A calma escondida em 15 minutos de sudoku

Você também é do time Sudoku? Não? Que tal deixar as pesquisas de lado e tentar se desligar da rotina por uns minutinhos com esse passatempo?

Há quem diga que a prática de sudoku é uma ótima fórmula para prevenir doenças neurodegenerativas. E há quem diga que não é nada mais do que um passatempo, uma palavra cruzada com números. Não é só uma questão de opinião: os estudos também aparecem com resultados bem contraditórios. É bem fácil ler uma manchete em um dia informando que o sudoku é uma ótima forma de treinar o cérebro para o seu bom funcionamento. E no dia seguinte você provavelmente vai se deparar com outra chamada que diz exatamente o oposto, afirmando que não existem evidências científicas.

Portanto, vamos deixar claro que não vamos entrar na discussão de se o sudoku faz ou bem ou não. Mas sim, propor uns minutinhos de calma no teu dia a dia. Funciona comigo, funciona com tantas outras pessoas e... que tal tentar? Pode funcionar com você. 

15 minutos de pausa


Eu nunca fui uma amiga íntima dos números. Aprendi a gostar de matemática quando comecei a estudar o método Kumon - técnica japonesa que oferece as ferramentas para que os alunos busquem a informação por si próprios. 

O primeiro sudoku que comprei durou alguns meses  - e confesso que achei uma chatice. Não sei bem como nasceu essa paixão, mas hoje, tenho sempre uma revistinha e uma caneta na bolsa (não sou do time do lápis - assim como não substituo o papel pela versão digital). Preciso esperar na fila do correio, em uma consulta, etc? O sudoku vem imediatamente para as minhas mãos e o tempo passa voando! 

Às vezes, em casa, penso comigo mesma: tá na hora de uma pausa. Enquanto tem quem feche os olhos por 15 minutos e se sinta novo depois de uma soneca rápida, eu faço um sudoku e assim recarrego as energias. E olha, preciso me policiar, porque quando me dou conta, estou no terceiro ou quarto problema a ser resolvido. Ao mesmo tempo em que me desligo do que estava até então fazendo, e me sinto pronto para recomeçar após a pausa, aquela busca por completar um quadrado e alinhar vertical e horizontalmente os número de um a nove me dá uma tranquilidade enorme. 

Para quem quer levar o passatempo ainda mais a sério, basta uma rápida busca no YouTube: existe uma série de vídeos de passo a passo para se tornar uma fera de um a nove. Eu prefiro seguir sem o aperfeiçoamento da técnica (por enquanto). 

Curiosidade

Sabia que apesar de pensarmos automaticamente que se trata de um jogo de origem japonesa, o sudoku foi criado por um suíço? O matemático Leonhard Euler (1707 - 1783) e na época o nomeou como quadrados greco-romanos. 

Foi na década de 1980 que o Sudoku ficou famoso no Japão, e ganhou esse nome que se refere à só números solitários - apesar de, nessa versão moderna, termos também os sudokus de 12 ou de 16 números. Depois disso, como a gente bem sabe, o Sudoku ganhou o mundo.

Entre os famosos que têm sempre um sudoku à mão estão Neil Patrick Harris, que é um fã declarado e o temido personagem Dr. House que já apareceu solucionando um esquema em um episódio da série "Dr. House M.D.".
O político alemão Wolfgang Schauble (abaixo), atual presidente do Bundestag, foi flagrado, na época em que era o Ministro das Finanças da Alemanha, em uma reunião sobre a crise grega enquanto escondia uma partida de sudoku em seu iPad. E quem acompanha o podcast "É Noia Minha", da Camila Fremder, sabe que ela também é uma adepta do quebra-cabeça de números.



E você? Como aproveita a pausa no meio do trabalho ou em uma fila de espera? Tem um truque para se desligar por uns minutinhos? Nos conte no espaço dos comentários ;)

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

  • Loading