Bullying no Instagram: você tem certeza?

Instagram anuncia novas medidas para conter o bullying em sua rede social, mas será que elas vão funcionar mesmo?

Foto: Paramount Pictures

Pode parecer coisa de gente velha, mas volta e meia me pego pensando como é ser adolescente hoje em dia, quando as redes sociais não te permitem se desconectar por um minuto sequer.

O bullying sempre existiu: eu cresci com a pele acneica, o cabelo armado e ondulado e muito, muito pior que isso, sem muita informação didática sobre como lidar com minha "pele de chokito" e "cabelo de bruxa". Tá vendo como marca? Foi tanta gente me chamando de feia na hora do recreio que acabei realmente acreditando nisso. E até hoje me lembro de todos os apelidos pelos quais os meninos me chamavam pelos corredores.

Por um lado, a geração atual tem sorte: sabe perfeitamente lidar com o cabelo e com a pele sem se esforçar muito. Por outro lado, tem Instagram, tem Facebook, tem perfil fake, tem stalking, tem bullying 24 horas. E nem precisa estar no ensino fundamental ou médio: é só pensar nas tantas celebridades que já deixaram o Instagram por não aguentarem a barra de serem xingadas por gente do mundo inteiro. Ou basta conversar com algum influenciador de beleza para ouvir verdadeiras histórias de horror.

Depois do Twitter implementar várias ferramentas anti-bullying (que ainda não surtiram o efeito desejado), o Instagram - rede mais nociva para a autoestima e saúde mental das pessoas - vem tentando segurar a onda dos haters. Já criou filtro de palavras, já anunciou que deve eliminar as curtidas das fotos para amenizar a pressão e, agora, quer te ensinar a pensar antes de comentar.

Lançando mão de inteligência artificial, o Instagram vem testando um filtro que, ao detectar comentários das Regina Georges de plantão, pergunta: "Você tem certeza que deseja publicar isso?" 

Segundo a empresa, a pergunta, durante sua fase de testes, conseguiu fazer com que muitos usuários desistissem de postar abusos, optando por algo mais ponderado.

Outra ferramenta, de restrição, pode ser usada para quem é alvo de bullying para restringir qualquer interação com uma conta que posta comentários ofensivos, deixando-os visíveis apenas para quem os escreveu. A medida foi criada após uma pesquisa com usuários vítimas de bullying revelar que se eles bloqueiam contas que postam xingamentos, a situação frequentemente toma proporções ainda piores. Os dois novos recursos serão liberados no Brasil nas próximas semanas.

O Instagram vem tentando acordar para a realidade e sua responsabilidade desde que alguns suicídios entre jovens foram diretamente linkados ao ambiente tão tóxico da rede social. Mas será que tudo isso vai dar um freio nos xingamentos ou a única solução, a esse ponto, é reprogramar a raça humana mesmo?

Enquanto isso, vale relembrar: enquanto tentamos afastar os comentários baixo astral das nossas redes sociais, que tal caprichar numa curadoria esperta do seu feed, ressaltando o ambiente tão legal que podemos construir dentro daquela selva que é o Instagram?

E você, sofre com bullying? Conta pra gente como você lida com isso?

 

vamos conversar?