Pele madura: qual o melhor jeito de cuidar?

Em todas as idades a nossa pele merece cuidados especiais

Desde que nascemos o nosso corpo passa por constantes mudanças. E com o passar dos anos, a pele também encara essas transformações. Em todas as idades, ela precisa de carinho e cuidados especiais.
Porém, entre 45 e 50 anos, a pele já madura precisa de uma atenção extra. E é sobre isso que vamos falar hoje: como mantê-la sempre saudável.

Edward Cisneros/Unsplash

“As transformações hormonais, a redução na velocidade de renovação das células e a queda na produção de colágeno e elastina são as principais causas das mudanças na pele madura, que já começam a ser observadas cedo, a partir dos 25 anos”, aponta a Dra. Joana Barbosa, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia. 

O colágeno e a elastina são as proteínas responsáveis pela firmeza e elasticidade da pele, já até falamos um pouco sobre isso aqui no blog. “Quando atingimos 30 anos de idade, a produção dessas proteínas cai bastante. A pele fica mais rígida, originando marcas de expressão e sinais do tempo”, disse ainda a especialista. 

A partir dos 40 anos, a pele perde a capacidade de repor o ácido hialurônico - que garante a hidratação e o viço da pele. Ele é degradado diariamente, resultando em desidratação e perda de volume na derme. 

Menopausa 

Com a chegada da menopausa, há uma queda de DHEA (Desidroepiandrosterona), conhecido como o hormônio da juventude. “A menopausa é a fase na qual a mulher deixa de ovular e, com isso, não menstrua mais. Nesse momento de vida da mulher, há alterações hormonais importantes. Aos poucos, a produção de estrogênio e progesterona cai, diminuindo também a produção de fibras de elastina e colágeno. Isso gera um aumento da flacidez, perda de elasticidade e tônus. A pele fica mais fina, frágil e ressecada”, explica a Dra. Simone Neri, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Crédito: Raw Pixel

A especialista ainda aponta que, em casos mais graves, quando há exposição excessiva ao sol, a pele ainda pode começar a apresentar manchas, rugas e fragilidade. “Nos antebraços pode acontecer um afinamento da pele associado a manchas roxas e até feridas. O desequilíbrio hormonal característico dessa fase também deixa o rosto mais oleoso e sujeito à acne, além de ser a causa do aparecimento de pelos grossos sob o queixo e nas laterais da face”, aponta.

“No período que segue a menopausa, a diminuição de fibras de colágeno chega a um ritmo de cerca de 2% ao ano. Porém, a velocidade do processo depende de outros fatores como poluição, fumo, álcool, má nutrição, infecções, exposição solar, genética, hormônios e metabolismo. Então, é isso? Tragédia total para a pele das mulheres na faixa dos 50 anos? Não. Calma. Muita coisa pode ser feita para manter sua pele bonita, firme e saudável por mais tempo”, completa ainda.

O que fazer

Bom, o ideal é sempre procurar um dermatologista para saber exatamente o que sua pele precisa. Mas há algumas orientações gerais para minimizar alguns efeitos característicos de peles maduras. “A proteção solar e a hidratação são essenciais sempre e, nessa fase, mais do que nunca! A radiação do sol é uma grande vilã do envelhecimento da pele e deve ser sempre combatida. O ideal é usar protetor com FPS 30 no mínimo e fazer a reaplicação ao longo do dia”, aconselha a Dra. Simone.

Crédito: Raw Pixel

“Para se proteger do ressecamento, evite tomar banhos muito quentes e use hidratante corporal. Já para a face são necessários cremes nutritivos e anti-sinais diariamente. Não esqueça, hein? Associar esses conselhos aos procedimentos dermatológicos podem trazer grandes resultados e um aumento na sua autoestima”, continua.

Vale lembrar que além da rotina de cuidados com a pele, ter um estilo de vida saudável também faz diferença. “Sempre recomendo às minhas pacientes que evitem fumar, que pratiquem atividades físicas e adotem uma alimentação rica em proteínas, fibras, ômega 3 e com baixo teor de açúcares refinados, para minimizar a perda de colágeno e devolver o tônus da pele”, completa.

Passo a passo

Para simplificar e ajudar ainda mais, a Dra. Joana Barbosa ainda indicou cinco passos essenciais de uma rotina para pele madura. “Os cuidados com a pele madura são um pouco diferentes do que é praticado ao longo dos anos. As necessidades mudam com o tempo, fazendo com que o corpo precise de mais hidratação e reposição das proteínas e ácidos que já não pode produzir sozinho. Os rituais matutinos e noturnos devem ser incrementados de forma a incluir os produtos que atendem às novas necessidades da pele. Nesta fase da vida, é fundamental seguir com disciplina todos os passos de cuidados diários com a pele”, alerta. 

Vamos aos passos: 

1)   Limpe sua pele todos os dias 

Nosso rosto acumula muitos resíduos e impurezas ao longo do dia e quando não são removidos adequadamente, podem deixar a pele fragilizada e até aumentar a ação dos radicais livres. Por isso, o ideal é fazer uma boa higiene removendo a maquiagem com uma solução apropriada e depois lavar o rosto com um sabonete ou gel de limpeza apropriado para a pele madura. 

2)   Use antioxidantes 

Os radicais livres são moléculas instáveis presentes no organismo que podem causar uma série de danos à pele, além do surgimento de sinais do envelhecimento. Por isso, é importante proteger a pele madura dessa agressão com o uso de antioxidantes. Aposte em produtos com vitamina C e vitamina E - ingredientes que ajudam na formação de colágeno, na luminosidade da pele, potencializa a hidratação e combate o fotoenvelhecimento. 

Crédito: Ake/Raw Pixel

3)   Hidrate seu rosto e corpo 

A pele madura passa por uma perda gradativa de hidratação cutânea. Por isso, é essencial hidratar o corpo e o rosto todos os dias com um creme ou loção hidratante que ajuda a nutrir as células e amenizar o desgaste da região, causando a flacidez e o ressecamento. Aposte em dermocosméticos com ativos como o ácido hialurônico, vitamina B5 e manteiga de karité. 

4)   Aposte em produtos de tratamento para pescoço e mãos 

A hidratação nessas regiões acaba sendo muito menor. Além disso, por serem áreas negligenciadas pelas mulheres, com o passar da idade, os sinais do envelhecimento ficam mais evidentes. Por isso, é importante apostar no uso de hidratantes específicos para cada local, no uso do filtro solar e em produtos com ativos antioxidantes, ácido retinóico, vitamina C ou E e ácido hialurônico em suas composições. São boas opções para manter o viço da pele. 

5)   Aplique o filtro solar com frequência 

Esquecer de aplicar o filtro solar por um dia já é um grande erro! Quando essa atitude se torna um costume, a pele madura se torna mais vulnerável às agressões da radiação. Assim, a região se torna mais propícia aos sinais do envelhecimento e do câncer de pele. Por isso, independentemente do clima, não deixe de aplicar filtro solar pela manhã e reaplicá-lo durante o dia. 

6)    A alimentação também precisa mudar 

Aposte em ingredientes ricos em cálcio, soja, antioxidantes e aumente o consumo de água para melhorar a textura e aparência da pele. Esse também é o momento de acabar com certos maus hábitos, como consumo em excesso de bebidas alcoólicas, refrigerantes, sal, açúcares e gordura, que causam vários malefícios para o corpo - desde inchaço, aumento do colesterol LDL (o ruim) e de triglicerídeos no organismo.

 Vale lembrar! Consultar um (a) dermatologista é sempre a opção mais correta e saudável para cuidar da melhor forma possível da sua pele! ;) 

Tem alguma dica, dúvida ou sugestão? Fale com a Sallve. A gente adora trocar experiências! 

vamos conversar?