédito: EVG/Pexels

  • Bifásico

É um dos tipos mais conhecidos. Como o próprio nome já diz, é a união de uma solução aquosa e outra oleosa. É um demaquilante mais "pesado", ideal para retirar maquiagens mais pesadas e à prova d'água, principalmente, ao redor dos olhos e na região dos lábios. Não é preciso caprichar no atrito do algodão ou toalhinha, pois sua fase oleosa ajuda na hora da aplicação.

Costuma ser indicado para todos os tipos de pele, porém, principalmente no caso de sua pele ser oleosa, é importante lavar o rosto com um sabonete de sua preferência pare retirar quaisquer resíduos de óleo da sua pele.

  • Cleansing Oil

É o amor verdadeiro de muita gente e tem motivos de sobra para isso. É ótimo para remover até as maquiagens mais pesadas, mas faz isso sem remover a oleosidade natural da pele. Não altera o pH ideal, não é agressivo e, apesar de ter "óleo" no nome, é indicado para todos os tipos de pele, inclusive as oleosas. 

Vale lembrar que mesmo tendo a característica de um óleo, ao entrar em contato com a água, o cleansing oil transforma-se em um líquido leitoso e nada gorduroso, o que facilita sua remoção, sem precisar de uma limpeza com um sabonete depois do uso.

Crédito: Rodion Kutsaev/Unsplash

  • Água Micelar

É frequentemente confundida com um demaquilante. A água micelar, de fato, remove impurezas e pode ser uma alternativa bacana para peles sensíveis, por não conter ingredientes irritantes. Possui a tecnologia de micelas, que atraem partículas de sujeira e oleosidade, sem necessidade de atrito.

Porém, não é exatamente um demaquilante. Quem explica é Carlos Praes, responsável por Pesquisa e Desenvolvimento da Sallve: "A água micelar é uma expressão que hoje é usada indiscriminadamente, de várias formas e, em sua maioria, errada. Em geral, são produtos ricos em glicóis do tipo propilenoglicol e, para demaquilar, precisam de uma fase oleosa ou um tensoativo forte. Algumas águas micelares usam esses glicóis e tensoativos fortes, mas não suficiente para uma maquiagem prova d’água, por exemplo".

  • Lenços demaquilantes

São, na verdade, indicados para momentos em que você precisa de praticidade. Removem a maquiagem de maneira eficiente, mas não são tão boas opções para uso diário, já que acabam precisando do atrito na pele. Também podem deixar resíduos químicos na pele, o que pode causar irritação a longo prazo. Por isso, é importante lavar o rosto após sua aplicação.

Vale lembrar! Consultar um (a) dermatologista é sempre a opção mais correta e saudável para cuidar da melhor forma possível da sua pele! ;)

Tem alguma dica, dúvida ou sugestão? Fale com a Sallve. A gente adora trocar experiências!

vamos conversar?