Fleabag e como nossa rotina de skincare reflete a nossa personalidade

Já parou para assistir Fleabag? Já parou para pensar como a sua personalidade está ditando sua rotina de skincare? Vamos conversar, cola aqui com a gente!

Divulgação/ Amazon Prime

Se você ainda não assistiu "Fleabag", a hora é essa. O seriado, que concorre a dez Prêmios Emmy e é tido como uma das maiores obras primas da televisão pelo menos na última década, é um tesouro. 

Escrito, dirigido e estrelado pela britânica Phoebe Waller-Bridge - que vai escrever o próximo filme do James Bond e é, também, a criadora por trás de "Killing Eve". "Fleabag" conta a história dessa mulher de seus 30 e tais anos obcecada por sexo, totalmente inconsequente, que vai navegando pela vida tentando lidar com as merdas que faz (que não vou listar aqui por motivos de spoiler).

Tudo no seriado é afinado e mostra bem como a vida de Fleabag é totalmente caótica. As roupas que ela usa, o apartamento, a relação dela com a sua família... E, em uma cena hilária, até sua relação com a beleza.

Prestes a começar um retiro espiritual com a irmã hiper metódica, retraída e organizada (seria virginiana?), as duas entram no quarto que vão dividir e, enquanto Claire (a irmã) vai tirando creme atrás de creme de sua mala, Fleabag acertivamente tira um potão e coloca logo ao lado. 

Fleabag fica passada com a quantidade de cremes que Claire tira da mala e vai perguntando, um a um, para que servem. Ela, impaciente, responde: "Olhos. Rosto. Pescoço. Regiões secas. Corpo. Cabelo". 

Claire rebate a pergunta quer saber de Fleabag o que é o potão enorme que ela botou em cima da mesa: "Rosto e corpo", responde a irmã. 

O paralelo entre uma vida perfeitamente organizada e outra absolutamente desgovernada contado por meio de uma rotina de skincare é genial (e não é regra, é uma licença poética!). E me deixou pensando se nossas rotinas de skincare não refletem nossa personalidade também, e o estado da nossa vida atual, no geral.

Lembro-me de ouvir da minha mãe, desde a pré-adolescência, quando minha acne começou a atacar, que eu tinha que cuidar da minha pele diariamente com muita disciplina - disciplina esta que só fui ter muito, muuuuito mais tarde.

Diz que esporte ensina disciplina. Profissões ensinam disciplina. Skincare não ensina também? Aquela rotina de você diariamente parar em frente ao espelho passando a mesma ordem certinha de cosméticos, prestando atenção em reações, em melhoras ou pioras da pele... É disciplina também.

É um momento do seu dia em que você sabe exatamente o que tem que fazer, e que você está ali, só você e seu reflexo no espelho. Claro, tem vezes que estamos cansados, e aí a rotina dá uma agilizada. E tem vezes que a vida tá louca, estamos perdidos sem saber o que fazer, e é justamente esse momento que te dá tranquilidade. 

Eu queria saber de vocês como vocês vêem a própria rotina de cuidados com a pele. Em que aspecto ela reflete a personalidade, a vida de vocês...

E se vocês conseguem, assim de cabeça, detectar o primeiro sinal através da pele de que andam ansiosos, cansados, confusos... Ou até tristes mesmo. Vamos conversar?

vamos conversar?