Acne: afinal de contas, quais são as causas das espinhas?

Nem só de pele oleosa é feita a acne. Aprenda quais são os quatro gatilhos para a condição e cuide da sua pele com consciência <3

Será que existe algum problema de pele mais comum do que a acne? Talvez o ressecamento dispute ali o primeiro lugar, mas não há como negar: indiscutivelmente, uma espinha que aparece no seu rosto - “totalmente sem explicação!”, você pode disparar, irritado - pode tirar o bom humor de qualquer um.

Mas tem explicação sim: toda espinha que aparece no seu rosto - até aquelas que dão o ar da graça na véspera de uma data importante em que espinhas não são bem-vindas - tem explicação. E nem sempre ela está relacionada à pele oleosa, viu?

Aqui, Dra. Monalisa Nunes te explica os quatro principais gatilhos da condição. Um spoiler? Até o estresse pode estar por trás da acne.

acne

Acne por predisposição genética

A maioria das pessoas que têm acne, principalmente as mais graves, têm um histórico familiar - pai, mãe, tia ou avô - que tinham casos graves de acne. Essa predisposição genética, explica Dra. Monalisa, influencia em como a pele vai se comportar: “Ela define se uma pele tem glândulas sebáceas que produzem sebo demais, se é uma pele que tende a produzir mais queratina do que precisa entupindo os poros, ou que tem menos lipídios para protegê-la (predispondo assim infeccções bacterianas), tendo assim uma maior tendência a ser mais inflamada. Essa predisposição genética é a base para que os fatores ambientais sejam mais agressivos nesse tipo de pele”, explica Dra. Monalisa.

Acne por alterações hormonais

As alterações hormonais, segundo a dermatologista, são a base da acne: “Os hormônios interferem diretamente na produção das glândulas sebáceas, então qualquer pico hormonal pode gerar acne. O mais comum é a puberdade (que causa a acne vulgar, aquela acne adolescente), mas há outros casos, como a acne gestacional (causada pelas alterações hormonais da gestação), a acne da mulher adulta (que muitas vezes está atrelada a doenças de cunho hormonal, mas pode também ser desencadeada por uma alteração hormonal na pele) e a acne neonatal, que é quando os hormônios sexuais da mãe passam para o bebê.

Fatores ambientais

Aqui entram todos aqueles fatores externos que podem causar acne. “São fatores que não são próprios do individuo”, define Dra. Monalisa. Você pode incluir aqui a acne por uso de cosméticos indevidos - a mais comum deste gênero, segundo a dermatologista: “São os cosméticos oleosos demais, é o excesso de lavagem do rosto, produtos para o cabelo que podem dar acne na lateral do rosto, ombros, colo e costas, por exemplo, ou o protetor solar... Tudo aquilo que falamos ao nos referirmos ao cuidado da pele”, ela segue.

Entra aqui também, aliás, a acne solar, por exposição da pele ao sol: “Ela aumenta a produção sebácea, piora a acne e piora quadros inflamatórios”, descreve Dra. Monalisa. Alimentação, estresse também entram nesse grupo - sendo que o estresse também pode ser ligado às alterações hormonais, já que ele atua diretamente na produção de hormônio do nosso organismo”.

Ah, e atenção: sabe aqueles pequenos hábitos do cotidiano que podem causar espinhas, como cutucar a pele ou ficar com a mão no rosto? Também são causas externas que podem causar acne, lembra?

O que mais se encaixa nesse grupo? A temida mascne, fenômeno que veio atrelado ao uso constante de máscaras cirúrgicas exigido pela pandemia. “Encaixo a acne neste grupo pela máscara ser algo externo, que colocamos sobre o nosso rosto”, define Dra. Monalisa.

A mascne pode ser causada, como já te contamos, pela fricção da máscara sobre a pele (e que compromete a integridade da sua barreira cutânea, causando também desidratação e inflamações), o ambiente quente e úmido que se cria na região em torno da boca e que propicia o surgimento de bactérias e fungos e a inflamação: “Nesse caso, pode ser causada por produtos de limpeza que usamos para lavar a máscara ou pelo pigmento que está no tecido e pode gerar uma irritação ou inflamação na pele”, diz Dra. Monalisa.

Agentes infecciosos

Essa é bem simples: é a acne causada pela bactéria P. Acnes, ou pelos fungos do grupo Malassezia. É aqui que se encaixa, por exemplo, a tão falada acne fúngica.

E a pele acneica pelo uso de medicamentos?

A acne causada pelo uso de medicamentos pode ser classificada em fatores ambientais, já que medicamentos são agentes externos, mas dependendo do medicamento, ela também pode se encaixar no grupo da acne por distúrbios hormonais: “A maioria dos medicamentos que causa espinhas o faz pelo efeito colateral de alterações hormonais, como os corticóides”, explica Dra. Monalisa. “Há medicamentos que podem atingir diretamente a pele, mas a maioria cai na questão da alteração hormonal”.

O importante quando se fala nesse assunto é pensar que espinhas são como qualquer outro problema de pele: não é preciso se desesperar, mas é muito importante cuidar para evitar desdobramentos mais sérios: "Na maioria dos casos não é um caso grave, mas a gente tem que pensar sim no problema a longo prazo, como você desenvolver uma cicatriz. Quanto mais tarde você tratar dela, mais complicado é", já aconselhou aqui no blog a dermatologista Dra. Juliana Piquet: "Dá muito mais trabalho e custa muito mais caro".

espinhas

Você já conhece nosso sérum antiacne? Muito mais do que um secativo poderoso, ele é um sérum que ajuda a tratar e prevenir acne sem ressecar. Só ele contém o ácido salicílico - um BHA que desentope os poros - em sua concentração máxima de 2%, a melaleuca com o 4-terpineol que oferece todos os benefícios bactericidas e anti-inflamatórios sem irritar a pele, e a niacinamida e o extrato de buchu,que controlam a oleosidade e ajudam a minimizar poros dilatados

O sérum antiacne tem um efeito secativo de espinhas em até 24 horas sem ressecar. Ele também previne o aparecimento de espinhas e cravos, desobstrui e minimiza poros dilatados, controla a oleosidade e melhora cicatrizes e manchas de acne, reduz a presença das bactérias causadoras da acne, a inflamação e a vermelhidão, e ainda repara a barreira de proteção da pele.

E aí: que tal inserí-lo em sua rotina de skincare?

vamos conversar?

mais do blog

Tudo bem não fazer nada

Tudo bem não fazer nada

Mas vem cá: é quarentena ou ano sabático? Se desapegue desse tanto de listas de afazeres durante a pandemia e não se culpe tanto.
Saiba mais

buscar

sua sacola

  • Loading