Alergia ao sol? Conheça 3 problemas que são comuns no verão

Lembre-se da dica de ouro: nunca esqueça o protetor solar, ok?

Já falamos aqui no blog sobre alguns problemas que aparecem na pele durante o verão, mas a lista sempre pode crescer mais um pouco, né? Conversando com o Dr. Jardis Volpe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia, descobrimos algumas alterações curiosas que costumam dar as caras durante essa época do ano.

Crédito: Unsplash

Porém, antes de mais nada, é importante lembrar que ter uma pele saudável é um cuidado que deve durar o ano inteiro e não só uma estação, ok? Inclusive, quando falamos do nosso querido filtro solar, que deve ser companheiro fiel e de todas as horas. Limpar, tonificar, hidratar e proteger são passos de ouro em qualquer rotina de skincare e ajudam a manter a pele prontinha pro verão.

Acne solar 

Sim, a acne pode acabar surgindo por conta do excesso de exposição ao sol. A acne solar, como é conhecida, costuma aparecer alguns dias após a exposição intensa e atinge áreas como o rosto, pescoço, ombros, tórax e costas. “A exposição solar sem fotoproteção resseca bastante a pele, mas logo depois vem o efeito rebote, resultando na produção de sebo em excesso como tentativa de reidratá-la”, afirma o dermatologista. 

Outro fator que pode causar a intensificação da acne solar no verão é o fato de aproveitarmos mais tempo em piscinas e no mar.  A água clorada e a água salgada contribuem para o ressecamento da pele, aumentam a produção de sebo e causam piora nos quadros de oleosidade. “Por isso, além da proteção solar, é importante tomar uma ducha de água doce e hidratar a pele após sair da praia ou da piscina”, completa.

Crédito: Pexels

Erupção de calor

Esse problema acontece quando nossas glândulas sudoríparas são bloqueadas e o suor produzido não consegue evaporar. Isso causa uma inflamação, que resulta em uma erupção. Os sintomas são: inchaços vermelhos na pele e sensação de coceira.

“A erupção de calor pode ser evitada com roupas adequadas para dias quentes e úmidos, de preferência largas e leves. A utilização do ar condicionado e do ventilador também ajudam a prevenir o problema, pois fazem o ar circular”, afirma.

Alergia ao sol

Sim, você não leu errado. “A alergia ao sol é uma reação exagerada do sistema imune aos raios solares, que provoca uma reação inflamatória nas regiões mais expostas ao sol como braços, mãos, região do decote e rosto, causando sintomas como vermelhidão, coceira e bolinhas brancas ou avermelhadas na pele. Em casos mais graves e raros, essa reação pode até surgir na pele coberta pela roupa”, conta o Dr. Jardis Volpe.

Crédito: Pexels

E qualquer pessoa pode apresentar essa alergia? Sim, de acordo com o exagero na exposição solar, mas costuma se manifestar, principalmente, em pessoas de pele mais sensível. 

O diagnóstico da alergia, assim como a indicação do tratamento, deve ser feito por um dermatologista, através da observação dos sintomas e da avaliação do histórico do paciente. Geralmente, é feito com pomadas calmantes ou com corticóides. Dependendo da gravidade, também podem ser indicados antialérgicos por via oral. 

Tem alguma dica, dúvida ou sugestão? Fale com a Sallve. A gente adora trocar experiências! 

vamos conversar?

buscar

sua sacola

  • Loading