Sérum Antimanchas e Antioxidante Hidratante: pode combinar?

Atenção, atenção, que o foco agora é no colágeno!

Desde o lançamento do nosso Sérum Antimanchas, uma das perguntas mais frequentes que recebemos é sobre seu uso combinado com o nosso Antioxidante Hidratante: quais são as diferenças? Dá pra usar junto? Qual é a ordem? Aqui a gente vai te explicar tudinho.

+ Como o Sérum Antimanchas age antes, durante e depois da mancha

As diferenças entre o Antioxidante Hidratante e o Sérum Antimanchas

Para diferenciar as duas fórmulas, pense no foco de cada uma: o Antioxidante Hidratante tem foco em uma poderosa ação antioxidante, protegendo a pele da ação dos radicais livres, que são moléculas liberadas em todos os processos que causam o envelhecimento e dano das células (como exposição solar, fumo, álcool, noites mal dormidas e o próprio processo de envelhecimento natural da pele): "Eles agem por meio da oxidação das células, que resulta desse dano. Os antioxidantes, por sua vez, reagem com esses radicais livres e são oxidados no lugar da nossa pele, prevenindo o envelhecimento e danos celulares", explica Dra. Monalisa Nunes, dermatologista consultora da Sallve. Outro foco do Antioxidante Hidratante é a hidratação: niacinamida, vitamina C e principalmente o ácido hialurônico são todos ativos hidratantes. Nossa fórmula ainda regula a oleosidade da pele, devolve o viço e diminui poros dilatados.

O Antioxidante Hidratante também é um excelente aliado na região dos olhos, ajudando a diminuir o inchaço e olheiras de cansaço não só por sua ação antioxidante e hidratante, mas especificamente por conta da cafeína presente em sua fórmula, que aumenta a microcirculação da área, facilitanto a drenagem dos líquidos acumulados sob os olhos que geram bolsas e essas olheiras vasculares. Ah, e ele ainda protege contra os danos da radiação IR, azul e visível, ajudando a preservar a estrutura da pele e prevenir a hiperpigmentação.

+ Olheiras: entenda os tipos e o que pode agravar o escurecimento

sérum uniformizador

O Sérum Antimanchas também age nas olheiras, porém de outro tipo - as pigmentares, causadas pelo excesso de melanina depositado ali, logo abaixo dos olhos (a causa dessa hiperpigmentação costuma estar associada a peles morenas e negras, principalmente, de algumas etnias específica, e também pode ser residual, como por exemplo, ligado a algum processo inflamatório, como rinite). Isso acontece principalmente graças à ação do ácido tranexâmico, que em parceria com os outros ativos da fórmula atua na regulação de produção da melanina.

Se o Antioxidante Hidratante foi pensado para aliar uma poderosa ação antioxidante à hidratação, entre diversos outros benefícios, como prevenção e redução de linhas finhas, o Sérum Antimanchas tem como foco principal na prevenção e tratamento de manchas (agindo antes, durante e depois de seu processo), melhora de linhas finas já existentes e diminuição das olheiras.

Ele hidrata também? Sim! O retinol biomimético, a niacinamida e o óleo de rosa mosqueta têm ação hidratante e ainda por cima restauram a barreira protetora da pele, impedindo que ela perca a hidratação que já tem, suavizando a textura e devolvendo a luminosidade da sua pele. Ah, e a fórmula também tem ação de renovação celular, ajudando a uniformizar a textura da pele, suavizando inclusive cicatrizes de acne.

Uso combinado: foco no colágeno e na proteção!

E pode usar os dois juntos? Pode sim! Na verdade, combinar essa duplinha vai potencializar o estímulo à síntese de colágeno da sua pele: tanto a vitamina C e a carnosina do Antioxidante Hidratante quanto o retinol biomimético do Sérum Antimanchas agem nessa frente. Resultado? Um tratamento ainda mais poderoso dos sinais do tempo e uma pele mais firme. "Ao combinar o retinol biomimético com a vitamina C, você tem uma potente ação de tratamento dos sinais do tempo, porque você tem uma combinação de antioxidantes e um renovador celular agindo juntos", explica Dra. Monalisa Nunes.

E a carnosina? Bem, o ativo se destaca por sua ação anti-glicante. A gente explica: a glicação é o processo em que uma molécula de açúcar se liga a uma proteína, deixando-a instável. Com isso, ela perde sua função biológica no organismo, trazendo alguns danos. Um deles? O envelhecimento da pele, que nada mais é do que a degradação dessas proteínas.

“Na pele, essa união da molécula de açúcar ocorre com as proteínas mais presentes nela, como o colágeno e a elastina. Isso faz com que essas proteínas sejam danificadas e quebradas. Por sua vez, causam flacidez e envelhecimento precoce”, aponta a Dra. Monalisa Nunes, dermatologista consultora da Sallve.

A ação antiglicante em um cosmético tem como objetivo impedir que a glicação aconteça. Ou seja, evitando que as moléculas de açúcar causem danos para as proteínas, como o colágeno e a elastina. A carnosina, um ativo biomimético (ou seja, que seu corpo já produz), age basicamente não deixando essa ligação entre a molécula de açúcar e a proteína acontecer. Assim, ela protege as fibras de colágeno e elastina, ajudando a manter sua pele mais firme.

+ Colágeno: o que é e quais são seus benefícios para a pele

"Todos os antioxidantes - vitamina C, niacinamida e resveratrol, por exemplo - combinados com o retinol biomimético são ótimos para serem usados durante o dia, já que assim você vai ter essa ação antioxidante contra os radicais livres da radiação solar junto com a ação de renovação celular", complementa a dermatologista.

Há estudos, inclusive, que apontam que a combinação do retinol biomimético com a vitamina C é poderosa também no tratamento específico de sinais do tempo decorrentes da exposição solar.

A ordem de aplicação, anota aí, é o Antioxidante Hidratante primeiro, seguido pelo Sérum Antimanchas.

+ Séruns da Sallve: diferenças, ordem e como combinar

E aí: que tal inserir o Antioxidante Hidratante e o Sérum Antimanchas na sua rotina de skincare?

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!