Uau! Frete grátis para todo Brasil 😱

Vitamina C para o rosto: benefícios e tudo o que você precisa saber

Este super antioxidante deveria ser seu (melhor) amigo desde os 18 anos.

Crédito: Pexels

A vitamina C é o vestido preto da beleza: um clássico indispensável, que vai te dar uma forcinha em várias ocasiões. Isso porque este ingrediente estrelado na indústria cosmética, sintetizado pela primeira vez em 1933, acumula uma lista de benefícios, muito estudados ao longo dos anos. É um poderoso antioxidante, que auxilia na despigmentação, combate a presença de radicais livres que causam envelhecimento da pele, melhora a síntese de colágeno e muito mais.

Mas como a vitamina C atua? Como devo inserir na minha rotina? É seguro? Quem pode usar? Aqui vão algumas respostas para dúvidas comuns, para te ajudar a entender tudo por trás desta substância queridinha.

O que é vitamina C?

A vitamina C é um nutriente hidrossolúvel, que apesar de ser essencial para o nosso organismo, não é produzido naturalmente. Por isso, para manter os seus níveis normalizados, você pode ingerir frutas como acerola, laranja, morango e limão, além de legumes fresquinhos, como espinafre e brócolis, que são ótimas fontes naturais da substância. Para você ter uma ideia, a vitamina ajuda a melhorar a saúde dos ossos, circulação sanguínea, além de fortalecer o sistema imunológico. Isso quer dizer: diga adeus às gripes e resfriados.

Vale saber que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda uma dose diária de 45 mg da vitamina. Esse é o número desejável para você passar longe do escorbuto, doença causada pela deficiência da substância no organismo. Além da ingestão e dos suplementos orais, sabia que já existe a vitamina C injetável? Esse tratamento intravenoso, em altas doses, teve até um bom resultado no tratamento de quimioterapia em pacientes com câncer, segundo um estudo da Universidade do Kansas.

Crédito: Noah Buscher/ Unsplash

Quais são os benefícios da vitamina C para a pele?

No quesito pele, a substância está presente hoje em diversas formas e texturas. As encontramos em loções, hidratantes, géis, séruns e máscaras. O uso tópico da vitamina pode fazer maravilhas pela nossa pele e tem uma lista extensa de benefícios.

Antioxidante

Primeiro, o poder antioxidante, que é perfeito para proteger a pele dos efeitos negativos da exposição solar e da poluição. Todo os dias estamos expostos à estas agressões, que induzem a presença de radicais livres, moléculas soltas de oxigênio nas células e que aceleram o processo de envelhecimento da pele.

Há ainda outros agentes que aceleram o envelhecimento, como a luz azul, o cigarro, o excesso de álcool, a alimentação desequilibrada, a vida estressante e as poucas horas de sono. E tudo isso acontece enquanto você nem mesmo se dá conta, já que a capacidade de antioxidação natural da pele cai a partir dos 18 anos.

A notícia boa? A vitamina C é capaz de neutralizar esses radicais livres. Ainda assim, ela não fornece uma proteção completa à exposição solar. Por isso deve ser usada em parceria com os filtros solares.

Mais firmeza

Já contamos por aqui que o colágeno é uma proteína importantíssima para a elasticidade da pele e que, a partir dos 25 anos, estima-se que a produção caia 1%, a cada ano. Para evitar isso, a vitamina C pode oferecer uma ação completíssima! Ela não só consegue promover a síntese de colágeno na pele, como também previne a degradação da proteína. Por este motivo, a pele terá mais fibras, ou seja, mais firmeza e menos linhas finas, como sugere este estudo.

Hidratação

Para quem procura hidratação, a aposta neste ativo é certeira! Um estudo publicado na Índia, mostrou que um dos derivados da vitamina C, o ascorbil fosfato de magnésio, tem propriedades hidratantes e consegue impedir a perda de água da barreira natural da pele. Ideal para manter aquele viço e dar uma revitalizada quando a pele estiver cansada.

Ação despigmentante

E as propriedades não acabaram por aqui, viu? A ação clareadora da vitamina C é super importante. A substância funciona muito bem para tratamento de melasmas e outros casos de hiperpigmentação. Isso porque consegue inibir a produção da tirosinase, uma enzima que atua no processo da formação de melanina. Como ela age na raiz do problema, além de clarear, ela também previne o aparecimento de novas manchinhas escuras.

Além disso, também consegue uniformizar o tom da pele. Dessa forma, a deixa mais radiante e iluminada. Se você quer um creminho para melhorar olheiras, procure também o ativo.

Crédito: Noah Buscher/ Unsplash

Quais são as formas da vitamina C?

O ácido l-ascórbico é a forma pura e mais potente da vitamina, como aponta este estudo. Mas vale saber que é uma estrutura molecular que oxida facilmente, perdendo as suas propriedades incríveis, ao entrar em contato com água, luz e ar.

Uma forma de garantir a estabilidade e melhorar a penetração da vitamina C na pele é com a tecnologia. Mais especificamente, com a nanotecnologia. Assim a vitamina C fica protegida em cápsula e vai agindo ao longo do dia. Outro ponto positivo desta tecnologia é que garante a estabilidade do ativo, mesmo em embalagens transparentes.

Concentração ideal de vitamina C

Esse é um detalhe que não pode passar batido. Afinal de contas, se você começar de cara com uma concentração alta do ativo, com 20% por exemplo, poderá sentir os efeitos negativos na pele, como a acne. Mas não é o que a gente quer, não é mesmo?

Isso pode acontecer porque produtos concentrados demais podem acelerar o metabolismo celular da pele. Entre outros efeitos negativos podem aparecer também vermelhidão ou descamação. Ei, calma lá! A vitamina C é uma nossa aliada, não precisa ficar com um pé atrás, viu? É só começar com uma concentração mais baixa.

A sua pele precisa de um tempinho para se acostumar com o ingrediente. O segredo do sucesso é começar com concentrações mais baixas, entre 5% e 10%, e depois ir testando a tolerância da sua pele com concentrações maiores. Lembrando que nem sempre o percentual maior é o melhor. Este estudo mostrou que concentrações de vitamina C pura acima de 20% tem pior absorção pela pele.

Combinações dos sonhos

A vitamina C quando combinada com outros ativos tem as suas ações potencializadas. Entre os pares dos sonhos com a vitamina C estão:

Resveratrol: com propriedades antioxidantes, ação protetora contra a radiação ultravioleta e eliminação de radicais livres, o ingrediente faz um par dos sonhos com a vitamina C. Juntos, potencializa a ação antioxidante - o ideal para peles fotodanificadas pela exposição solar ou luz azul - e rejuvenesce a pele com linhas finas e rugas ao melhorar a síntese de colágeno.

Ácido ferúlico: com propriedades reparadoras e antioxidantes, este ingrediente combinado com a vitamina C neutraliza o acúmulo de radicais livres e oferece maior fotoproteção.

Ácido hialurônico: com propriedade de hidratação, quando combinado com a vitamina C resulta em mais colágeno de qualidade produzido na pele, retardando o envelhecimento da pele.

Vitamina E: com propriedades antioxidantes, combate os radicais livres e promove a renovação celular. Quando usadas em conjunto, a vitamina C sintetiza o colágeno enquanto a vitamina E mantém as ligações entre as fibras de colágeno.

Como incluir a vitamina C na rotina?

Passa o inverno, chega o verão e você pode continuar usando a vitamina C, combinado?

Afinal, para o verão, o seu poder antioxidante é essencial. Principalmente quando combinado a um filtro solar.

Agora, no dia a dia, essa substância funciona bem tanto na rotina matinal quanto noturna.

Muitos dermatologistas defendem o uso da vitamina C logo de manhã. E esse conselho não é à toa. Muito se discute hoje os efeitos negativos da radiação solar e da poluição na pele. A vitamina oferece, então, uma espécie de escudo antioxidante.

Quando usada antes do protetor solar, é puro sucesso! Neste estudo, é possível ter uma ideia dessa ação eficaz, com o uso tópico da vitamina C combinado à vitamina E, ou tocopherol.

Mas não esqueça de incluir também à noite: enquanto você dorme, os radicais livres continuam agindo! Além disso, durante este período noturno, nossa pele entra num modo de reparação. Dessa forma, fica mais apta às mudanças e renovações, pronta para receber um tratamento multifuncional como esse.

Funciona em todos os tipos de pele?

Sim! A substância é indicada para todos os tipos de pele. Se você tem acne vulgar e rosácea também pode se beneficiar com a vitamina C, já que ela tem propriedades anti-inflamatórias, reveladas neste estudo. As peles negras, que são mais propensas à hiperpigmentação, podem desfrutar tranquilamente das propriedades clareadoras do ativo.

Um estudo feito na Índia mostra que são raríssimas as reações ligadas ao uso tópico da substância, como hipersensibilidade e irritações. Uma boa notícia, né?

Para mulheres grávidas ou lactantes, vale consultar um médico antes de utilizar a vitamina C tópica. "Pessoas que não se encontram em condições normais de saúde, como quem está com câncer, imunologicamente debilitado ou outra anomalia de pele, sempre devem procurar opinião de seu médico". Ressalta Carlos Praes, responsável pela pesquisa e desenvolvimento de produtos da Sallve.

E vale dizer: não é uma exclusividade dos cuidados das mulheres, a vitamina C está ai para os homens também se beneficiarem de seus efeitos na pele. Afinal, quem não gosta de se sentir bem com a própria pele?

Vale lembrar! Consultar um (a) dermatologista, é sempre a opção mais correta e saudável para cuidar da melhor forma possível da sua pele!

>>> Quiz: o que a sua pele (realmente) precisa? descubra agora <<<

Crédito: Giphy

Algumas referências e estudos usados para este texto

In vitro antioxidant activity and in vivo efficacy of topical formulations containing vitamin C and its derivatives studied by non-invasive methods.

UV photoprotection by combination topical antioxidants vitamin C and vitamin E.

The Roles of Vitamin C in Skin Health.

Topical vitamin C: a useful agent for treating photoaging and other dermatologic conditions.

Vitamin C in Dermatology.

Tem dúvidas, quer saber mais ou sugerir um tema? Fale com a Sallve. A gente adora trocar experiências!

vamos conversar?