Por que o filtro solar é indispensável quando usamos ácidos na pele?

Aqui já adiantamos que: protetor solar é obrigação em qualquer rotina de skincare

Essa não é a primeira (e nem a última!) vez que vamos te falar: use protetor solar. Além de ser um passo inegociável em qualquer rotina de skincare, essa história fica ainda mais importante quando falamos do uso de ácidos. Aí, não tem jeito: é filtro solar dia sim e dia também.

Crédito: Pexels/Cotton Bro

Já te contamos aqui os motivos pelos quais devemos proteger a nossa pele da radiação ultravioleta, da luz visível e também dos raios infravermelhos. Mas talvez você esteja curioso para entender por que esse passo fica ainda mais importante quando aplicamos produtos que têm ácidos, como alfa-hidroxiácidos e beta-hidroxiácidos.

Por que usar?

"Quando nós utilizamos ácidos na nossa pele, o uso de protetores solares se torna ainda mais indispensável, primeiro, porque nossa pele fica mais fina. Então, a necessidade de proteção solar aumenta", explica Maurizio Pupo, farmacêutico e especialista em fotoproteção.

"Segundo, quando utilizamos ácidos, podem acontecer leves e discretas irritações na nossa pele. Se nós não estivermos usando um protetor solar ao mesmo tempo, corremos o risco de manchar a pele", completa ainda.

Ou seja, com o uso dos ácidos, nossa pele fica realmente mais sensível e mais suscetível a alguns danos da radiação ultravioleta, podendo gerar melasma ou piorar caso você já tenha. A pele também fica mais sujeita a queimaduras.

Crédito: Pexels/ Wictor Cardoso

"Na verdade, filtro solar é indispensável para todos o ano inteiro. Seja pele mais clara, negra, no verão, no inverno, indoor, outdoor. Quando usamos produtos com ácidos, ainda mais necessário. Lembrando que o uso de filtro solar não é para evitar só envelhecimento ou manchas, mas para evitar câncer de pele também. Então, usando ácidos ou não, tem que usar no dia a dia", ressalta o Dr. Abdo Salomão, dermatologista.

E atentos! Aqui que não estamos falando só do uso de ácidos em consultório, ok? O protetor é importante também para ácidos presentes em cosméticos, como nosso Tônico Renovador.

"Mesmo que esses ácidos sejam usados em casa, nós também precisamos da proteção solar. A sensibilidade da nossa pele muda de um dia para o outro. Além disso, se você está usando um ácido para ter um benefício e não bloquear a radiação solar, sabendo que o sol é o pior inimigo da pele, dificilmente você vai ter um benefício completo desse ácido que você está usando", aponta ainda Maurizio Pupo.

Qual fator de proteção é o ideal?

"Segundo a OMS, os produtos com fator de proteção 30 já são suficientes para proteger todos os tipos de pele. Porém, como nós sabemos que as pessoas não aplicam a quantidade ideal de protetor solar, então, nesse caso, se você puder aplicar um protetor com fator 50 já é mais que suficiente. Um fator 30 bloqueia entre 94% e 95% da radiação, um fator 50 já bloqueia 96%, 96,5% da radiação", aconselha o farmacêutico, especialista em proteção solar.

Crédito: Pexels/ Andrea Piacquadio

Precisa passar protetor de noite?

A resposta é curta e grossa: não. Na rotina noturna, não precisamos passar protetor solar, mesmo se aplicarmos um produto que contém ácidos. "Por que não? Porque a noite não temos radiação UVA e UVB, que são os tipos de radiação que mais prejudicam a pele. Você até teria outros tipos de radiação, mas levando em consideração que os ácidos são aplicados, geralmente, na hora de dormir, não há necessidade", diz ainda Maurizio.

Apesar disso, o Dr. Abdo Salomão faz um alerta. "Se você estiver com a pele sensível e estiver em um ambiente com muita luz, não há nada de errado você usar filtro solar de noite. Lembrando que a luz também mancha e você se protege da luz visível. Se você aplica ácido para dormir, aí não tem sentido, não precisa. Mas se você é um profissional que, por exemplo, trabalha durante a noite e dorme durante o dia, talvez seja necessário usar durante a noite, se você trabalha na luz visível. Lembrando que as luzes incandescentes também têm ultravioleta e outras luzes que mancham a pele", explica o dermatologista.

Em situações que não essa detalhada pelo especialista, o combinado é: ao acordar, higienize sua pele, faça sua rotina de skincare e (adivinha só?) passe protetor solar.

 

A luz visível

Talvez você esteja se perguntando: mas e a luz azul? Se eu passar um produto com ácidos, o ideal é ir dormir e não me expor nem à luz do celular? A resposta é: não. Se você estiver aplicando ácidos à noite, antes de dormir, não é necessário se proteger. Como já ressaltamos, a rotina com o protetor solar deve ser feita durante o dia.

"Não é necessário (fazer proteção). Mas, hoje em dia, muitos (aparelhos) tem filtro azul, o que é importante. Você pode adicionar no seu celular, no tablet e até no computador um filtro contra a luz azul, e aí sensibiliza muito menos a pele", dá a dica o Dr. Abdo Salomão.

Caso você queira se proteger da luz visível, o que é recomendado, procure protetores solares com cor, como indica o dermatologista. A luz visível é aquela emitida por lâmpadas, celulares, televisão, computadores e outras telas, por exemplo. Ela pode penetrar a pele mais profundamente e agravar problemas, como o melasma, promovendo uma pigmentação mais difícil de tratar.

Além disso, é uma das maiores responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele, aumentando a produção de radicais livres. Consequentemente, a pele fica menos viçosa e saudável, favorecendo o aparecimento de sinais e linhas de expressão. A luz azul, parte com maior energia dentro da luz visível, pode causar manchas e queimaduras, entre outros problemas, como apontam alguns artigos científicos.

"A luz visível, de fato, escurece a pele. Só que de dia nós temos uma radiação que escurece a pele mil vezes mais do que a luz visível, que é a radiação UVA, que atravessa a janela de casa, do carro, e que causa muito mais manchas. Além de mancha, danifica o DNA e danificando o DNA, deixa de causar o melasma normal e vai causar manchas mais graves, como os lentigos e até mesmo câncer de pele. Então, no meu ponto de vista: está usando ácido à noite, tranquilo, deixa ele agir. De dia, faz uma mega proteção", completa ainda o especialista em fotoproteção Maurizio Pupo.

Vale lembrar! Consultar um (a) dermatologista é sempre a opção mais correta e saudável para cuidar da melhor forma possível da sua pele! 😉

Tem alguma dica, dúvida ou sugestão? Fale com a Sallve. A gente adora trocar experiências!

vamos conversar?

mais do blog

Kit basiquinho: como usar nosso trio de minis

Kit basiquinho: como usar nosso trio de minis

Chegou o kit basiquinho da Sallve: são as versões miniatura dos nossos Limpador Facial, Esfoliante Enzimático e Antioxidante Hidratante. E aqui você aprende como usar cada um deles!
Saiba mais
Turnê Sallve Rondônia

Turnê Sallve Rondônia

A Turnê Sallve desembarcou virtualmente em Rondônia para um papo sobre auto-cuidado, amor próprio e protetor solar!
Saiba mais

buscar

sua sacola

  • Loading