Pele sensível: você sabe qual é o seu tipo?

Sua pele é sensível, ok. Mas você sabe identificar a causa da sensibilidade?

Você pode consumir toda a informação do mundo sobre pele e skincare na internet, mas nada - absolutamente nada - substitui o acompanhamento profissional de um dermatologista

Podemos até desconfiar ou saber nosso tipo de pele - seca, oleosa, mista, sensível -, mas saber exatamente como lidar com ela é algo totalmente diferente. Da mesma forma que a acne tem diversas causas e tratamentos, a pele sensível, por sua vez, também tem suas nuances tão específicas.

Antes de mais nada, vamos esclarecer: o que é pele sensível?

A pele sensível é um diagnóstico que pode aparecer para você desde a infância até a velhice. Em resumo, sua pele fica sensível quando sua barreira protetora é agredida. É ela que, equilibrada, vai proteger sua pele de inflamações, irritações e até infecções, além de mantê-la hidratada.

Essa barreira protetora/cutânea é uma barreira natural do nosso corpo humano que protege nossa pele de qualquer reação negativa, ajudando-a, ao mesmo tempo, a lidar com agressores externos, como a poluição.

Sua barreira cutânea pode ser desequilibrada de diversas formas: sendo exposta a ativos em alta quantidade (rotina coreana de dez mil passos, alguém?), ou excesso de atrito, entre tantos outros fatores.

Por isso repetimos tanto: mantenha sua pele sempre bem hidratada, preze pelo cuidado ao inserir um novo cosmético na sua rotina de skincare, busque sempre se conhecer e reconhecer todas as reações da sua pele e, claro: tenha sempre seu dermatologista ao alcance de uma consulta.

Mas você sabia que mesmo dentro deste peculiar e delicado universo da pele sensível, há alguns tipos de diagnósticos?

São eles:

Pele atópica

Pense na pele que desenvolve sensibilidade por fatores diretamente ligados a quadros alérgicos.

Pele naturalmente sensível

Esta é a pele sensível por conta de fatores genéticos. Eczema, rosácea e psoríase podem se encaixar facilmente neste grupo.

Pele sensível por reação ao ambiente

Este tipo de sensibilidade ocorre como reação ao (como o próprio nome diz) ambiente que você frequenta. Pense em exposição solar, poluição e até fumaça de cigarro. Basta entrar em contato com alguns destes fatores e pronto, a irritação logo aparece.

Pele reativa

É aqui que se encaixa a pele sensível por reação a cosméticos. Inserir um novo ativo em sua rotina sem cautela, experimentando uma vez por semana para ir acostumando sua pele com a substância, por exemplo, pode resultar em inflamação e até uma crise de acne.

Pele fina

Com o passar dos anos, nossa pele vai ficando mais fina, o que a torna mais frágil e suscetível a inflamações e irritações.

Pele sensível durante a gravidez

Alterações hormonais durante a gestação também podem desencadear um quadro de pele sensível, ou aguçar condições já existentes, como dermatite.

Cada um destes quadros requer um cuidado específico. Por isso, observar sua pele com carinho e se dar tempo e espaço para ouví-la é parte essencial deste diagnóstico. Quando prestamos atenção em nossos hábitos, no que usamos, no ambiente em que vivemos, fica fácil entender ao que nossa pele está respondendo - seja positiva ou negativamente.

Sua pele se irritou? Suspenda o uso de todos os cosméticos mais "agressivos" e preocupe-se apenas em limpá-la delicadamente e hidratá-la. Ah, e procure seu dermatologista, claro!

"A gente tem que se olhar com atenção, carinho e paciência", diz Julia Petit, com toda a sua experiência. "A pele ajuda tanto a gente a se conhecer melhor!"

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

  • Loading