Calos e calosidades: o que é, quais as diferenças e como cuidar

Um guia para cuidar direitinho dessa condição, que pode ser dolorida

Eles são duros, doloridos e, geralmente, surgem após pressão ou atrito constante. Você talvez já tenha se familiarizado e observado que aparecem principalmente nos pés e nas mãos. Sim, são eles: os calos e as calosidades.

Hoje o papo é sobre eles e vamos fazer um pequeno guia para você entender qual a diferença entre os dois, o que é exatamente cada um e qual a melhor forma de prevenir e cuidar. Vamos lá?

calosidades e calos: pés

Calos e calosidades: o que é?

Primeiro, é importante dizer que existe um termo mais técnico para calos e calosidades: hiperqueratose. “Ambos são áreas de pele com excesso de queratina, o calo geralmente é mais superficial e maior, enquanto a calosidade é menor e mais profunda”, explica a Dra. Monalisa Nunes, dermatologista consultora da Sallve.

+ Pele do corpo no inverno: os cuidados para mantê-la saudável

Como te adiantamos, eles surgem devido ao atrito, pressão excessiva e constante em determinada região (geralmente sobre uma superfície óssea), deixando a pele mais grossa e rígida. “Qualquer um pode ter desde que haja o atrito constante”, determina a Dra. Roberta Padovan, médica pós-graduada em Dermatologia.

Calos e calosidades podem surgir em qualquer área do corpo, desde que haja atrito e pressão constante. Porém, costumam aparecer mais frequentemente nas mãos e nos pés. Por exemplo, quando você usa repetidamente um sapato que força excessivamente o cantinho do dedo. Ou então, um violinista que força frequentemente a clavícula e a mandíbula ao tocar. Uma pessoa que toca violão e acaba com calos nos dedos, etc.

Quais as principais diferenças entre calos e calosidades?

Se é algo que já vem incomodando, o ideal é procurar um dermatologista para que ele determine melhor o tipo de lesão. Mas para ajudar aí vão algumas diferenças entre calos e calosidades:

  • Calos: “São mais superficiais, maiores e, geralmente, são assintomáticos”, explica a Dra. Roberta Padovan. A aparência é mais regular e ocorrem geralmente nas mãos e nos pés, mas podem acontecer em outras regiões.
  • Calosidades: “São mais profundas e focais. Geralmente, dolorosas”, aponta ainda a especialista. Segundo a Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé, as calosidades são localizadas em áreas de maior fricção e pressão, geralmente causadas por postura, quando há sobrecarga de peso em determinada parte da planta do pé.

O atrito constante de sapatos pode piorar?

Claro, inclusive, pode ser o fator causador. “Há uma constância do contato e pressão repetida no uso dos sapatos apertados, favorecendo o aparecimento de calos nos pés”, diz a Dra. Roberta Padovan.

calosidades e calos: mãos

Qual o melhor caminho para evitar calos e calosidades?

As especialistas concordam que o melhor caminho para evitar e prevenir os calos e calosidades é evitar o atrito repetitivo.

+ Cutículas ressecadas: como cuidar

Como costumam aparecer muito nos pés, a Dra. Roberta ainda completa: “a indicação é usar sapatos mais confortáveis, que não machucam o pé. Evitar usar saltos muito altos e com bico fino.”

A Dra. Monalisa também dá a dica que manter a hidratação é de grande ajuda. “Hidratar bastante, utilizar produtos com ação queratolítica (substâncias que dissolvem a camada córnea) e evitar os traumas frequentes que geram as lesões”, aponta.

Se já tenho, o que fazer para cuidar?

Primeiro, é importante procurar um especialista. É ele que vai determinar o tipo de lesão e passar o tratamento adequado. Mas temos dicas!

+ Umectantes e emolientes: qual é a diferença entre eles?

“Hoje existem vários cremes com ácido salicílico e ácido lático, ureia, que ajudam no processo de renovação celular. São indicados para aliviar a dor e remover calos, calosidades e verrugas. Pode ser usado na forma de creme, loção, pomada ou gel. Em geral, uso diário de 12 em 12 horas ou de 48 em 48 horas, durante 12 a 14 dias consecutivos de tratamento”, conta a Dra. Roberta Padovan.

A Dra. Monalisa Nunes também dá a dica: “Em casa, pode hidratar principalmente com hidratantes com ação queratolítica, evitar os traumas frequentes que geram as lesões, procurar um profissional para auxiliar com tratamentos com uso de produtos mais potentes para tratamento mais acelerado.”

Como a Sallve pode ajudar?

Alguns produtos da Sallve podem de fato ajudar, principalmente, quando o assunto abrange os pés. Os pés têm na sola mais tecido adiposo do que qualquer outra parte da pele do corpo. Eles absorvem todo o impacto do peso do nosso corpo e esse tecido adiposo funciona como um “amortecimento” para absorver esse impacto. Com o impacto, vale lembrar que essa região pode apresentar algumas condições, como calos, rachaduras e ressecamento. Aí a importância de caprichar na hidratação, como já te contamos aqui.

+ Pés lisinhos com o Tônico Renovador

E sabe um combo que pode ser bem bacana para cuidar dos pés? O uso do Tônico Renovador + Hidratante Reparador.

calosidades e calos: tônico renovador e hidratante Reparador

Por conta dos AHAs presentes na fórmula do nosso Tônico, ele consegue fazer um afinamento da camada córnea, que está mais espessa nas calosidades, além de auxiliarem nas fissuras plantares, que são provenientes do ressecamento excessivo. Os alfa-hidroxiácidos revertem os casos de fissuras plantares pela hidratação e esfoliação que eles apresentam.

+ Hidratante Reparador pode ser usado no corpo todo e nós temos dicas!

Para fechar esse tratamento e ficar com os pés lisinhos, o Hidratante Reparador entra com funções de reter e atrair água para sua pele, deixando-a saudável e, consequentemente, muito mais íntegra e protegida. Por fim, o alfa-bisabolol, o pantenol e a manteiga de karité ainda acalmam a pele e cuida de possíveis irritações. Lembrando que: o Hidratante Reparador também é um sucesso para hidratar as mãos!

“Antes de dormir pode colocar uma camada grossa de hidratante e para uma ação mais potente nos pés pode enrolar o pé em um plástico filme (ou meia) e retirar pela manhã”, finaliza a Dra. Monalisa Nunes.

Vale lembrar! Procurar um dermatologista é sempre a opção mais correta e saudável para sua pele!

Referências usadas para este texto

Calos e calosidades - ABTPé

Saiba como melhorar calos e unhas encravadas nos pés

Calos e calosidades

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Login efetuado com sucesso!