Retinol biomimético age do mesmo jeito que o retinol tradicional?

Esse papo tem tudo a ver com inovação e benefícios

O retinol da Sallve chegou – olá, Sérum Uniformizador! - e com ele algumas dúvidas da comunidade sobre a inovação por trás dessa fórmula, que é complexa e incrível ao mesmo tempo. Algumas pessoas ficaram curiosas, principalmente, sobre a ação do nosso retinol biomimético.

Ele é igual ao retinol tradicional? Quais as diferenças? Por que não usar o tradicional? As perguntas são muitas, mas acalmem os corações, porque a gente adora conversar e chegou o momento de esclarecer as dúvidas sobre nosso inovador retinol. 

+ Sérum Uniformizador: o que acontece ao interromper o tratamento de manchas?

Retinol biomimético

Biomimetismo no skincare

Vamos relembrar rapidamente o que significa biomimetismo? De maneira resumida, é o estudo da natureza com o objetivo de encontrar nela as melhores ideias para solucionar problemas da humanidade e promover avanços tecnológicos / científicos.

+ Como inserir o retinol biomimético na rotina de skincare?

Quando falamos de skincare, o biomimetismo está presente de algumas formas, como a prática de reproduzir em laboratório algo que nosso corpo já produz (como as ceramidas e o ácido hialurônico). Também pode se reproduzir em laboratório algo de origem animal que traz benefícios para nossa pele, como a cera de abelha, que não é vegana. Porém, conseguimos estudar e procurar alternativas em laboratório que tenham ação semelhante e se encaixem dentro de uma proposta vegana - caso da Sallve.

+ Taurina, phytoesqualano, vitamina E...extração de origem animal? Nada disso!

Uma das estrelas do Sérum Uniformizador é o retinol biomimético, que tem o mesmo mecanismo de ação do retinol (vitamina A), mas vem de uma fonte vegetal, mais especificamente o extrato da Bidens Pilosa (Picão-preto).

Retinol x Retinol biomimético

Os retinóides são uma família de compostos relacionados à Vitamina A e seus derivados. Existem vários tipos de retinóides - entre eles o retinol, presente nos cosméticos, e o ácido retinóico, que é um medicamento também conhecido como tretinoína.

Pensando em seu mecanismo de ação nos cosméticos, ao ser absorvido pela nossa pele o retinol se transforma em ácido retinóico, a forma mais ativa e reativa dos retinóides. Esse ácido retinóico, por sua vez, se liga a receptores da nossa pele (conhecidos com RAR e RXR). É como se fosse a chave certa entrando na fechadura: eles se encaixam perfeitamente e conseguem agir em uma cascata de benefícios para a pele, como estimular a produção de colágeno e elastina, por exemplo.

Retinol biomimético

 

+ Como o Sérum Uniformizador ajuda a melhorar a textura da pele

Como te falamos, o ácido retinóico é a forma mais ativa, porém também a mais reativa, podendo ser sensibilizante para algumas peles, causando irritação, vermelhidão ou descamação. Além disso, é um ingrediente que pode ser instável, o que é um desafio em algumas formulações, além de poder ser fotossensibilizante. Por isso, quando se fala em retinol, o uso recomendado é sempre à noite.

Foi aí que entrou nossa vontade de encontrar uma alternativa inovadora e que atendesse pedidos da comunidade por um tratamento de manchas que fosse, entre tantos pedidos, gentil para a pele e de uso diurno. O nosso retinol, que é biomimético, tem o mecanismo de ação muito semelhante ao do retinol clássico, se ligando a receptores da pele para que os benefícios possam aparecer.

Esse retinol-like vem de uma fonte natural, a Bidens Pilosa, que tem em sua composição a presença de flavonoides, terpenos, compostos fenilpropanoides, lipídeos e benzenóides. Dentro desses compostos, está o fitol diterperno (presente como parte do pigmento da clorofila), que quando metabolizado, é oxidado em ácido fitânico (também presente no picão-preto).

Aqui a ligação entre ácido fitânico e o receptor RXR

Isso é relevante, porque esse ácido fitânico é capaz de se ligar a receptores da nossa pele. E vamos ver se você adivinha quais são eles? Sim, os RXR e RAR, ativando-os tais como os retinoides e seus derivados proporcionando uma cascata de benefícios.

Os mesmos benefícios mesmo, Sallve?

O retinol biomimético tem ação muito parecida com o retinol original como já te explicamos anteriormente, e, sim, traz as muitas propriedades já conhecidas pelo clássico do skincare, como renovação celular, melhora da textura e firmeza da pele, estímulo da síntese de colágeno e elastina, além de ajudar a suavizar manchas e linhas finas. O superstar do skincare!

+ Afinal, como as manchas se formam?

O ponto principal aqui é que preservam-se todos os benefícios, só que sem efeitos que podem ser sensibilizantes para algumas peles, além de apresentar alta estabilidade à fotodegradação e oxidação. Exatamente por não ser fotossensibilizante, o retinol biomimético pode ser usado de dia ou à noite, quando você preferir.

Testes do fabricante mostram menor fotodegradação e oxidação do retinol biomimético em uma comparação com o retinol

Como a gente gosta muito de falar da ciência nas nossas fórmulas, aqui vão alguns dados de um estudo específico, listados pelo fabricante, sobre o retinol biomimético que usamos no nosso Sérum Uniformizador:

  • Ele apresenta ação retinol-like ao se ligar ao receptor RXR e suprimir em 20% a expressão de RAR. Além disso, estimula em 119% a expressão de RXR. Isso é legal porque tem tudo a ver com a ação de combate ao envelhecimento precoce da pele e também do fotoenvelhecimento.
  • Regula a proliferação e diferenciação celular bem como estimula a produção da matriz extracelular garantindo maior preenchimento de linhas finas, além de melhorar a firmeza da pele.
  • Ele apresenta estímulo de 24% e 26% na produção de colágeno tipo I e elastina, respectivamente, além de estimular a produção de colágeno tipo IV. 
  • Reduz regiões hiperpigmentadas, porque reduz a produção de melanina, diminuindo a produção de alfa-MSH (hormônio que estimula o melanócito).
  • Possui atividade antioxidante
  • Possui atividade calmante
  • Possui atividade reguladora de oleosidade, ajudando também que sofre com a acne.
  • Apresenta atividade reguladora da barreira cutânea, que é essencial para proteção da nossa pele, entre vários outros benefícios.
Aqui uma comparação quando o assunto é estimular a produção da matriz extracelular, que ajuda na questão da firmeza da pele e melhora da aparência de linhas finas.

Os testes do Sérum Uniformizador

Nosso Sérum Uniformizador não é incrível apenas por conta do retinol biomimético. Ele também tem alfa-aburtin, niacinamida 5%, nanoácido trânexamico, que junto com o retinol agem na cascata da melanogênese, responsável pela produção de melanina. O lançamento ainda conta com óleo de rosa mosqueta, um antioxidante com ação hidratante e cicatrizante.

+ Como o Sérum Uniformizador age antes, durante e depois da mancha

A gente também fez testes clínicos antes do Sérum chegar nas suas mãos, em Institutos de Pesquisa Clínica regularizados na ANVISA, que garantem que ele é seguro.

Nos testes de eficácia percebida, participantes da pesquisa aplicaram o produto uma vez por dia de acordo com nosso modo de uso durante 60 dias.

Retinol biomimético

 

Em 60 dias, 97% perceberam a redução na aparência de manchas; 100% perceberam uniformização do tom da pele; 90% notaram a redução da aparência das olheiras; 94% notaram melhora na textura da pele (cicatrizes/cicatrizes de espinhas); 90% notaram melhora na textura da pele (linhas finas/rugas)e 87% notaram a melhora na firmeza da pele.

Além disso, foi feita uma análise de imagem para uniformização da textura e tonalidades de pele usando o equipamento VISIA CR, no qual foram realizados registros fotográficos ao longo de 60 dias de uso do nosso produto.

Foi possível determinar que o Sérum Uniformizador promove melhora estatisticamente significativa na homogeneidade dos tons da pele após 15, 30 e 60 dias de uso. Além disso, foi possível determinar que o produto não causa clareamento da pele negra.

Também por análise de imagens, conseguiu-se determinar que o Sérum Uniformizador promove melhora significativa na textura da pele após 30 e 60 dias de uso, reduzindo a aparência de poros dilatados.

Estudos usados para esse texto

Antiageing Mechanisms of a Standardized Supercritical CO2 Preparation of Black Jack (Bidens pilosa L.) in Human
Fibroblasts and Skin Fragments



vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

  • Loading