É proibido proibir (ou: deixe quem tem cicatriz de acne viver!)

Sabe aquela lista de truques de maquiagem e cosméticos do gênero que te proibiram de usar porque você tem cicatrizes de acne? Pois bem: deixe quem tem cicatrizes viver - e se divertir com maquiagem também!

É parte da natureza humana se comparar, ou traçar ideais na sua cabeça baseado no que se vê ao seu redor - especialmente com o que se considera o padrão de beleza. É por isso que cada vez mais há um movimento para que estes ditos padrões caiam por terra ou no mínimo se expandam - e muito -, para que todo mundo se enxergue. Beleza não deveria ser jamais sobre exclusão.

Uma vida inteira vendo mulheres de pele lisinha (bundinha de bebê!) contribuiu muito para que eu sempre tivesse muito complexo com minhas cicatrizes de acne. Confesso que muitas vezes tentei apagá-las no Photoshop, mas sempre achava o resultado estranho. Quando me via com a pele lisinha numa foto por conta de retoque, me soava super artificial. Então sempre as deixei ali, registradas - embora me incomodando. Até que fiz as pazes com elas.

A primeira vez que vi cicatrizes de acne no cinema foi em "Lady Bird". Fatalmente vi antes, mas sempre sob um prisma negativo. Em "Lady Bird" elas eram bonitas. Contavam uma história, davam dimensão a uma personagem e jamais eram assunto. Elas apenas eram. Foi uma daquelas pequenas vitórias.

A Saoirse Ronan (a própria Lady Bird) contou na época que ela nunca tinha tido acne na vida até um pouco antes do filme, por conta de cansaço e maquiagem demais: "Comecei a ter espinhas, e como nunca tinha passado por isso antes, não sabia como lidar com elas", ela revelou, em uma entrevista ao site Racked

Quando ela foi fazer os testes de câmera para o filme, a maquiadora da equipe perguntou como ela se sentia em deixá-las visíveis para as filmagens, sem maquiá-las: "Não me senti insegura. Apenas senti que era uma ótima oportunidade de mostrar alguém como ela realmente é naquela idade. Porque muitos jovens têm pele ruim, e isso não é algo que você vê muito na mídia. Quando estava crescendo, a maioria das adolescentes que eu via na TV e nos filmes eram interpretadas por essas atrizes de 30 anos com pele incrível. Espero que isso ajude os adolescentes - e qualquer um que esteja sofrendo com sua pele".

A Saoirse tem cicatrizes de acne até hoje. No último domingo (27/10), ela surgiu linda em um evento em Los Angeles com os cabelos presos em tranças, olhos com glitter dourado, batom rosa e a pele viçosa. Não precisa nem reparar muito: as cicatrizes continuam ali, mesmo que mais suaves (dá pra ver bem em fotos HD).

E não é como se ela tenha tentado apagar. Ela usou a maquiagem de forma esperta. Mas o que mais amei? Na beleza dela tinham várias coisas que, no papel, são "proibidas" para quem tem cicatriz de acne.

Eu passei uma vida ouvindo que não posso:

1- Pele viçosa
2- Iluminador
3- Glitter
4- Blush mais marcado onde tem cicatriz

E tem tudo isso na maquiagem dela. Estrategicamente aplicadas, em alguns pontos mais suave, em outros em clima mais divertido... A verdade é que tudo funcionou. 

A maquiagem da Saoirsie me lembrou imediatamente uma conversa que tive com a Julia essa semana sobre como finalmente comprei um iluminador de efeito bem viçoso que ela tinha me indicado, depois de ouvir de tantas vendedoras da marca: "Esse não pode para a sua pele". Um dia, simplesmente passei na minha mão, achei o efeito lindo, estava sozinha e comprei. Quem disse que eu não posso mesmo? "Isso é muito antigo!", manda avisar Julia. E preguiçoso, devo acrescentar. 

Tenho usado o produto em questão quase todas as vezes que saio (na maioria delas bem localizado), e olha! O mundo não acabou! Minha pele não derreteu como um quadro de Munch. Eu simplesmente me acho linda e com a pele de aspecto descansado. 

Tudo volta para aquele mesmo tema: é uma questão de conhecer sua pele. De não lutar contra ela nem tentar esconder suas "falhas". É trabalhar junto. Dá para fazer tudo, usar a maquiagem que você quiser, disfarçando ou integrando sua pele como ela é. 

De tanto trabalhar com a minha pele - e na minha pele, o que é mais importante -, ela vem dando respostas positivas, que eu conheço muito bem. A gente se conhece cada vez melhor e volta e meia, olha que ótimo, embarca nessas aventuras de tentar o que até outro dia era proibido. Tem dado certo.

vamos conversar?