#vivasuapele: Felippe Guirau e o amor pelos cosméticos

Membro da nossa comunidade, Felippe Guirau (do @cosmeticando_) bateu um papo para falar sobre pele, sua história com a Sallve e a colab Sallve + Hering

"Se você rolar o feed do meu Instagram, a primeira resenha que fiz foi o Antioxidante Hidratante. Então, meu Instagram começou com a Sallve", conta Felippe Guirau, dono da conta @cosmeticando_, que sonha em ser seu único trabalho em breve. "Pretendo trabalhar só com internet, é um planejamento já para esse ano. Conseguir focar só nisso. Uma parte da minha renda já vem do Instagram, mesmo sendo um perfil menor", explica.

felippe guirau

Farmacêutico e morador de Araras, no interior de São Paulo, o Fê cansou um pouco da área de venda de medicamentos e decidiu partir para um trabalho na parte de marketing e design de redes sociais em uma empresa de peças de computação, em paralelo com seu trabalho de influenciador. E, apesar de cansado da área de Farmácia, uma coisa não mudou: o amor pelos cosméticos, formulações e pele. Inclusive, isso ajuda no trabalho nas redes sociais.

+ 5 dicas para driblar a preguiça de cuidar da pele do corpo

"Ser farmacêutico ajuda na parte de conhecer um pouco melhor sobre os ativos que têm nos produtos, poder ter mais certeza sobre o que você está falando ali, né? Sempre gostei de beleza. Durante a minha faculdade mesmo, a parte de manipulação, de cremes e tal, era o que eu mais gostava. Então, vou por aí, vou seguir essa paixão pelos cosméticos."

Felippe Guirau e a pele

Felipe Guirau começou a perceber a própria pele, mais ou menos na mesma época que todo mundo: na adolescência, por volta de 15 anos. Adivinha só? Ele tinha acne! Suas espinhas surgiam na região da barba e era uma acne persistente. Logo foi procurar dermatologistas, passou creme, pomada, sabonete, medicamento via oral e nada resolvia. Só depois, aos 20 anos e uma jornada de um ano com o Roacutan, que a pele mudou "dá água para o vinho", como ele diz. E foi nesse ponto que a jornada de cuidados com a pele começou de fato.

+ Esses truques de redes sociais para a acne funcionam mesmo?

"Eu já cuidava por causa das espinhas, passava produtos que tinha que passar protetor solar no dia seguinte para não manchar e tal, mas quando comecei a usar o Roacutan foi a virada de chave de: vou cuidar melhor da minha pele. E aí, minha filha, foi ladeira abaixo. Tenho uma rotina longa hoje em dia e testo muita coisa. É uma parte que eu gosto muito de trabalhar com Instagram, a de poder testar produtos novos", diz.

Se você é do time da preguiça, saiba que o Felippe é o oposto e tem como sagrado os momentos do dia e da noite em que cuida da pele. "Minha rotina, geralmente, é mais encorpada. É aquele momento que eu sento no quarto, estou assistindo uma série, vou fazendo uns Stories, é o momento que tenho só para mim. Me excluo do mundo e fico ali focado em fazer a rotina. É um momento da minha rotina que eu prezo muito. Tanto do dia, quanto da noite."

+ Como administrar o nosso tempo se estamos tanto tempo online?

Skincare e homens

Em um nicho dominado pelas mulheres, Felippe falou um pouco sobre a questão: homens e skincare. "Meu público é 90% feminino. É uma coisa muito estruturada da sociedade, que homem não tem que cuidar da pele. O meu avô acho que nunca usou protetor solar na vida. Lavava o rosto com sabonete que ele usava no corpo e é isso", lembra.

felippe guirau

"Com meu pai, já é um pouco diferente. Eu falo: pai, vamos passar um creminho aí? No banheiro, tem uns produtos que você pode usar! Ele passa, não é todo dia, não é uma rotina, mas ele passa. Pelo menos o protetor solar consegui colocar na rotina dele. A gente tá indo, aos poucos, mas indo. Mas eu vejo pela minha família, tenho primos também que são zero cuidados. Passam protetor solar as vezes, quando lembram ou quando vão pra praia/piscina. Mas de cuidado mesmo é zero", aponta.

+ Skincare para o público masculino não precisa ser "for him"

Felippe é um incentivador do skincare como um cuidado que deveria ser de todos. "A pele faz muito parte da autoestima, de você se sentir bem, querendo ou não. Faz diferença você cuidar. Sempre falo: não é pele perfeita, porque pele perfeita não existe, mas uma pele saudável, com características saudáveis, que você cuide para que ela não te abandone. Meus amigos e sempre me perguntam: não tenho tempo e não tenho paciência para passar 30 tipos de cremes na cara. Eu sempre falo: três passos, limpa, hidrata e protege. Você não precisa de 300 passos na rotina para cuidar da sua pele. O básico do básico.”

Sallve + Hering Intimates

O Felippe já está na comunidade faz tempo, como dissemos no início. "Vocês criam o que as pessoas que consomem a marca estão pedindo. Então, faz total sentido. Não é fazer um produto porque quer e pronto. É uma coisa que a comunidade pede e vocês vão lá, desenvolvem e entregam. Essa troca comunidade com empresa é sensacional. É muito precioso. É super importante escutar as pessoas para entender o que elas querem."

+ A Sallve é feita de milhares de pessoas

Além de ter participado da colab do Antioxidante Hidratante FPS 30, o Fê foi convidado para participar de uma colab um tanto diferente: a de Sallve + Hering Intimates. "Foi demais, me senti a última bolacha do pacote. Uma colab com Hering Intimates que a gente vai poder opinar? Eu nunca tinha participado de nada parecido", lembra.

O Fê conta que eles opinaram em tudo mesmo: tecido, modelos, cores e ainda deram ideias ("achei sensacional"). O grupo da colab ainda recebeu amostras de tecidos e, em uma das reuniões, viram protótipos de peças e juntos escolheram quais tecidos faziam sentido e funcionavam melhor para cada coisa, uma conversa aberta e de muita escuta.  "O pessoal até sugeriu outras peças que não estavam ali no catálogo e é muito legal poder fazer parte de uma coisa que é tão grande."

+ Quiz da Pele: você já descobriu do que sua pele precisa?

O influenciador disse que todos pediram que as frases presentes nas caixas da Sallve, estivessem na coleção de alguma forma. Mas que ele fez dois pedidos específicos: roupa íntima masculina e uma camiseta mais larga, com mangas mais alongadas e uma gola alta ("mandei até referência"). "Você olha as roupas e não pensa: essa roupa tem um caimento feminino, tem um caimento masculino. É uma roupa que literalmente qualquer um pode usar", elogia.

E o preço das peças também foi discutido, bem do jeito Sallve. "Foi algo que a gente conversou na colab, de ser o mais acessível possível. A gente sabe que tem peças que envolvem tecidos com tecnologia e isso encarece. Mas não dava para um ser um preço tão alto, porque não faz sentido para comunidade de Sallve. Na primeira reunião, a gente perguntou sobre preço e na próxima eles trouxeram essa discussão."

"Se eu fosse pensar, talvez não passaria pela minha cabeça a união de Sallve e Hering, por serem de segmentos diferentes. Mas quando eles começaram a apresentar a ideia de colab, faz total sentido. Eu pensei: formou, é o casal perfeito. Vai bombar! E as peças ficaram muito bonitas!", diz animado. Cocriar é tudo, né, Felippe?

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!