Óleo Antiacne: benefícios e como usar o óleo facial no tratamento da acne

O Óleo Antiacne chegou para te mostrar que o óleo facial perfeito para a pele acneica existe sim. Conheça seus benefícios e aprenda a usar.

A relação de quem tem pele oleosa ou acneica com o óleo facial costuma ser cercada de muito medo. Os óleos faciais, por muito tempo, foram pintados como vilões absolutos de quem tem esse tipo de pele ou essa condição. Mas a verdade é que nem sempre é o caso de evitar seu uso: muitos óleos agem justamente ajudando quadros de acne ou poros dilatados, e podem ser inseridos sem problemas na jornada da pele acneica/oleosa, sabia?

Mas como saber qual óleo facial funciona para a sua pele acneica? "Você tem que saber se o óleo que você vai usar é comedogênico, ou seja, se ele entope os poros", ensina Dra. Denise Steiner. "Se você tem um veículo em óleo ou um óleo natural que não provoque o fechamento dos óstios, você pode usá-lo tranquilamente - não é proibido não!", segue a dermatologista. É o caso do nosso Óleo Antiacne!

+ Limpador Antiacne x Limpador Facial: quais são as diferenças?

óleo antiacne

Benefícios do Óleo Antiacne para a pele acneica

Além de ser não comedogênico, o Óleo Antiacne oferece vários benefícios no tratamento da pele acneica. Vamos mergulhar em sua fórmula para descobrir?

O ácido salicílico além de promover uma esfoliação suave, reduz o processo inflamatório, auxiliando ainda na diminuição da produção de sebo. Ah, e ele também desobstrui os poros, limpando-os em profundidade, o que ajuda a reduzir e prevenir cravos e espinhas, e melhora a textura da pele, sendo ótimo para ajudar a suavizar cicatrizes de acne.

Sua fórmula também conta com melaleuca, que é conhecida por sua função anti-inflamatória e antimicrobiana de amplo espectro. Entre as bactérias que a melaleuca “combate” está uma bastante conhecida da pele acneica: a C. acnes, que leva ao desenvolvimento de acne inflamatória.

+ A ação da Linha Antiacne nas cicatrizes de acne

O óleo de cominho preto, por sua vez, além de hidratar a pele, é um anti inflamatório, reduzindo a inflamação e a vermelhidão das espinhas, e anti microbiano. Mas peraí: óleo hidrata a pele? Sim! Quem explica é Dra. Denise Steiner: "Nós temos dois tipos de hidratantes, oclusivos e umectantes. Tudo depende do tipo de óleo, mas se você tem uma camada na pele de alguma coisa que impeça que a água evapore, isso hidrata a pele. Normalmente, uma camada de óleo na superfície da pele evita essa evaporação exagerada, funcionando como um hidratante 'oclusivo' - mas só no nome. Isso não significa que ele é comedogênico, ele só evita a evaporação de água, ajudando a hidratar."

Além disso, o óleo de cominho preto também auxilia a equilibrar a oleosidade da pele: ele atua na 5α-redutase, uma enzima chave envolvida na produção de sebo. Com isso, consegue ajudar a balancear a produção da pele, o que é incrível para peles oleosas.

O óleo de jojoba, outra estrela da fórmula, também traz muitos benefícios para a pele acneica: como ele tem uma composição mimética, ou seja, muito próxima de óleos que a nossa pele já produz, ele é rapidamente absorvido por ela, promovendo um reequilíbrio da produção de sebo e ajudando no controle da oleosidade.

Reequilíbrio hidrolipídico

O Óleo Antiacne tem mais um benefício incrível para a pele: ele promove seu reequilíbrio hidrolipídico. A nossa pele tem necessidade de ter óleo em sua superfície, então, às vezes, se você já está dando esse óleo, ela entra em equilíbrio hidrolipídico

"A crença de que utilizar óleo aumenta a oleosidade da pele oleosa não é correta. Um dos fatores que afetam a pele oleosa é uma deficiência de um ácido graxo essencial, o que causa um desequilíbrio na pele", explica Renata Ribon de Melo, pesquisadora sênior do time de Pesquisa e Desenvolvimento da Sallve.

+ Máscara Antiacne: efeito imediato para alívio da acne

"Muitas vezes a pele oleosa e acneica tem um desequilíbrio desses óleos naturais, e alguns óleos podem ajudar no quadro", emenda Dra. Monalisa Nunes, dermatologista consultora da Sallve. É justamente o caso do óleo de jojoba, presente na fórmula do Óleo Antiacne. Por se assemelhar aos óleos já produzidos pela nossa pele, ele promove um reequilíbrio da produção de sebo, auxiliando no controle de oleosidade. "O óleo de jojoba é um clássico para acne, e a melaleuca mais ainda", afirma a Dra. Monalisa Nunes.

A gente explica: o uso de produtos não comedogênicos com óleo em sua formulação muitas vezes entregam para a sua pele um óleo que ela já produz em alguma escala - caso do óleo de jojoba - o que faz com que sua barreira lipídica se mantenha sempre estável. E barreira lipídica estável significa pele protegida, saudável e bem hidratada.

+ 8 mitos sobre a acne: desvendando para aprender a tratar

E como inserir o Óleo Antiacne na sua rotina?

"Após escolher óleos não comedogênicos que sejam apropriados para pele oleosa/acneica, e que são mais leves mesmo, use-os na sua rotina com parcimônia", ensina Dra. Monalisa Nunes. Ela diz que basta usá-los uma vez por dia, e poucas gotinhas.

+ As principais causas das espinhas, explicadas por uma dermatologista

No caso do Óleo Antiacne, sua aplicação deve ser feita assim: aplique de 3 a 5 gotas nas mãos, friccione-as e espalhe sobre a pele limpa e seca, massageando. Lembrando que ele entra como o último passo da sua rotina de skincare, antes do protetor solar. Você pode aplicá-lo por todo o rosto, colo e pescoço. Ele vai deixar a pele com um acabamento suave e macio, sem qualquer aspecto de oleosidade excessiva. O Óleo Antiacne tem rápida absorção (é um óleo-sérum!), portanto se acostumar com sua textura, caso você nunca tenha usado óleos faciais, vai ser fácil.

+ Acne da mulher adulta: quais são as causas e como tratar

Eficácia

Para comprovar toda a eficácia deste óleo, temos testes com resultados incríveis e com direito a algumas imagens. Aqui te contamos alguns deles:

  •  Global Acne Grading System – GAGS

Esse método é padronizado internacionalmente e leva em consideração uma avaliação qualitativa da acne, analisado por dermatologista. A avaliação é feita por segmentação na face de cada participante (fronte, bochechas, nariz, etc), são feitos cálculos e os resultados são colocados em uma escala.

O Óleo Antiacne conseguiu excelentes resultados: “houve redução significativa (p<0,05) dos valores classificação global de acne (GAGS) após 14 e 28 dias de uso domiciliar do óleo antiacne. Isto indicou que o óleo proporcionou redução da gravidade de acne.”

Figura 1 Foto do dia 0 e, à direita, após 14 dias

Figura 2 Foto dia 14 e, à direita, do 28º dia de uso do óleo antiacne.

  • Atribuição de grau em escala graduada por Dermatologista Investigador Principal

Esse outro estudo é feito por um dermatologista, que atribui um grau em uma escala graduada de sete pontos para alguns atributos, como tamanho de lesões, tamanho de pápulas e pústulas, eritema (vermelhidão do rosto) e aspecto geral da pele. Essa escala vai de 0 (sem lesões) e 7 (um caso mais evidente). 

E o resultado da avaliação foi: houve melhora significativa (p<0,05) nos seguintes atributos avaliados: tamanho das lesões, eritema e aspecto geral após 14 e 28 dias de uso domiciliar do óleo antiacne.

  • Não comedogênico e não acnegênico

Já te explicamos mais sobre o método Lucky aqui no blog, o famoso teste de comedogenicidade. Vale ressaltar aqui que enquanto a avaliação Gags é qualitativo (a redução do grau de acne), o método Lucky  é quantitativo (contagem real de comedões, pápulas e pústulas).

Além de ter determinado que o óleo antiacne é não-comedogênico e não acnegênico, o teste ainda definiu uma redução significativa em espinhas e cravos:

  • O óleo antiacne reduziu significativamente (valor de P=0,0422*) comedões abertos+comedões fechados após 7 dias de uso.
  • O óleo antiacne reduziu significativamente (valor de P= 0,0032*) pústulas+pápulas após 7 dias de uso.

Ou seja, eficácia clinicamente comprovada com apenas sete dias de uso.

  •  Equilíbrio e normalização da oleosidade

A primeira coisa que você precisa saber é que ele é feito em um equipamento chamado Sebumeter ®, que mede a oleosidade presente na superfície da pele, como já te contamos aqui.

E, de acordo com os resultados, foi possível observar redução significativa (p<0,05) nos valores de secreção sebácea após 28 dias de uso domiciliar, indicando que o óleo antiacne proporcionou redução da oleosidade da pele.

Foi possível observar que 100% dos participantes da pesquisa apresentaram redução na oleosidade da pele.

E aí, que tal incluir o óleo Antiacne na sua rotina? Óleo de rápida absorção que une tratamento de acne e hidratação, com uma fórmula poderosa que reúne ácido salicílico, melaleuca, óleo de jojoba, óleo de cominho preto.

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!