O fim dos testes animais no estado da Califórnia

Finalmente: o estado da Califórnia tem multas salgadas às empresas que não seguirem a Lei de Cosméticos Sem Crueldade. Entenda a importância da lei e o que pode mudar quando temos consumidores conscientes.

Quem compra um produto da Sallve já deve ter notado que entre os símbolos que estão estampados atrás de cada embalagem há o coelhinho da Cruelty Free - selo controlado pela PeTA, que garante que o produto não teve testes em animais em seus ingredientes, fórmulas ou versão final do dermocosmético. 

Esse selo, junto dos outros dois verificados pela organização australiana Choose Cruelty Free ou pela Cruelty Free International deveriam entrar na mira de todo o consumidor que decide experimentar um novo produto. E o motivo é simples: testes em animais não dão maior segurança ao consumidor, é uma prática ultrapassada e cruel

Fique de olho: relembre aqui a simbologia e reconheça os cosméticos sem testes animais.

Entre 2014 e 2017 os estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Paraná, Pará, Minas Gerais e Rio de Janeiro sancionaram a lei que proíbe o uso de animais para desenvolvimento, experimento e teste de produtos cosméticos, higiene pessoal, perfumes, limpeza e seus componentes, e proíbe a comercialização dos produtos com teste animal. Ou seja, além dos produtos fabricados em cada um desses sete estados, todas as marcas que testam em animais não podem ser comercializadas - o que torna a proibição ainda mais importante.

Há ainda o projeto de lei 70/2014 em tramitação no Senado - você pode acompanhar no site do Senado a situação atual do projeto.
Se a lei for aprovada (e não precisa nem dizer que estamos na torcida, não é?) a proibição de testes em animais em cosméticos e produtos de higiene humana será válida em todo o território nacional. A ementa, proposta pelo Deputado Federal Ricardo Izar (PP/SP) impede a importação e a comercialização de produtos de marcas que conduzem testes em animais.

Para dar voz a esse coro, no ano passado a China derrubou a obrigatoriedade de testes em animais de cosméticos locais - e o que pode parecer um pequeno passo, é, na verdade, um passo de gigante.

Agora é a vez da Califórnia, nos Estados Unidos

Em 2018 o estado da Califórnia aprovou o projeto de lei Cosméticos sem Crueldade na Califórnia, apresentado pela senadora Cathleen Galgiani. E quando a apresentou, a senadora disse em um comunicado que "A Lei de Cosméticos Sem Crueldade da Califórnia salvaria milhares de vidas de animais a cada ano, além de tornar os cosméticos mais seguros para os seres humanos".

E por que falar disso agora, depois de dois anos? Porque a lei entrou em vigor nesse novo ano, em janeiro de 2020. E cada passo em direção contra a crueldade em animais é motivo para comemorarmos.

A Lei de Cosméticos Sem Crueldade da Califórnia tornou ilegal a venda de qualquer produto cosmético ou de higiene pessoal em todo o estado norte-americano. E a empresa (fabricante ou comerciante) que não a respeitar será atuada com multas de US$ 1.000, a US$ 5.000, ao dia, até que seja regularizado.




Fique de olho no símbolo

A melhor forma de exigir que todas as empresas assumam esse compromisso contra a crueldade é com a consciência do consumidor. Se você mostrar o valor dessa ação a cada pessoa ao teu redor, e deixarmos de comprar de uma empresa que testa em animais, o mercado terá que se adaptar. E o mundo sem crueldade é bem melhor ;)

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

  • Loading