10 Verdades e mitos sobre Protetor solar

O que é verdade e o que é mito quando falamos sobre protetor solar? Aqui você aprende para ficar expert na proteção da sua pele!

verdades-e-mitos-sobre-protetor-solar

É bem verdade que todo o cuidado com a nossa pele é cercado de mitos: por exemplo, quanto mais lavarmos o rosto ao longo do dia mais controlamos a oleosidade da pele? Mito. Pele oleosa não precisa de hidratante? Mito. Poros dilatados são sinônimo de desidratação? Mito também. O mesmo acontece quando o assunto é a proteção da nossa pele: são muitos os mitos sobre protetor solar - e também muitas verdades que acabam sendo descartadas como mito - o que pode prejudicar essa etapa tão importante da sua rotina de skincare. 

Mas e aí, o que é verdade e o que é mito quando falamos de protetor solar? Segue o fio!

Tem que usar protetor solar no inverno

Verdade! Mais ainda: o protetor solar deve ser usado o ano inteiro, não importa o tempo ou o clima - e tem tudo a ver com a radiação UVA.

É que enquanto a radiação UVB está aparece em maior intensidade entre 10h e 16h, a radiação UVA está presente nos raios solares o dia inteiro, não importa se está sol ou nublado, quente ou frio: "Ela ultrapassa vidros de janelas e nuvens, e consegue estar presente mesmo com o clima frio e/ou nublado", explica Dra. Monalisa, dermatologista consultora da Sallve. Por isso, lembre-se: protetor solar é todo dia, o ano todo, viu?

 

FPS soma?

Muita gente acha que se usar um protetor solar com FPS 50 e uma base, por exemplo, com FPS 20, terá como resultado sua pele protegida por um FPS 70. Mas isso é mito, tá?

"Muita gente acha que o número do FPS corresponde à porcentagem de proteção da radiação solar, mas não é verdade. É quantas vezes ele protege: por exemplo, um protetor solar com FPS 15 protege sua pele 15 vezes mais do que se você não tivesse usando proteção solar", já nos explicou Dra. Monalisa.

"Justamente porque o FPS é baseado em quantas vezes mais ele protege sua pele dos raios solares. Com um FPS 30, sua pele vai ficar 30 vezes mais protegida do sol do que se estivesse sem protetor. Se por cima dele eu passo uma base com FPS 15, esse fator de proteção já está coberto FPS 30, que protege 30 vezes mais sua pele do que um FPS 15", ensina Dra. Monalisa.

"Se você somar produtos com FPS na sua rotina, isso não quer dizer que você vai somar a proteção. Se fosse assim, bastava passar três camadas de um mesmo protetor solar com FPS 50 e você teria um FPS 150. Isso não acontece porque quando falamos de FPS, não é uma somatória", ela completa.

Não precisa usar protetor solar dentro de casa

Mito! Como explicou acima Dra. Monalisa Nunes, os vidros das janelas das nossas casas não é capaz de filtras as radiações UVA, que podem manchar sua pele ou ainda causar o envelhecimento precoce, além de estar ligada ao câncer de pele.

+ Como passar protetor solar (e reaplicar também)

Outro motivo para não pular o protetor solar dentro de casa é a luz azul emitida por computadores, celulares, TVs, tablets e outras telas que você possa ter em casa. A luz azul penetra até os tecidos subcutâneos e também provoca a oxidação dos lipídios - e é justamente esse processo que acelera a produção de radicais livres, que danificam células e enzimas da pele, destruindo as fibras de colágeno e a redução de sua produção, além de também poder causar manchas.

Pele negra não precisa de protetor solar

Mito! Apesar da alta quantidade de melanina (composto responsável pela pigmentação da pele), a pele negra precisa sim de proteção solar diária. “A pele negra tem maior quantidade de melanina, o que confere uma fotoproteção natural de 13.4, manchando com mais facilidade”, já nos explicou a dermatologista Dra. Katleen Conceição. Ainda segundo a dermatologista, a melanina tende a escurecer as regiões da pele que venham a sofrer qualquer agressão, como acne e queimaduras, por exemplo.

+ Mito ou verdade: a pele negra precisa de menos cuidados?

Ao aplicar o protetor solar, o ideal é esperar um tempinho antes de se expor ao sol

Verdade! "O protetor solar tem algumas substâncias que precisam de tempo para serem absorvidas pela pele para então agirem, então é bom passar e esperar secar - tanto do ponto de vista da adesão, para ele não sair tão rápido da pele, quanto para ele ter essa penetração e agir melhor", explica Dra. Monalisa Nunes.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a primeira aplicação do protetor solar deve ser feita pelo menos 15 minutos antes da exposição, e preferencialmente antes também de você se vestir.

Se eu já uso maquiagem com FPS não preciso usar protetor solar

Depende, viu? Aqui, é importante atentar-se se a maquiagem em questão também tem proteção aos raios UVA, o que não é tão comum, por isso o protetor solar segue fundamental mesmo quando você for usar maquiagem: "A maioria só tem FPS. Por isso é sempre bom pesquisar no rótulo se há proteção aos raios UVA e UVB".

+ Protetor Solar sem white cast: o que isso quer dizer?

mitos sobre protetor solar

Usar protetor solar ajuda a prevenir o envelhecimento precoce da pele

Verdade! A penetração dos raios solares na pele, especialmente os raios UVA (apelidado pela comunidade dermatológica de "aging", ou envelhecedor, em português) provoca a oxidação dos lipídios, conhecido como lipoperoxidação. Essa oxidação, por sua vez, libera radicais livres, que danificam as células e enzimas da nossa pele, destruindo as fibras de colágeno e a redução de sua produção".

No Protetor Solar da Sallve, a vitamina E com sua ação antioxidante trabalha inibindo essa ação de lipoperoxidação, agindo também como um inibidor na produção de colagênase, que é uma enzima que destrói o colágeno - que por sua vez é responsável por dar firmeza para a nossa pele, junto com a elastina.

A carnosina presente em nossa fórmula, por sua vez, é responsável por proteger contra danos causados por radiações como a luz visível e a luz azul especificamente, além dos raios infravermelhos.

+ Protetor Solar FPS 60: conheça sua defesa multifacetada

A carnosina tem uma ação antioxidante porque combate o radical livre hidroxil, que é um grande “destruidor” de proteínas. Com isso, ela consegue proteger contra os danos causados por essas diferentes radiações, regulando ainda a síntese de MMPs (enzimas que degradam a matriz extracelular, degradando colágeno) e de melanina também.

“É uma proteção preventiva dos danos que essas radiações podem causar. Por isso escolhemos a carnosina, porque ela trata dos danos da luz visível, azul e do infravermelho, é um poderoso antioxidante”, esclarece ainda Ana Sofia Barbosa.

Basta aplicar protetor solar uma vez ao dia

Mito, viu? Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o protetor solar deve ser reaplicado a cada duas horas. Suou muito ou mergulhou? Pode diminuir a janela de tempo. "A radiação solar incide no protetor solar e vai degradando ele no lugar da nossa pele", explica Dra. Monalisa Nunes, sobre a importância da reaplicação. "Além disso, vamos tirando o protetor solar ao longo do dia. Seja passando a mão no rosto, transpirando, ou até mesmo o vento e o Sol... Tudo isso vai tirando o protetor solar da sua pele".

Protetor solar não deixa o corpo absorver vitamina D

A classe médica até se divide quando o assunto é proteção solar e vitamina D, mas novos indícios científicos apontam que o protetor solar não atrapalha tanto quanto se imaginava: "É um tema polêmico. Alguns estudos indicam que usar muito protetor solar, com FPS alto pode impedir que a radiação ultravioleta B entre em contato com a pele. Essa radiação ultravioleta B é que inicia a conversão da pré-vitamina D na vitamina D ativa, que depois vai ser absorvida e vai ter aquela função importante, que já conhecemos", explica Lucas Portilho, farmacêutico e pesquisador em Cosmetologia, especialista em fotoproteção.

"Existem estudos que dizem que isso acontece, então não posso dizer que é um mito, porque de fato há poucas evidências científicas relacionadas a isso. Uma das últimas revisões científicas, publicada em abril de 2019, conclui que existem poucas evidências relacionando o uso do protetor com a diminuição da vitamina D. Não existe um consenso na classe médica sobre o que deve ser feito. Cada especialista faz o que a sua categoria recomenda", conclui.

+ Luz Azul x luz visível: o que é e como se proteger

A dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, por sua vez, não recomenda tomar sol sem proteção em hipótese alguma: "A absorção da vitamina D depende de doses muito baixas de UVB em pequenas áreas do corpo. Ou seja, não é necessário deixar de passar o protetor solar para absorver os raios solares para produzir vitamina D. O protetor solar deve ser aplicado diariamente", afirma.

Já a Dra. Jade Cury Martins, coordenadora do Departamento de Oncologia Cutânea da SBD, também alerta que o uso de proteção solar é importante: "Em relação a uso de protetor solar e a síntese de vitamina D, o que a gente tem de estudos em relação a isso é foi publicada uma revisão no British Journal of Dermatology, que foi um painel de especialistas que reviu tudo o que tinha na literatura sobre o uso de proteção solar e e vitamina D. E o que concluíram? Que os estudos de vida real, com a quantidade de filtro solar que a gente aplica, a regularidade que a gente aplica, em um contexto de vida real, não eram suficientes para diminuir a síntese de vitamina D".

FPS acima de 30 é tudo igual

Dra. Monalisa Nunes já explicou por aqui que essa é mito: ela apontou um gráfico bem famoso, que mostra que o FPS 30 oferece uma proteção de aproximadamente 96% dos danos da radiação solar ("Ou seja, quase 100%", comenta a dermatologista), enquanto o FPS 60 entra no gráfico com pouco mais de 98% de proteção.

"É por conta desse gráfico", segue Dra. Monalisa, "que a OMS [Organização Mundial de Saúde] e a SBD [Sociedade Brasileira de Dermatologia] indicam o uso de protetor solar com no mínimo FPS 30. Ou seja, é um nível de proteção suficiente, regulamentado e aceito pela SBD".

Ou seja: não, FPS acima de 30 não é tudo igual. "Isso é um mito. O FPS mais alto protege mais sim, mas isso não significa que o FPS 30 não seja suficiente. Ele é. É só que na comparação com o FPS 60, este último acaba protegendo um pouco mais".

A dermatologista conta que, entre seus pacientes, ela indica que, para o uso rotineiro, no dia a dia, para vida urbana - para ir para a escola ou faculdade - o FPS 30 é suficiente - especialmente combinado a antioxidantes - caso você prefira optar por ele. Mas para uma exposição solar mais prolongada ou mais intensa, como a prática de exercícios ao ar livre, praia ou piscina, sua indicação é um FPS de 50 para cima: "A diferença é basicamente essa. Vale lembrar, porém, que as regras de aplicação e reaplicação do protetor solar, porém, são válidas para qualquer índice de FPS".

Proteção na Sallve

Nosso Antioxidante Hidratante FPS 30 UVA/UVB reúne tratamento, hidratação e proteção UVA/UVB. Desenvolvido para o rosto, região dos olhos e pescoço, ele combina o ácido hialurônico a seis antioxidantes preciosos - a nano Vitamina C a 10%vitamina Eresveratrolniacinamidacafeína e carnosina - e, graças à nanotecnologia, seus principais ingredientes são protegidos e chegam mais potentes e sem oxidar ao lugar certinho da pele.

O Antioxidante Hidratante FPS 30 UVA/UVB é uma loção cremosa que também oferece um toque seco e controla a oleosidade sem tirar o viço da pele, prevenindo e reduzindo a aparência de linhas finas e sinais do tempo. Ele também protege a degradação do colágeno e aumenta sua síntese, uniformiza o tom suavizando manchas, diminui o inchaço e as olheiras de cansaço, hidrata controlando a oleosidade, reduz a aparência dos poros, devolve a luminosidade e o viço da pele, oferece ação multi defesa contra danos da luz azul, visível, infravermelho e poluição e proteção solar FPS 30 UVA/UVB PA+++.

Já o Protetor Solar da Sallve FPS 60 protege sua pele diariamente com acabamento hidratante e invisível na pele. Sua fórmula única oferece uma multi defesa: além da alta proteção contra UVA/UVB (com PPD 25,5), ele também protege sua pele contra os danos da luz azul e visível, infravermelho e poluição.

Com vitamina E e carnosina, ele tem ação antioxidante, que previne os sinais do tempo, e ação antiglicante, que ajuda a preservar o colágeno da sua pele. Não-comedogênico e sem álcool, ele deixa um toque macio combinado com o viço incrível, sem esfarelar.

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!