Acne na gravidez: o que é a acne gestacional e como cuidar da pele nesse período

"Nossa, você está com aquele brilho de grávida!", você deve ter ouvido ou até falado. Mas é sempre assim? Não. Entenda o que é acne gestacional, por que o melasma pode surgir nesta fase e como lidar com uma idealização frustrada do que é beleza na gravidez.

Foto: Ashton Mullins/ Unsplash

Nossa, como você tá linda! Tá com aquele brilho de grávida! Toda mulher que já engravidou fatalmente já ouviu essa frase. Desde que uma mulher começa a mostrar os primeiros sinais de sua gestação até as vésperas do parto, todo mundo enxerga nela o tal "viço de grávida", aquele brilho "que vem de dentro". Mas não é sempre que a pele reage assim à gravidez. Na verdade, é bastante comum que se desenvolva um quadro de acne na gravidez, a conhecida acne gestacional.

O que causa a acne gestacional?

A acne na gravidez se dá pela alteração hormonal que acontece nas gestantes: "Há uma mudança do padrão hormonal que simula um período pré-menstrual que perdura por muitos meses", explica Dra. Monalisa Nunes, dermatologista consultora da Sallve. Para se ter uma noção dessa mudança hormonal, quando uma mulher fica grávida, o nível de estrogênio no seu organismo chega a aumentar até 30 vezes, por exemplo. Mas há outros hormônios que têm suas taxas alteradas no período, como progesterona, prolactina e beta-HCG.

"As gestantes podem ter uma acne bem grave inclusive", complementa a dermatologista. Além dessa alteração hormonal, a tendência genética a ter acne também é um forte fator que influi no quadro, mas é importante esclarecer que acne gestacional é imprevisível: você pode nunca ter tido uma espinha e desenvolver acne na gravidez, que pode parecer mais forte no primeiro trimestre, mas em muitos casos se prolonga por todos os nove meses de gestação. 

Como tratar a acne gestacional

Os médicos, no geral, aconselham um remédio que pode ser bem difícil de se conseguir durante a gravidez: paciência. Tente respirar fundo e pensar que tudo isso é passageiro, cuide de sua pele com carinho, delicadeza e, imprescindivelmente, com os conselhos de um dermatologista - sempre monitorada por seu ginecologista/obstetra

Isso porque muitos ativos conhecidos para tratar a acne não são permitidos durante a gravidez, como ácido salicílico, ácido retinóico ou ácido mandélico. Segundo Dra. Monalisa Nunes, entre os pouquíssimos ingredientes que podem ser usados por gestantes estão o ácido glicólico (em concentrações até 8%), ácido azelaico e ácido kójico (em concentrações até 4%). Tudo isso, porém, deve sempre ser conversado com seus médicos.

Uma grande parceira nos cuidados da pele na gravidez em quadros de acne gestacional é a limpeza de pele. "Tratamentos com LED também são permitidos", acrescenta a dermatologista.
"Sempre digo para as minhas pacientes que é importante ter paciência e entender que este é um processo único em suas vidas. Tem coisas que não vale apenas arriscar em detrimento da gestação", aconselha Dra. Monalisa Nunes.
A dermatologista sugere que o tratamento da acne, para quem tem tendência, seja iniciado antes do início da gestação, ou ainda logo no seu início, antes que o quadro se instale: "A prevenção pode ser feita com ativos mais leves, que ajudam bastante", segue a dermatologista. 
Outros fatores que ajudam no tratamento da acne gestacional são manter a pele hidratada e uma alimentação balanceada: "O ganho de peso, o trânsito intestinal, tudo isso interfere na acne gestacional, por isso a alimentação tem peso importante no tratamento", diz Dra. Monalisa. "Mas o principal é ter uma rotina de skincare adequada e fazer esse tratamento junto com a dermatologista e o obstetra que está acompanhando sua gravidez.

Vale ressaltar ainda que o calor e a exposição solar também são gatilhos de cravos e espinhas, podendo agravar o quadro. Portanto, capriche no protetor solar e, se for se expor ao sol tente sempre usar um chapéu ou boné. 

Lembra que a gente já falou aqui sobre as 3 etapas essenciais na rotina de skincare? Feitos diariamente, eles serão mais importantes ainda no cuidado com a pele durante a gravidez.

Existe aí um último fator, que é igualmente importante: é tudo uma questão de parâmetro, idealização e expectativa. A gente passa a vida inteira ouvindo tantas mulheres dizendo que nunca se sentiram tão lindas como durante a gravidez. Lemos e ouvimos que a gravidez é um estado de graça, e que o milagre da vida nos deixa lindas, resplendorosas. Então, assim que vem aquele exame positivo, começamos a, mesmo que inconscientemente, esperar que tudo isso aconteça.

Só que nem sempre é assim. Tem quem estranhe a barriga grande demais, tem quem sofra com a pele e cabelo, quem se sinta desconfortável, quem não se sinta bonita durante a gestação.

É normal. Pode fazer parte do seu pacote. Saiba que você não está sozinha. Essa idealização em torno da maternidade já fez mal a nós mulheres por muitos anos - e pode piorar muito o período do puerpério. Por isso, quando somos sinceras não apenas com nós mesmas como umas com as outras, fica tudo mais transparente, natural.

Relaxe, cuide da sua pele, e pare de se comparar com as outras futuras mães. A sua gravidez é sua: abrace-a, com tudo de bom e de mais chato que ela possa trazer junto no pacote, e tente contornar possíveis problemas de pele com ajuda profissional, visando sempre seu bem-estar e o do bebê. 

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!