Uau! Frete grátis para todo Brasil 😱

Orgânico, vegano, biodinâmico ou clean beauty: aprenda as diferenças

Biodinâmico? Essa é novidade

Cada dia que passa, o mercado cosmético surge com uma novidade para deixar a composição de seus produtos mais naturais, saudáveis ou seguros.

Natural, orgânico, biodinâmico, cruelty-free, clean beauty: são tantos nomes, que é difícil não ficar confuso ou saber exatamente quais as diferenças entre eles. Por isso, estamos aqui para ajudar!

Conversamos com Márcio Accordi, biólogo, especialista em cosmetologia clínica e pesquisador de matérias-primas vegetais, orgânicas e veganas, para tirar dúvidas e não ser enganado de jeito nenhum.

E os biodinâmicos, onde ficam nessa história?

Eles são uma categoria superior aos orgânicos, pois, além de não contarem com o uso de agrotóxicos, por exemplo, o ciclo natural da planta é respeitado. São levados em conta as fases da lua, estações do ano e vários outros fatores que influenciam no cultivo. A Almanati é uma marca conhecida por quem busca produtos nesta categoria.

Todo produto vegano precisa ser cruelty-free?

Sim! Os produtos veganos são aqueles que não têm qualquer ingrediente de origem animal (mel, cera de abelha, colágeno, entre outros) na fórmula ou embalagem. Além disso, não realizam testes de irritabilidade e eficácia usando animais.

 

"Não há um selo de regulação dessa categoria no Brasil, mas as indústrias o colocam quando os produtos não contam com ingredientes animais. Porém, isso não indica que um produto seja vegano. Muitas empresas se colocam como veganas ou lançam alguma linha, mas não fazem pesquisas para verificar se a fornecedora de insumo promove testes em animais, apenas acham que é uma onda que está crescendo e entram nela para poder vender os produtos", alerta.
Crédito: Pixabay

Já os cosméticos cruelty-free são aqueles em que não houve testes com animais durante sua fase de pesquisa e produção. Apesar de todo produto vegano ser cruelty-free, o contrário não é verdadeiro, pois pode haver matéria-prima de origem animal em sua composição.

Quer uma dica? BAIMS e Simple Organic são marcas veganas e orgânicas. Já Natura, Granado, Dailus, Urban Decay, The Balm, NYX, Lush, The Body Shop, por exemplo, são marcas que têm o selo cruelty-free e, portanto, não testam em animais. Tem dúvida em como reconhecer os selos? Reveja o post em que explicamos cada um deles.

Afinal, o que é clean beauty?

Ainda não há uma definição universal e singular para o termo, mas entender o que significa não é tão difícil assim. Ser clean beauty não significa necessariamente só usar produtos de origem natural,  por exemplo. Nem tudo o que é natural é seguro para a sua pele.

O foco do movimento é usar ingredientes não-tóxicos (mesmo que seja só uma suspeita!) e comprovadamente seguros. Ativos naturais podem sair na frente nesse quesito, mas ingredientes feitos em laboratório também entram na lista.

Em geral, marcas que se dizem "clean" evitam o uso de parabenos, sulfatos, silicones, ftalatos e fragrâncias sintéticas, entre outros. Ou seja, clean beauty é ter segurança no que você está passando na sua amada pele.

Você usa algum cosmético destas categorias? Quais são suas marcas preferidas? Conta pra gente nos comentários 😘

vamos conversar?