UVA, UVB, FPS, PPD: o que são as siglas do Protetor Solar?

Não sabe o que quer dizer as siglas dos rótulos de protetores solares ou quer entender melhor o que cada uma significa? Aqui tem um manual pra você!

Existe algum rótulo de cosmético que prenda mais nossa atenção do que a do protetor solar? Podemos saber tudo sobre ácidos e vitaminas para a pele, mas é no rótulo do protetor solar que siglas aparecem em profusão, trazendo informações importantíssimas para a saúde da sua pele: afinal de contas, é o protetor solar que entra na camada de proteção, a que finaliza a sua rotina de skincare

+ Benefícios do sol para a saúde: muito além da vitamina D

Mas você sabe o que são as siglas do protetor solar? Pois bem: cola aqui para aprender e memorizar: são informações bem importantes para você entender ainda melhor por que o Protetor Solar é tão importante para a saúde da sua pele.

UVA e UVB

As siglas UVA e UVB significam, de forma bem simples, ultravioleta A e ultravioleta B, mas Dra. Monalisa Nunes, dermatologista consultora da Sallve, revela os apelidos de cada uma dentro da dermatologia, onde a UVA é apelidada de "aging" e a UVB de "burning": "Assim fica fácil de memorizar que a radiação UVB é a que causa queimaduras e está mais associada ao câncer de pele", explica a dermatologista.

"A UVB é uma radiação que está presente nos raios solares em maior intensidade entre às 10h e 16h, quando o sol está incidindo mais diretamente na Terra - por isso que esse é o período que a gente não indica a exposição solar", segue Dra. Monalisa. "Embora a UVB penetre mais superficialmente na pele, ela tem um poder maior de reagir com o nosso DNA, por isso é mais associada ao câncer de pele".

+ Qual é a ordem de uso de todos os produtos da Sallve?

A radiação UVA, por sua vez, está presente nos raios solares o dia inteiro: "Inclusive ela ultrapassa vidros de janelas, e consegue estar presente mesmo com o clima frio. O tempo pode estar nublado, mas ela ainda está ali. Digamos que ela consegue ultrapassar todos esses obstáculos", explica Dra. Monalisa. "A radiação UVA penetra mais na pele e também está associada ao câncer de pele, além de ser a radiação que causa o envelhecimento precoce da pele".

Tanto as radiações UVA e UVB, assim como a UVC, segue Dra. Monalisa Nunes, pertencem à parte invisível da luz solar, que gente não vê: "A UVA e a UVB ultrapassam a camada de ozônio, enquanto a UVC não incide na Terra de forma significativa".

FPS

Depois de entender o que são as radiações UVA e UVB, a gente parte para entender o que é, no final das contas, o FPS - fator de proteção solar. "Muita gente acha que o número do FPS corresponde à porcentagem de proteção da radiação solar, mas não é verdade. É quantas vezes ele protege: por exemplo, um protetor solar com FPS 15 protege sua pele 15 vezes mais do que se você não tivesse usando proteção solar", explica Dra. Monalisa Nunes. Ah, e mais um detalhe importante: o FPS mede especificamente a incidência de proteção da radiação UVB na pele.

+ Luz Azul x luz visível: o que é e como se proteger

Mas como é feito o cálculo do FPS? Dra. Monalisa Nunes explica que durante a fase de testes, sob protocolos de segurança, uma radiação controlada é emitida sobre a pele de uma pessoa: "Digamos que a pele da pessoa ficou vermelha em 30 minutos. Depois de observada essa reação e o tempo que ela demora, eles passam o protetor solar e emitem a mesma radiação, de novo atentando-se ao tempo de reação. Daí vamos supor que a pele da pessoa ficou vermelha em uma hora e meia. Então eles fazem o cálculo dessa proporção e vêem quantas vezes mais a pessoa teve de proteção com o filtro solar", explica Dra. Monalisa Nunes, que abre um parêntese: "Esse tempo de reação da pele, de ficar vermelha, varia de pele para pele. Pessoas de pele bem clarinha, por exemplo, ficam vermelha mais rápido. Por isso que indicamos o uso de FPS maiores para pessoas de pele clara".

PPD

E o PPD? Você já ouviu falar nele? Pois bem: enquanto o FPS se refere à proteção dos raios UVB, o PPD - que vem do inglês persistent pigment darkening, ou "escurecimento pigmentar persistente" em português -, mede a incidência de proteção da radiação UVA na pele. "Normalmente a Anvisa exige que esse número seja 1/3 do FPS. Ou seja, o FPS deve ser no mínimo três vezes o número do PPD", explica Dra. Monalisa Nunes. "O PPD é basicamente a mesma coisa que o FPS, só que voltado para o UVA, que basicamente mede o escurecimento da pele", pontua a dermatologista.

+ Protetor Solar FPS 60: conheça sua defesa multifacetada

O Protetor Solar da Sallve

O Protetor Solar da Sallve FPS 60 protege sua pele diariamente com acabamento hidratante e invisível na pele. Sua fórmula única oferece uma multi defesa: além da alta proteção contra UVA/UVB (com PPD 25,5), ele também protege sua pele contra os danos da luz azul e visível, infravermelho e poluição.

Com vitamina E e carnosina, ele tem ação antioxidante, que previne os sinais do tempo, e ação antiglicante, que ajuda a preservar o colágeno da sua pele. Não-comedogênico e sem álcool, ele deixa um toque macio combinado com o viço incrível, sem esfarelar.

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

  • Loading