SAMU: a prática contemplativa da organização

Já ouviu falar na técnica de organização SAMU? Aprenda como viver melhor o home office e se preparar para entrar bem no Ano Novo.

Em janeiro de 2020, quando a gente nem sonhava passar pelo turbilhão que ainda estava por vir, já falávamos aqui no blog da Sallve sobre o monge budista Tulku Thondup, que ensinou que quando limpamos a nossa casa (que é o "nosso templo"), estamos ao mesmo tempo fazendo um bem enorme a nós mesmos. Segundo o budismo, é com a organização do espaço onde vivemos, que limpamos a nossa mente, meditamos, fortalecemos a concentração e conseguimos até esclarecer problemas.

+ Começar a meditar pode ser muito mais fácil (e viciante!) do que você imagina

E mal a gente sabia que esse 2020 entraria na história como o ano em que nos vimos obrigados a nos isolar, a viver com a ansiedade e a preocupação constantes. Perdemos cabelo, vimos a acne estourar na pele junto com o estresse, sentimos no corpo toda a pressão que vivemos.

Muitos estudaram / trabalharam dentro de casa. A mesa da sala ou cozinha virou banco de escola e escrivaninha de trabalho. E muitas vezes, o café da manhã foi servido ali, ao lado de um computador, livros, papéis com anotação...
Em um episódio recente do podcast Calcinha Larga, a atriz Fernanda Nobre definiu bem esse período que nos encontramos tanto via Zoom, Meet ou tantos outros serviços online. Ela disse: "acho que a gente passou uns cinco anos em alguns meses na evolução da tecnologia social. Todo mundo dava aula, milhões de coisas e lives". E foi bem isso, né?

Julia M Cameron / Pexels

A fundamental organização

É importante a gente aprender a conviver bem nessa mesa em que nos sentamos o dia inteiro. Como não deixar o trabalho tomar conta de tudo? E como conseguir separar a vida trabalho da vida particular?

Uma boa dica para quem usa a mesa do dia-a-dia é separar um espaço para no final do expediente fechar o laptop, livros, blocos de anotações, etc e tira-los de vista, guarda-los. Assim você consegue se desligar um pouco. É como se tivesse saído do escritório e tivesse voltado para casa.

Aqui na Sallve temos um fera no assunto, é o Léo Hackin (você o encontra no Linkedin) que sentiu na pele, depois de burnout em 2018, que é preciso se organizar e separar as coisas para viver bem. E foi ele que escreveu o texto abaixo, explicando a técnica "SAMU" e o "zazen".

Portanto, respire fundo e se prepare para entrar em 2021 com mais organização e bem estar.

+ Você sabe o que é o método pomodoro?

Major Tom Agency / Unsplash

SAMU

Samu é uma prática contemplativa que propõe praticar o zazen (meditação) através do servir: colocamos o Zen em ação e nos pomos numa posição de humildade perante o Universo. Nos templos, essa prática visa organizar, limpar e manter o templo para receber e beneficiar todos os seres. Não subestime o poder disso: fazê-lo com atenção plena lhe trará um foco ABSURDO depois de algumas semanas. Eu digo que é a forma mais simples, eficaz e serena de aplicar e incluir o conceito do 5S ou qualquer outro de organização em movimento na sua vida.

A prática é simples: considere que sua mesa de trabalho é o seu templo, onde sua vida acontece por boa parte do dia. Como você gostaria que ela estivesse sempre? Mentalize como seria uma mesa onde você teria felicidade em sentar-se para usar sua ferramenta de trabalho (computador, quadro, papéis, agendas, etc) ou simplesmente estar/existir.

Agora, limpe com cuidado, zelo e carinho tudo o que for utilizar. Distribua harmoniosamente tudo sobre a mesa: teclado, canetas, agendas... Descarte o que você não irá usar e coloque numa gaveta ou caixa o que você estiver em dúvida. Agradeça pelo espaço que tem para trabalhar: vá em sua cozinha, pegue a bebida que você mais gosta e água para hidratar. Se recompense. Comece seu dia. Namastê.

+ Já contou quantos copos de água você bebe ao dia?

Samu, depois Zazen

O segundo conceito Zen é o Zazen (quer dizer, “apenas sentar”), é a meditação clássica onde você pratica o foco no agora, no presente, observando os pensamentos, o mundo e principalmente a si mesmo. Onde dói, você sente seu cotovelo, seu calcanhar? Começa relaxando e sentindo seu corpo, vai para a respiração e depois para o estado de presença.

Use a vibe Zazen no dia-a-dia, depois do Samu, para planejar o dia e seu momento presente: sente-se, relaxe. O que EU QUERO E PRECISO HOJE deve ser a primeira parte da lista sempre, sem distrações, sem coisas vagas.
Comece pequeno: um objetivo grande do dia que você vai olhar e falar “caramba! eu fiz!“. Se felicite, se recompense, diga pra alguém.

+ Transformando o home office em um momento de autocuidado

Por dias mais leves e organizados.

vamos conversar?

mais do blog

Turnê Sallve Bahia

Turnê Sallve Bahia

Alô, alô! A Turnê Sallve desembarcou na Bahia! A conversa contou com os nossos embaixadores Luciellen Assis e o Matheus Araponga e convidados
Saiba mais

buscar

sua sacola

  • Loading