Por que o inverno é o período ideal para começar a usar ácidos na pele e como começar

O inverno é o período ideal para investir em tratamentos com ácido na sua pele. Uma dermatologista explica por que e ensina como começar.

ácidos no inverno

Você já deve ter ouvido falar por aí que o inverno é a estação do ano ideal para investir em tratamentos de pele, como a inclusão de ácidos na rotina de skincare. Faz sentido por diversos motivos: "Primeiro por conta da radiação solar, que costuma ser um pouco menos intensa", começa Dra. Monalisa Nunes, dermatologista consultora da Sallve. "Além disso, as pessoas naturalmente evitam exposições mais prolongadas ao sol. Há menos hábito de ir à praia e piscina. Isso ajuda bastante, porque a maioria dos ácidos deixa a pele mais sensível, fininha ou avermelhada. Há ainda os ácidos fotossensibilizantes, como retinol ou tretinoína", segue. "A gente tem o tratamento base, tópico, que são os ácidos, e que podem sim ser usados o ano todo, mas durante o inverno seu uso é mais tranquilo", afirma a dermatologista. Isso vale especialmente para quem está começando a inserir ácidos nos cuidados com a pele.

+ Alfa-hidroxiácidos (AHA): o que são e quais os benefícios para a pele

Dra. Monalisa Nunes lista ainda alguns procedimentos que são aconselhados mais especificamente no inverno: "O que mais evitamos de fazer fora do inverno são lasers, peelings e outros procedimentos que vão fazer uma renovação mais intensa da pele. Esses sim a gente realmente prefere reservar para o inverno, ou então ter a confirmação do paciente de que ele não vai fazer exposições intensas ao sol durante aquele período."

Outro benefício de reservar o inverno para investir em ácidos?

Recuperar a pele após o verão! Depois de um período de muita exposição solar, é comum que a pele apresente mais manchas, mas não só elas: a acne também pode aparecer mais forte. A pele fica mais oleosa, o melasma volta atacar... "É um ótimo momento para tratar e melhorar essas afecções", diz Dra. Monalisa.

Quer começar a usar ácidos agora que a temperatura baixou? Siga esses passos

tipos de tônico

O primeiro passo é conversar com o seu dermatologista para definir quais ácidos podem ajudar o quadro que você quer tratar. Mas antes de começar a usá-los, olha lá: tenha as três etapas básicas da sua rotina de skincare em dia, ou seja: limpar (lavar o rosto), hidratar e proteger (protetor solar!). Se o básico dos cuidados com a sua pele está em dia, sua pele está mais protegida e preparada para receber ativos mais fortes.

+ Alfa-hidroxiácidos: como começar a usar na sua pele

Vamos começar? Sim, com calma: leia atentamente a instrução de uso de cada produto que você vai usar. Você vai perceber: muitos já pedem a cautela de começar devagarinho, alternando os dias de uso para que sua pele vá se acostumando ao ativo, evitando assim o risco de hiperssensibilização.

+ Pele irritada: dermatologista dá dicas de como acalmar e tratar

A pele sensibilizou? Suspenda o uso, hidrate bem sua pele para que ela se recupere, converse com seu dermatologista e reinicie, se assim for indicado, com calma, de novo.

Protetor solar: indispensável

ácidos inverno

Tudo isso posto, vamos ao mais básico: o protetor solar deve ser usado diariamente, tá? Primeiro porque no inverno os raios UVA ainda incidem sobre o planeta, atravessando nuvens e janelas. Em segundo lugar mas não menos importante, uma pele protegida dos danos dos raios solares, quando se está usando ácido, é uma garantia maior de que não haverá sensibilização.

+ Preciso mesmo passar protetor solar no inverno?

"Quando nós utilizamos ácidos na nossa pele, o uso de protetores solares se torna ainda mais indispensável porque nossa pele fica mais fina. Então, a necessidade de proteção solar aumenta", explica o Dr. Maurizio Pupo, farmacêutico e especialista em fotoproteção, referindo-se ao efeito da esfoliação química destes ativos na pele, que diminuem a espessura da camada córnea. "Além disso, quando utilizamos ácidos, podem acontecer leves e discretas irritações na nossa pele. Se nós não estivermos usando um protetor solar ao mesmo tempo, corremos o risco de manchar a pele", completa ainda. Além disso, alguns ácidos são fotossensibilizantes. - o que significa que o contato do produto com o sol pode gerar uma reação que pode causar queimadura, alergia ou irritação.

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!