Do que são feitas as embalagens da Sallve?

Você já deve ter visto a marca I’m green nas nossas embalagens, né?

Pra começo de história, vamos falar rapidamente sobre o aquecimento global. Ele é uma assustadora realidade que acontece porque, em nosso dia a dia, usamos energia em tudo o que fazemos. Inclusive, as embalagens que usamos na nossa alimentação e em tudo o que usamos na nossa rotina, como por exemplo, os cosméticos. Essa produção de energia emite gás carbônico (CO2) na atmosfera, e o CO2 contribui para o efeito estufa, que aumenta as temperaturas da Terra. 

O que podemos fazer como consumidores responsáveis? 

É aqui que entra a importância de nos informarmos sobre as embalagens.

Já falamos um pouco em um post aqui no blog sobre o quanto é importante reciclar embalagens de cosméticos - e atenção, não basta destinar o frasco na coleta de plástico. 
Vale ainda sempre lembrar também como é bacana ser responsável e observar se as marcas que você escolhe estão alinhadas com a responsabilidade ambiental.

Exatamente por isso, você talvez esteja curioso em entender como ou de que são feitas as embalagens da Sallve e porque fizemos as escolhas que fizemos.

Atrás da embalagem, você já deve ter notado que há o selo do Eu Reciclo e também os símbolos de reciclagem, que te informam os materiais usados na embalagem. No caso da Sallve, as tampas do Antioxidante Hidrante, do Limpador Facial e do Esfoliante Enzimático são de PP (Polipropileno), enquanto os tubos são de PEAD (polietileno de alta densidade) e PEBD (Polietileno de baixa densidade).

O logo I’m green, da Braskem, em nossas embalagens indica que ela é feita com Polietileno Renovável, isso é, utiliza um plástico proveniente da cana-de-açúcar, que captura CO2 em seu processo. “O aquecimento global é um tema latente e muito discutido mundialmente. O fato de o PE Verde vir da cana-de-açúcar, que absorve gás carbônico durante seu crescimento, faz do material uma das importantes soluções para o meio ambiente”, afirma Rafaela Baldin, Gerente Comercial da Braskem. 

“A  marca I´m green foi criada para integrar o nosso portfólio de produtos sustentáveis, e o logo pode ser aplicado em embalagens que tenham, pelo menos, 51% de conteúdo renovável, o que traz um diferencial e garante transparência ao consumidor, reforçando seu compromisso com a sustentabilidade e redução da emissão dos gases de efeito estufa”, adiciona Rafaela. 

O processo para produzir o polietileno verde é o seguinte: a cana-de-açúcar absorve gás carbônico para crescer e passa por alguns processos de moagem na Usina, de onde é extraído o caldo, que passa pelo processo de fermentação até virar etanol. Com esse etanol, a fábrica da Braskem produz o polietileno verde. Assim, o PE verde é transformado em produtos finais, como as embalagens da Sallve. E é importante lembrar que ele é 100% reciclável. 

“Em 2018, a Braskem firmou seu compromisso com a Economia Circular. O polietileno de fonte renovável é produzido desde 2010 e faz parte das soluções da Braskem para fechar o ciclo do plástico. No caso da Sallve, por exemplo, como estamos falando de bisnagas plásticas em Polietileno Verde, elas são recicláveis, contribuindo para o desenvolvimento da Economia Circular”, explica Rafaela. 

Portanto, fique atento às embalagens dos produtos que compra, veja se as empresas estão envolvidas em algum processo de compensação ambiental e como são feitas as embalagens de plástico. O meio-ambiente agradece!

Uma forma segura de se certificar na hora da compra? Confira os selos na embalagem.

Tem alguma dica, dúvida ou sugestão? Fale com a Sallve. A gente adora trocar experiências!

vamos conversar?