Dermatite de contato: o que é, quais as causas e qual o tratamento

Conheça mais sobre a dermatite de contato, uma condição de pele que pode afetar todas as faixas etárias

Dermatite de contato é um dos diversos tipos de dermatite e já falamos um pouquinho sobre por aqui no blog. E, apesar da dermatite atópica ser até mais discutida, a de contato é um diagnóstico bastante comum e pode afetar todas as faixas etárias.

dermatite de contato

O que é a dermatite de contato?

A dermatite de contato, também conhecida como eczema de contato, é uma reação inflamatória na pele, que acontece por conta do contato com um agente irritativo ou alérgeno.

+ Alergia na pele: quais os principais tipos e como cuidar

Quais os principais sintomas da dermatite de contato?

Os sintomas podem variar, depende da causa e podem aparecer na hora do contato ou até meses depois. Os principais sintomas são:

  • Ardor e queimação intensa;
  • Coceira;
  • Lesões vermelhas na pele;
  • Bolhas ou inchaço;
  • Desconforto, dor e sensibilidade;
  • Descamação da pele;
  • Pele seca ao redor da lesão.

+ Pele irritada: como acalmar, tratar e usar o tempo a seu favor

Quais as causas da dermatite de contato?

"A principal causa dessa dermatite é o contato com substâncias irritantes ou que a pessoa tem sensibilidade ou alergia (normalmente causa genética)", aponta a Dra. Monalisa Nunes, dermatologista consultora da Sallve.

Entre os principais agentes causadores, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, estão: plantas; metais presentes em bijuterias e relógios; medicamentos tópicos (como antibióticos); cosméticos (perfumes, xampus, cremes hidratantes, esmaltes); tecidos sintéticos de roupas; detergentes; e materiais como cimento, óleo, tinta de parede.

E é exatamente por tudo isso que as mãos são um local bastante comum para ter dermatite de contato.

+ jornadadapele: Isabela Bellemo e uma conversa ampla sobre dermatite

Quais os tipos?

Há dois tipos principais de dermatite de contato, a irritativa e a alérgica.

  • Dermatite Irritativa: é o tipo mais comum, que corresponde à maioria dos casos. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, é causada por substâncias ácidas ou alcalinas, como sabonetes, solventes e substâncias tóxicas ou químicas. As lesões costumam aparecer no local de contato e pode aparecer logo da primeira vez em que a pele do paciente entra em contato com agente causador.
  • Dermatite Alérgica: é uma reação do sistema imunológico e costuma surgir após repetidas exposições ao agente irritativo/alérgeno. Pode demorar meses e, em alguns casos, até anos para se manifestar, após o contato inicial. A SBD afirma que esse tipo de dermatite acontece pelo contato com produtos que usamos todos os dias e de forma frequente, como um perfume, um esmalte, algum medicamento de uso tópico. As lesões da pele aparecem no local do contato, mas também podem se estender à distância.

+ Maskne e outras doenças de pele causadas pelo uso de máscaras

O que é dermatite de contato ocupacional?

Te falamos aqui sobre dois tipos de dermatite de contato. Mas há ainda uma espécie de subtipo, que é a dermatite de contato ocupacional.

"É uma dermatite relacionada a substâncias ou objetos utilizados no ambiente de trabalho do indivíduo", explica a Dra. Monalisa Nunes.

+ 5 doenças de pele que podem aparecer ou piorar no inverno

A dermatite ocupacional pode ser irritativa ou alérgica. Sendo que, na área de trabalho, a irritativa é mais comum que a alérgica. Em geral, as mãos costumam ser as áreas mais afetadas.

Dermatite de contato é igual alergia?

Na verdade, a Dra. Monalisa explica que a dermatite de contato é um tipo de alergia de pele. E como a gente diferencia de outros tipos?

"Para a dermatite necessita haver um contato, normalmente a lesão faz o desenho do local onde a substância ou objeto estava em contato", aponta a especialista.

+ Pele sensível: o que é, quais as características e como cuidar

Dá para ter rotina de skincare?

Pode, mas depende muito do tipo e o que a causa. "É necessário fazer um teste alérgico de contato para identificar a substância específica", aponta a Dra. Monalisa.

Qual o tratamento?

A Dra. Monalisa alerta que, na maioria dos casos, a dermatite de contato não tem cura e os principais tratamento envolvem afastar o fator irritativo, o uso de medicamento antialérgicos e/ou corticoides e manter a pele hidratada.

+ 14 mitos e verdades sobre hidratação da pele para sabermos já!

A SBD ainda indica que um dos primeiros passos para o tratamento é a higienização com água para remover qualquer vestígio do agente alérgeno ou irritante.

Para ter o melhor tratamento, ainda mais se tratando de um quadro alérgico, o ideal é sempre procurar um médico.

Se não tratada, pode ter complicações?

Sim, pode. A Dra. Monalisa afirma que a falta de tratamento pode gerar lesões mais profundas na pele, mudança de textura e prurido intenso (muita coceira!).

+ Hidratante Reparador acalma a pele seca e sensibilizada

E a prevenção?

Bom, a prevenção é principalmente identificar o que te causa a dermatite. A SBD ainda indica o uso de produtos hipoalergênicos e sempre lavar as mãos quando entrar em contato com produtos e substâncias que podem provocar irritação.

Artigos e referências usadas para este texto

Dermatoses Ocupacionais

SBD - RS

SBD

Manual MSD

Rede D’Or

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!