#Vivasuapele Beth Raposo: a rotina duradoura

Conversamos com a Beth Raposo, blogueira de Maceió, sobre rosácea e a sua rotina duradoura com a pele.

Um ponto em comum em todas as paradas virtuais da Turnê Sallve é que sempre tem alguém que passou a dedicar mais atenção aos cuidados com a pele durante a pandemia. Mas a história da Beth Raposo com a sua pele, passa longe dos cuidados intensificados nesse período que estamos mais em casa. A blogueira de Maceió, que participou da nossa Turnê Sallve em Alagoas, segue firme e forte a sua rotina duradoura diária há 21 anos. Pode juntar o queixo do chão pra conhecer mais da sua história de amor com a pele.

A rotina duradoura

Antes de tudo vamos combinar uma coisa: não existe um troféu pra quem segue a risca a rotina. Portanto, a gente pode sim ver a Beth como uma grande inspiração pra quem quer se dedicar mais. Mas (e olha, esse "mas" aqui é muito importante), nada de comparação, tá? Ninguém precisa (e nem deve!) se culpar. O bacana é entender como a rotina pode entrar na nossa vida sendo prazerosa.

+ Rituais de beleza: um luxo cotidiano que não precisa custar caro

"Meus cuidados com a pele começaram aos 14 anos quando tive bastante acne", conta Beth, que iniciou na época a frequentar o consultório de dermatologia e fez um tratamento com Roacutan. Acha que ela começou de cara com a rotina duradoura? "No início demorei para me adaptar, mas os resultados da pele bem cuidada foram tão visíveis, como o controle da oleosidade, a aderência da maquiagem ficou melhor, que passei a ter prazer em me cuidar. Minha pele é mista, porém, perto dos 30 anos descobri que tenho rosácea e com acompanhamento da dermatologista tive que alterar toda a rotina para produtos específicos para pele sensível. E com rosácea, passei a hidratar mais a pele também. Aqui onde moro em Maceió faz muito calor e têm muitas praias, ao me expor ao sol minha pele fica muito irritada, então os cuidados antes de pegar sol são essenciais, com hidratação e protetor solar sempre, conta Beth.

+ Dra Denise Steiner responde tudo o que você sempre quis saber sobre rosácea

Ela conta que teve dificuldade para encontrar o sabonete facial ideal, mesmo quando era específico para a pele sensível, sentia o ressecamento da pele. "Quando a Sallve lançou o Limpador Facial fui logo testá-lo e para minha alegria deu muito certo, a sensação de pele macia e hidratada é maravilhosa. A hidratação com ingredientes que acalmam e ajudam a reduzir a vermelhidão e a irritação é fundamental, procuro sempre usar hidratantes recomendados pela minha dermatologista. E hoje, com 35 anos, consigo entender o que minha pele precisa e sei que vários fatores influenciam na rosácea, como por exemplo, a alimentação, o estress e o calor da minha cidade, Maceió - por isso uso bastante protetor solar". 

A pele com rosácea

São inúmeros os fatores que podem contribuir para um quadro de rosácea: o estresse é apontado como provavelmente o principal motivo. Cada pele reage de uma forma, mas as dicas de quem convive com a rosácea (ainda mais com uma rotina duradoura como a da Beth) são sempre bem vindas.

"Uma dica que dou é ter uma alimentação saudável, beber bastante água e uma rotina de cuidados com a pele acompanhada pela dermatologista, com uma limpeza profunda e suave, hidratação com ingredientes calmantes e proteção solar mesmo em casa.

E anota o segredo da pele hidratada da Beth: "usar frequentemente as máscaras faciais hidratantes e calmantes. Tiro um tempinho antes de dormir e aplico a máscara por 20 minutos e no outro dia a pele acorda mais calma e menos irritada. Faço três vezes na semana e sem dúvidas faz muita diferença na minha pele, principalmente se no outro dia eu vou me maquiar, sinto que a maquiagem adere melhor na pele. Também gosto de máscaras com argila, percebo que ajuda muito no controle da oleosidade e acalmam a pele".

Ela conta ainda a rotina do dia-a-dia: "eu tenho meu ritual de skincare após o primeiro banho matinal e antes de dormir. Minha rotina não têm muitos passos. Tiro 15 minutos para passar meus produtos e me faz um bem danado sentir a sensação de que estou me cuidando, é prazeroso e não deixo de fazer". 

Uma doação pode salvar até quatro vidas

Não tem como a gente deixar de falar de um assunto super importante com a Beth: a doação de sangue. "Sou doadora de sangue desde os meus 18 anos, quando vi um cartaz em que falava dos estoques baixos e da importância, que pode salvar até quatro vidas. Há 17 anos doo sangue três vezes ao ano, me sinto feliz em saber que posso ajudar as pessoas sem nem mesmo conhecê-las, com um gesto tão simples e rápido. Falo sempre da necessidade da doação de sangue e já fez muita gente ir doar, fico muito realizada com isso".

Que tal colocar a doação de sangue na lista das coisas a se fazer em 2021?

vamos conversar?

mais do blog

Tudo bem não fazer nada

Tudo bem não fazer nada

Mas vem cá: é quarentena ou ano sabático? Se desapegue desse tanto de listas de afazeres durante a pandemia e não se culpe tanto.
Saiba mais

buscar

sua sacola

  • Loading