Customizando a hidratação e combinando os hidratantes da Sallve

Sabia que a hidratação é o passo do skincare que mais varia? Aqui na Sallve, tem um hidratante para cada uma dessas variações, viu?

hidratantes da sallve

Você já conhece os passos básicos de qualquer rotina de cuidados com a pele: limpeza, hidratação e proteção. Sabe também que a etapa de tratamento, que entra ali logo depois da limpeza, depende totalmente do seu tipo de pele e das dores que você quer cuidar. Mas, tirando a etapa de proteção, que pede sempre apenas um produto inegociável (o protetor solar!), sabia que tanto a etapa de limpeza quanto a etapa de hidratação também podem ser 100% customizáveis não só para o seu tipo e estado de pele como para o que a sua pele precisa em determinado momento? A Sallve está aqui para isso: para simplificar tudo que você precisa saber sobre cada uma dessas etapas e oferecer fórmulas para todas essas personalizações.

+ Dicas simples (e que não custam nada!) para você incluir na sua rotina de skincare

A hidratação não é estática

Hoje a gente vai focar na hidratação da pele - que, ao contrário do que você pode imaginar, também pode ir se moldando às suas necessidades e ir mudando ao longo do tempo. "A hidratação não é estática, de forma alguma. Dentro de uma rotina de cuidados com a pele, ela é a etapa que mais varia, aliás", explica Dra. Monalisa Nunes, dermatologista consultora da Sallve, citando o clima como um fator que interfere diretamente em como você vai hidratar sua pele, e que muda constantemente: "Mesmo se a pessoa tiver a pele oleosa, se houver uma variação de clima muito grande na cidade ou estado em que ela mora, como em São Paulo, ela pode sentir necessidade de ter um hidratante mais pesado no inverno. Há também aqueles momentos em que a pessoa está com a pele sensibilizada, no período pós-sol ou pós-procedimentos, em que ela também vai sentir a necessidade de uma hidratação mais densa".

Outros fatores que podem te fazer variar como você hidrata a pele? O uso de ácidos ou fórmulas mais agressivas na rotina, aquela vontade de uma textura mais sequinha antes da maquiagem ou mais densa como uma máscara antes de dormir, e até alterações hormonais, que podem resultar em um quadro de mais espinhas na pele.

+ É possível potencializar a hidratação da pele?

Dra. Monalisa brinca que sempre ensina para seus pacientes que "hidratante a gente nunca perde", já que sempre é possível aproveitá-lo de alguma forma: "É sempre bom ter um hidratante mais fininho, mais leve, normalmente com base de ácido hialurônico, e outro um pouco mais consistente. Se você tiver a pele oleosa, vai querer usá-lo mais à noite, ou só no inverno. Já se você tiver a pele seca, vai querer usá-lo durante o dia, e daí por diante".

+ 5 benefícios incríveis do nosso Hidratante Facial

Combinando os hidratantes da Sallve para uma hidratação múltipla

"O que me faz mudar meu tipo de hidratação é, antes de mais nada, a vontade que eu estou naquela hora de alguma textura específica na pele. Às vezes não quero nenhuma textura na pele, aí uso só o Hidratante Firmador ou o Hidratante Facial", conta Julia Petit, sobre como ela customiza essa etapa da hidratação. No geral, porém, ela já é mais adepta a uma hidratação mais pesada, então em algum momento do dia acaba completando com o Hidratante Reparador.

A temperatura também é um fator que mexe em como a Julia hidrata a pele, mas isso não significa o Hidratante Reparador usado só no inverno: "Se a pele está muito sensibilizada ou se está muito frio, uso sempre o Hidratante Firmador ou Hidratante Facial com o Hidratante Reparador por cima. Mas também faço isso no verão,se fiquei na piscina, para dar uma aliviada nos efeitos do cloro na pele".

O que quase nunca muda? O Hidratante Firmador usado como a base de toda a hidratação que ela faz, "como uma bomba de hidratação de ácido hialurônico": "Eu só uso ele sozinho no verão, porque estou mais acostumada a hidratantes mais densos. Mas eu sempre parto dele quando uso outro. Adoro, por exemplo, usá-lo com o Hidratante Facial por cima, que é uma combinação ótima para a pele mista. Com essa dupla, você está criando uma bomba de hidratação que vai ficar leve na superfície da pele mas com muitos ativos hidratantes ao mesmo tempo". E combinando um desses dois produtos com o Hidratante Reparador? "Com essa dupla você tem hidratações diferentes que se complementam muito", ensina.

+ Hidratante Facial: como ele pode ajudar a suavizar linhas finas?

Todas essas misturas, segue Julia, funcionam para que os ativos de cada fórmula se complementem: "O Hidratante Facial é uma hidratação básica, leve, mas que tem o beta-glucan, que é incrível, então quando você coloca ele por baixo do Hidratante Reparador, está fazendo um reforço naquela hidratação".

Mas e três camadas, seria demais? "Aí vira um daqueles sanduíches de hidratação que são tão famosos, mas aí é papo para as #loucasdoskincare", brinca Julia Petit, que não descarta a ideia: "É uma hidratação super completa".

Mas como saber como adaptar a hidratação ao que a nossa pele está pedindo?

Segundo Dra. Monalisa, a gente percebe que nossa pele está precisando de uma hidratação mais pesada quando a sente mais ressecada ou sensível: "Você começa a sentir que a pele pode até estar cheia de óleo, mas vai estar ardendo. Quem usa ácido muitas vezes sente isso - a pele fica vermelha, ardida. Ela não chega a ficar com aspecto de ressecada, mas fica com essa questão da sensibilidade. Isso é sinal de que você precisa caprichar um pouco mais na hidratação ou diminuir a potência dos ácidos".

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

subtotal

Loading
Login efetuado com sucesso!