Estrias: o que é, quais os tratamentos possíveis e como prevenir

Um guia para você entender tudo sobre estrias e saber como cuidar

Estrias são um papo que interessa muita gente. Afinal, não é algo raro de se ver por aí. É mais comum em mulheres, mas podem aparecer em todo mundo! Algumas pessoas se incomodam, tem autoestima afetada e preferem buscar tratamentos para suavizá-las. Enquanto outras não ligam tanto, acreditam que estrias são naturais e não motivo de vergonha (e não deveriam ser mesmo!).

O que importa no final dessa história é respeitar o seu corpo e fazer o que vai te fazer se sentir bem, tá? Mas para resolver algumas dúvidas e desvendar até alguns mitos, conversamos com a Dra. Monalisa Nunes, dermatologista consultora da Sallve. Segue o fio!

estrias

O que são estrias?

De forma mais simples possível: estrias são cicatrizes – e isso é algo que frequentemente as pessoas não sabem ou esquecem. Elas surgem quando fibras de colágeno e elastina se rompem e formam cicatrizes.

+ 3 passos essenciais para cuidar da pele do corpo

"Elas são causadas pelo estiramento da pele, como o famoso efeito sanfona. Mas as vezes nem precisa ser o fato de emagrecer e engordar. Pode acontecer no estirão, por exemplo, quando a pessoa cresce muito rápido. Então, quando você tem um estiramento mais abrupto da pele, você tem a destruição das fibras de colágeno e elastina. Isso faz com que a pele fique com uma espessura menor, gerando aquelas linhas das estrias", explica a Dra. Mona.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia ainda indica outras situações que podem gerar estrias: aumento excessivo dos músculos por exercícios físicos exagerados, colocação de expansores sob a pele ou próteses (de mamas, por exemplo), gravidez, uso prolongado de corticosteroides tópicos, orais ou injetáveis e anorexia nervosa.

+ Os benefícios dos antioxidantes para a pele do corpo

As estrias costumam aparecer na região do bumbum, coxas, barriga e costas.

Qual a diferença entre a estria vermelha e a branca?

Quando são recentes, as estrias costumam ser rosadas, avermelhadas e, em alguns casos, arroxeadas. Enquanto quando ficam mais antigas, são brancas, com espessura e largura variáveis.

E se você já ouviu aquele papo de quando mais velha a estria, mais difícil dela desaparecer com o tratamento, saiba que é verdade. "Estrias vermelhas ou rosadas dá para a gente tratar e ter um ótimo resultado, mas as brancas são bem difíceis. Elas nunca vão sair completamente, com a tecnologia que a gente tem hoje", aponta a Dra. Monalisa.

Estrias precisam ser tratadas?

Não, estrias não precisam ser tratadas e não tem nada de grave. "É só uma questão estética", afirma a especialista.

+ 5 dicas para driblar a preguiça de cuidar da pele do corpo

Tem como prevenir?

Tem sim. A principal maneira de prevenir é evitar o estiramento excessivo da pele, é claro. Porém, outra ação é essencial: hidratar e estimular o colágeno.

Dra. Monalisa Nunes nos explica que quanto mais colágeno você tiver na pele e quanto mais hidratada a pele estiver, esse estiramento vai gerar um dano menor, porque vai ser mais difícil de quebrar as fibras de colágeno.

+ Antioxidante Hidratante Corporal: hidratação com rápida absorção

Além da hidratação tópica, a SBD-RJ ainda indica a hidratação de dentro para fora: ou seja, beber água. Praticar exercícios físicos regularmente e manter uma alimentação saudável também aparecem como dicas.

Hormônios têm algum papel em relação às estrias?

Alguns hormônios têm uma ligação, sim, como o corticoide. "O corticoesteroide pode causar estrias mais patológicas, são estrias bem grossas e arroxeadas. Mas é uma estria diferente dessas que a gente vê no dia a dia", afirma a dermatologista consultora da Sallve.

Estrias são evitáveis durante a gravidez?

A Dra. Monalisa Nunes explica que é possível prevenir e evitar estrias durante a gravidez, mas pondera que depende também da genética da pessoa.

+ Pele do corpo: as diferenças para se conhecer

"Não é que a gente vai conseguir evitar completamente, se a genética daquela pessoa determina que a pele dela é um pouco mais fina, tem menos colágeno, etc. Mas com a hidratação e uso de óleos, e também com o controle de peso durante a gestação, evitando que a gestante ganhe muito peso e fique dentro do recomendado, são formas de prevenir e evitar."

A pele com estrias pode voltar ao seu aspecto normal?

É difícil. "Se for estria branca, não tem como ela voltar completamente, porque é uma cicatriz. Mas a estria vermelha, bem inicial, a gente consegue reverter sim. Mas tem que pegar bem no início", alerta a Dra.

Há tratamentos efetivos?

Como a Dra. já disse, se as estrias forem tratadas logo no início, ainda quando estão rosadas ou vermelhas, é bem alta a chance de um tratamento bastante efetivo. Mas é sempre importante dizer que o desaparecimento total das estrias é difícil.

+ Máqui Nóbrega: uma jornada incrível com seu próprio corpo

Caso seja uma vontade sua suavizar as estrias, procure sempre um dermatologista, certo? Os principais tratamentos são peeling, microagulhamento e laser, normalmente, o laser fracionado.

E os cosméticos para suavizar estrias? "Só os cosméticos em alta dose, que são os retinóides na dose máxima. Então, precisa de um estímulo de colágeno bem grande. Então, normalmente para tratar mesmo com cosmético tem que ter uma dose bem alta e medicamentosa. Tem como hidratar, passar alguns óleos, que vão ajudar, mas tratar mesmo não vão", completa a Dra. Monalisa Nunes.

Camuflagem de estrias é uma boa?

A Dra. Monalisa Nunes não indica a prática. "Não é muito bom. Pode ficar muito diferente do tom da pele da pessoa e se a pessoa se bronzear essa diferença é ampliada. Fora que a tinta vai falhando, como qualquer tatuagem", finaliza.

Referências usadas neste texto

Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica

Sociedade Brasileira de Dermatologia

SBD - RJ

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!