BHA: seu guia completo sobre beta-hidroxiácidos

Tudo o que você precisa saber sobre beta-hidroxiácidos: o que são, como funcionam, suas diferenças para os AHAs e por que são amigos da pele acneica.

A essa altura, já testemunha com todas as maravilhas do nosso tônico renovador, você já está familiarizado com o maravilhoso mundo dos alfa-hidroxiácidos (ou AHAs), que agem na renovação celular da nossa pele trazendo aquele viço incrível e agindo na diminuição de cicatrizes de acne e manchas, entre tantos outros benefícios destes ativos. Hoje, porém, é dia de falar sobre outros queridinhos do skincare: os beta-hidroxiácidos, ou BHAs.

+ Alfa-hidroxiácidos: como inserí-los na sua rotina de skincare

É que depois do Tônico Renovador e sua fórmula com três AHAs, chegou o Sérum Antiacne, que traz em sua fórmula o ácido salicílico em concentração máxima de 2%.

beta-hidroxiacidos

Mas afinal, o que são os beta-hidroxiácidos?

Não precisa pensar em um grupo de vários nomes: BHA, ou beta-hidroxiácidos, é uma categoria solitária no skincare, de apenas um integrante, mas um bem famoso e amado, o ácido salicílico.

O que faz do ácido salicílico um beta-hidroxiácido é o fato da parte hidroxila de sua molécula ser separada de sua parte ácida por dois átomos de carbono. E por que isso é importante? A gente explica: é justamente isso que torna o ácido salicílico mais solúvel em óleo, o que faz com que ele penetre com mais facilidade nos poros.

Como funcionam os beta-hidroxiácidos?

Os BHAs funcionam nas camadas mais superficiais da pele, dissolvendo o desmossomo, que é aquela estrutura que cola uma célula na outra. Relembrando a explicação da Dra. Denise Steiner, "pense em sua pele como uma parede de tijolos. Os tijolos são a parte da epiderme, e o cimento é o desmossomo, uma estrutura que gruda uma célula na outra. Às vezes, essa estrutura fica muito compactada, especialmente nas pessoas mais velhas, e a pele não consegue fazer sua renovação celular".

Aí já deu para entender, né? Quando você consegue dissolver esse desmossomo, sua pele se livra de suas células mortas com mais facilidade e sua pele volta a ter aquele viço que você tanto busca, além de diminuir ativamente o tamanho dos poros e suavizar linhas finas.

Tá, mas isso os AHAs também fazem, lembra? O que torna os beta-hidroxiácidos um grupinho específico é que eles também agem no interior do poro, ajudando ainda mais em sua desobstrução e a esfoliar profundamente células mortas e excesso de sebo - isso por ser solúvel em óleo. Lembra do Marcus Amaral nos explicando que semelhantes removem semelhantes? É a mesma coisa aqui.

BHAs e a pele acneica/oleosa

É justamente essa ação dos BHAs que os tornam tão poderosos para a pele acneica. Basta lembrar o que é uma espinha: "Uma pápula infectada e inflamada, fruto da proliferação excessiva da glândula sebácea. O conteúdo da espinha é sebo e células mortas, basicamente, associados aos agentes infecciosos".

Quer mais benefícios do ácido salicílico na pele oleosa? Eles atuam direramente no controle das glândulas sebáceas e diminuiem hiperqueratinização (controle excessivo de queratina, um dos responsáveis pelo surgimento da acne), atua no controle da glândula sebácea, diminuem a proliferação bacteriana e o processo inflamatório local".

Não só isso, por ser um esfoliante potente, os BHAs promovem a renovação celular, aumentando a produção de colágeno, o que disfarça as rugas e linhas de expressão, deixando a pele mais uniforme. Além de tudo isso, os beta-hidroxiácidos são menos agressivos que outros ácidos, por isso, com seu uso, há menos chance de causar sensibilidade.

Ah! E não vale só para o rosto, viu? A ação dos beta-hidroxiácidos funciona muito bem para tratar a acne corporal, foliculite e até queratose pilar.

BHAs e AHAs: semelhanças e diferenças

AHAs e BHAs são semelhantes nessa ação de esfoliação química da pele, dissolvendo os desmossomos e promovendo a renovação celular, o que leva a uma pele mais hidratada, viçosa, com a textura mais homogênea e cicatrizes de acne e linhas finas suavizadas.

Mas vamos recapitular e aprofundar suas diferenças? Enquanto os AHAs são solúveis em água, os BHAs são solúveis em óleo. E se por um lado o processo de renovação celular dos AHAs é na epiderme, a mesma ação nos BHAs é mais seletivo ao poro por afinidade, agindo no interior dos poros e de fato dissolvendo o que os está entupindo (por isso ele é tão indicado para quem tem acne). "Como o ácido salicílico é lipossolúvel, ele possui uma maior afinidade aos poros e ao sebo que se depositam ali. Ele tem essa ação mais específica no poro que é diferente dos AHAs", explica Renata Ribon de Melo, do nosso time de pesquisa e desenvolvimento.

Tem mais diferenças: os AHAs têm o podem estimular a produção de colágeno. Mas os BHAs, por essa ação mais profunda, podem ajudar a reduzir a inflamação e a proliferação de bactérias na pele (que podem causar, entre outros, um quadro de acne).

Mas um exclui o outro?

Não, pelo contrário: essa dupla pode funcionar muito bem juntinha se você tem pele acneica: "O ácido glicólico, que é um AHA, é ótimo para o tratamento das cicatrizes de acne e a aparência da pele, pois ele promove a renovação celular - o que, por sua vez, melhora sua textura e suas manchas", já nos explicou a Dra. Carla Vidal, que é a favor de combinações ao tratar a acne: "Não gosto da monoterapia em se tratando de acne. Uma dessas associações indicadas é o ácido glicólico com o ácido salicílico para melhorar as cicatrizes de acne. Há uma série de ácidos que podemos usar em associação para tratar cicatrizes de acne, com resultado visível em menos tempo, quando optamos por cosméticos com vários ativos".

Como inserir BHAs na sua rotina de skincare

Assim como os AHAs, os BHAs inspiram alguns cuidados ao serem inseridos na rotina de skincare. Lembra do nosso guia sobre como inserir novos cosméticos na sua rotina? Então, as dicas valem aqui também: comece usando o produto com BHA em dias alternados, para que sua pele consiga se adapte ao ativo. É importante também manter os outros passos de limpeza, hidratação e proteção (nunca esqueça o protetor solar!), e consultar seu dermatologista se você está usando algum medicamento, como retinóides ou hidroquinona.

Dra. Monalisa Nunes, dermatologista consultora da Sallve, dá ainda mais um conselho valioso, de observar sua própria pele: "Assim você consegue detectar os primeiros sinais de uma sensibilidade que possa se desenvolver - como vermelhidão, ardência, coceira ou acne".

Você já conhece nosso sérum antiacne? Muito mais do que um secativo poderoso, ele é um sérum que ajuda a tratar e prevenir acne sem ressecar. Só ele contém o ácido salicílico - um BHA que desentope os poros - em sua concentração máxima de 2%, a melaleuca com o 4-terpineol que oferece todos os benefícios bactericidas e anti-inflamatórios sem irritar a pele, e a niacinamida e o extrato de buchu,que controlam a oleosidade e ajudam a minimizar poros dilatados

O sérum antiacne tem um efeito secativo de espinhas em até 24 horas sem ressecar. Ele também previne o aparecimento de espinhas e cravos, desobstrui e minimiza poros dilatados, controla a oleosidade e melhora cicatrizes e manchas de acne, reduz a presença das bactérias causadoras da acne, a inflamação e a vermelhidão, e ainda repara a barreira de proteção da pele.

Abaixo a gente te mostra como ele age na pele:

https://www.youtube.com/watch?v=KkdpJmtJbc8&feature=youtu.be

E aí: que tal inserí-lo em sua rotina de skincare?

Alguns estudos usados para este artigo:

Benefício do ácido salicílico na acne grau I

Salicylic acid as a peeling agent: a comprehensive review

vamos conversar?

mais do blog

Tudo bem não fazer nada

Tudo bem não fazer nada

Mas vem cá: é quarentena ou ano sabático? Se desapegue desse tanto de listas de afazeres durante a pandemia e não se culpe tanto.
Saiba mais

buscar

sua sacola

  • Loading