Turnê Sallve: Roraima

Chegamos em terras roraimenses para um papo sobre clima, pele oleosa e proteção solar!

A Turnê Sallve chegou a mais um destino, desta vez no Norte do Brasil. Pode entrar, Roraima! Por lá, batemos um papo inspirador sobre pele, clima e muitas particularidades do estado quando o assunto é skincare.

Para a conversa, chamamos alguns convidados super especiais: as embaixadoras e influenciadoras Giovanna Piva e Juliana Costa, e os convidados Ariadne Canci, Daniele Schuelze, Muara Santana, Nura Fraxe e Raysa Candida.

O clima no estado é quente e úmido, o que faz muita gente sofrer para encontrar produtos que não deixem a pele “melecada”. “Aqui em Roraima a gente brinca que é um sol para cada pessoa. É muito quente!”, explicou Muara Santana.

“A gente sofre muito com a questão do calor, o sol ‘castigante’. E eu ainda tenho um porém a mais: a pele negra. Tenho muita dificuldade de encontrar produtos que se adaptem a minha pele”, emendou Rayssa Candida.

Pele oleosa: presente!

“Acho que é universal aqui é pele oleosa. A minha é muito, poros dilatados e minha maior dificuldade é protetor solar, porque tenho muita dificuldade em encontrar um que se adapte a minha pele. Uns deixam ela mais oleosa do que já é”, apontou ainda a secretária executiva.

Giovanna Piva, que tem pele mista atualmente, também sempre sofreu para controlar a oleosidade. “Tinha poros dilatados, a pele muito oleosa. Maquiagem aqui não dura muito tempo, clima muito quente, vem a pele oleosa junto. E aí vira aquela meleca toda”, disse.

“A oleosidade sempre me incomodou. Por mais que a gente procure, use produtos, eu saía, passava um pouquinho e já estava com aquela pele oleosa. Na bolsa de mulher sempre tem tudo, pegava um lencinho, dava uma ‘enxugadinha’, dava uma disfarçada. O meu maior problema até hoje é a oleosidade. Acho que é demais, pelo menos pra mim”, emendou Muara.

Hidratar é a solução!

Exatamente por conta da oleosidade tão presente, as nossas convidadas relataram que um elemento principal ajudou no controle: a hidratação. Como já te dissemos por aqui no blog, não é porque sua pele é oleosa, que você não precisa hidratar, pelo contrário!

“A minha maior dificuldade era controlar essa oleosidade. Eu não entendia que tinha que hidratar. Não sabia isso, achava que se eu não passasse hidratante, ia piorar. Então, não passava. Eu achava que ia melecar mais ainda”, contou Giovanna Piva, relembrando a adolescência.

“O mesmo problema da Giovanna, eu achava que se eu hidratasse, ia virar uma macacada, uma meleca. Ia sair no sol e ia derreter tudo. E, como eu sempre tive acne, aquelas vermelhas, feias mesmo, acabava que para ir para o colégio, empanturrava a cara de base, sempre ia no banheiro retocar. E acho que acaba piorando esse excesso de maquiagem”, concordou Juliana Costa.

Nada de cremes pesados, por favor!

Com tanto calor, umidade e peles oleosas, nossas amigas roraimenses preferem hidrantes mais sequinhos ao toque, que não “derretam” nas altas temperaturas do estado. “Não gosto de aspecto pesado, de creme. Eles deixam a sensação mais oleosa, não sinto que eles secam totalmente. Quando você vai para o calor, ele começa a derreter a base, craquelar”, afirmou Ariadne. “Tudo o que deixa muito melecado, porque nosso clima aqui é assim: tá dentro de casa, ok. Saiu, derrete. É absurdo”, concordou Giovanna.

Muara, por exemplo, disse que já experimentou muitos cremes, mas não é fã de hidratação. “Passo porque tem que passar, mas por mim mesmo, não usaria. A gente tem essa mentalidade de: tenho a pele oleosa e não vou passar hidrante. Tem que desconstruir esse pensamento”, disse.

Protetor solar: mais oleosidade?

Proteção solar foi um tópico. Com altas temperaturas e “um sol para cada um”, é de se esperar que o protetor seja um aliado. Mas exatamente pela dificuldade de achar um produto que agrade e não pese na pele, muita gente parece que prefere deixar de usar.

“A gente sofre muito de mancha aqui, porque acha que não dá pra usar protetor solar e aí...”, explicou Nura Fraxe. “Mas com esse calor todo não usa protetor?”, quis saber Julia Petit, co-fundadora e CCO da Sallve. “Tem gente que não usa! Eu comecei a usar com 21 anos, tenho 22, faz um ano!”, revelou a maquiadora.

Giovanna concordou. “Muita gente não usa protetor no nosso estado por conta do calor! Porque não querem ficar com a pele oleosa”, explicou a influencer.

Inclusive, protetor solar que não deixa a pele mais oleosa é um produto dos sonhos para essa turma. “Tenho um grande problema com creme e protetor solar. Creme aqui é muito difícil encontrar um ok, porque aqui você sai no sol e começa a derreter a pele, por causa da consistência e, protetor solar, fator de proteção solar, uso produtos coreanos, porque o fator é maior. É complicado achar”, explicou Ariadne, que tem pele super sensível e sofre com vermelhidão.

Muara Santana, que é assídua praticante de esportes e “trilheira” sonha com um protetor seco. “Como pratico esportes, você imagina. Aquela reforçada de protetor, fico suando, começa a incomodar os olhos, aquela coisa toda. Preciso de uma coisa mais sequinha. Questão da oleosidade, a gente precisa realmente de um protetor que seja livre de óleo”, opinou.

Acne também entra na pauta!

Nem sempre quem tem pele oleosa sofre com acne, mas falando desse descompasso do sebo natural da pele, o assunto surgiu, é claro! “As minhas espinhas são aquelas mais carnais. São aquela coisa que fica feia. Por eu ser nova, eu cuidava, passava um período cuidando e, quando melhorava, pensava: vou parar de usar. E não é assim que funciona. Enfim me atentei, já acho que tô seguindo certinho tem seis meses. Também mudei minha alimentação, que acho que conta muito. Me atentei a me cuidar por mim mesmo, porque já está ficando com marcas, meus poros são bem abertos e a oleosidade, junta com nosso clima e é isso!”, apontou a influencer Juliana Costa.

“Quando eu era mais nova, tinha muito problema com espinha. Muito problema hormonal. E aí eu tinha um sério problema de vergonha e constrangimento. Não ia na esquina comprar pão sem passar base na cara e me encher de maquiagem. Com o tempo isso acaba sendo tortura, você se sente presa. Pode ser que não tenha paciência de fazer isso toda hora. Então comecei a apostar mais nos cuidados com a pele para conseguir diminuir o uso de maquiagem. Com o tempo, me apresentando resultados muito bons e tô muito feliz com isso”, contou ainda Ariadna Canci.

Daniele Schuelze passou por tudo isso na adolescência, mas ainda sofre com acne adulta. “Desde novinha tive tudo aquilo que nenhuma mulher quer ter: cravos, espinhas, pele bastante oleosa, meus poros também são bastante dilatados. E até hoje tenho isso. Só que hoje eu despertei para cuidar da minha pele. Antes eu não tinha esse cuidado. Agora que eu tenho feito skincare, tomado vitamina. Mas ainda hoje tenho muita dificuldade de encontrar um produto ideal para a minha pele, porque ela é muito oleosa e qualquer produto que eu utilize parece que deixa minha pele mais oleosa”, compartilhou.

A maquiadora Nura Fraxe também tem seus problemas com acne e encontrou na rotina de skincare coreana sua solução. “Eles têm muito esse negócio de se cuidar, sheetmask, produtinhos e é tudo muito encantador. E aí, muito dorameira que sou, comecei meu skincare. A minha pele sempre foi muito oleosa, por causa do clima e também acneica. Tinha muita marca. Comecei a fazer meu tratamento, levando a sério, todo dia. Peguei a rotina coreana de dez passos e é sagrado eu fazer aquilo ali. A minha pele é outra! Em relação a mancha, acne, oleosidade. E toda vez que eu experimentava um produto que me dava um resultado legal, ficava mais animada para continuar. Acho que isso é muito importante. Eu comecei por mim mesma, tive que começar por mim...”, finalizou.

Papo bom, né? Na semana que vem nossa Turnê Sallve vai pousar no Piauí e a gente promete te contar tudo. Fica de olho aqui!

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

  • Loading