Quais são os efeitos da gripe na pele e como contorná-los?

Não é impressão sua: quando você fica gripado, sua pele muda mesmo. Aqui você aprende os efeitos da gripe sobre a pele e como contorná-los.

As baixas temperaturas do inverno em diversos estados brasileiros trazem com elas alguns prazeres típicos da estação: o cobertor mais quentinho, a chance de usar aquele casaco que você adora mas que fica no fundo do armário o ano inteiro, comidas típicas da estação... Por outro lado, o inverno vem inevitavelmente acompanhado de viroses que acabam colocando muita gente de cama com o termômetro na mesa de cabeceira e o Paracetamol ao alcance da mão. E se você já achou que, sofrendo de uma gripe forte, sua pele ficou com o aspecto pior, não é impressão sua: acontece mesmo.

+ Preciso mesmo passar protetor solar no inverno?

A pele e a gripe

"A pele sempre vai mostrar de alguma forma se a gente não está saudável, e com a gripe não é diferente", explica Dra. Monalisa Nunes, dermatologista consultora da Sallve. "Toda vez que ficamos doentes, nosso organismo reúne todos os seus esforços, digamos assim, para priorizar o funcionamento dos principais orgãos do nosso corpo. O resultado é uma pele mais pálida mesmo, que perde sua coloração. A gente fica com aquela 'carinha de doente', com os olhos mais fundos e uma pele sem vida, sem viço, porque ela não está sendo vascularizada com o empenho que deveria", descreve a dermatologista, listando ainda queda de cabelos e até unhas mais fracas dependendo do quadro da virose.

+ Pele cansada: 5 efeitos do cansaço na sua pele

Ela explica ainda que no caso específico da gripe, a febre agrava o estado da pele: "A febre realmente muda a temperatura da pele. Essa alteração, por sua vez, desregula toda a homeostase da pele, que fica desidratada, muda de textura e com o pH alterado", afirma, citando ainda a baixa ingestão de água e alimentos durante a gripe com mais dois fatores que agravam essas mudanças da nossa pele. "Todo esse contexto gera uma pele com aspecto doente", pontua, completando que alguns remédios podem até piorar o quadro de desidratação da pele, mas isso depende muito do medicamento: "Não é tão comum no caso da gripe comum".

O nariz sensível

Uma das maiores queixas de quem fica gripado é a pele ao redor das narinas dolorida e sensibilizada, por conta do uso constante de lencinhos. Para evitar sensibilizar a pele da região, Dra. Monalisa Nunes indica dar preferência a lencinhos de papel mais leves ao invés de um papel higiênico mais áspero, ou assoar o nariz com as mãos na pia: "E sempre hidrate e reidrate a pele localmente com um hidratante que vai restaurar sua barreira cutânea, como é o caso do Hidratante Reparador. A região da pele fica totalmente desregulada mesmo, tanto por causa do vírus quanto por causa do atrito constante".

+ 5 mitos sobre hidratação da pele para sabermos já!

Como cuidar da pele durante a gripe

A recomendação geral para manter saudável uma pele gripada é bem simples: beba bastante água, hidrate bastante a pele e evite produtos que sejam irritativos, principalmente no rosto, na narina e ao redor da boca: "É melhor ficar só nos três passos básicos. De resto, é cuidar da gripe. Enquanto ela não melhorar, sua pele também não vai", encerra Dra. Monalisa Nunes.

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!