Prazo de validade dos cosméticos: dermatologista esclarece dúvidas

Algum tipo de dermocosmético oferece mais risco se usado vencido?

O prazo de validade dos cosméticos é um assunto que intriga muita gente e que ainda traz algumas dúvidas. Continuar usando depois que vence é problema?  Um creme que não foi aberto funcionará depois da data de validade? Algum tipo de dermocosmético oferece mais risco se usado vencido?

Crédito: Toa Heftiba/ Unsplash

Bom, a regra é clara, amigos: o correto é respeitar o prazo de validade que está na embalagem! Nós já falamos aqui no blog sobre como funcionam os prazos de validade, mas pra esclarecer mais algumas dúvidas, falamos com a Dra. Danielle Aguiar, membro-titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

“Quando um produto tem um prazo de validade, não é à toa que a empresa coloca isso na embalagem. Para garantir a eficácia e segurança dos ingredientes, existe um prazo. Claro que algumas situações extremas devem ser levadas em consideração, que alteram o prazo de validade para menos tempo, como por exemplo: o armazenamento em local inadequado exposto ao sol ou umidade extrema e a contaminação por uso indevido”, alerta a Dra.

A especialista ainda explica por que os prazos devem ser respeitados. “As substâncias colocadas nos produtos são divididas entre os ativos (que de fato vão trazer o resultado proposto) e os conservantes (que prolongam a validade dos produtos, evitando a oxidação dos ativos e a contaminação). Ambos vão perdendo a eficácia ao longo do tempo e, com isso, o risco de oxidação e contaminação vai aumentando”, alerta.

A Dra. Danielle Aguiar ainda esclarece algumas dúvidas:

Crédito: Content Pixie/ Unsplash

Produto para área dos olhos: o que pode acontecer por usar um produto vencido?

A área dos olhos é sensível, pois a pele é mais fina e existe a conjuntiva, mucosa ocular que pode inflamar. Usar um produto vencido pode ter um efeito reduzido ou até mesmo gerar um eczema de contato, além de poder irritar a conjuntiva, levando à coceira e vermelhidão, sintomas similares aos da conjuntivite.

E em um produto usado na pele (em geral), o que pode acontecer?

Redução do efeito proposto, eczema de contato (coceira, vermelhidão, descamação) e, dependendo do grau de severidade da reação, a pele pode ficar marcada.

Dermocosméticos deixam de fazer efeito após o prazo de validade?

Vão perdendo a ação proposta, sim, pois à medida em que o tempo vai passando, as substâncias vão oxidando e perdendo sua eficácia.

Um creme que não foi aberto funcionará depois da data de validade? Vale a pena tentar?

Um creme que não foi aberto tem menor risco de contaminação. Porém, os ativos vão perdendo a eficácia. Ou seja, nada feito!

Algum tipo de dermocosmético oferece mais risco se usado vencido?

Os ácidos vão oxidando e escurecendo. Além disso, o uso inadvertido pode sensibilizar a pele, deixando-a sensível e vermelha, podendo levar à coceira ou causar manchas. Os filtros solares sem validade são perigosos, pois perdem a função de proteger a pele contra a radiação UV, aumentando o risco de queimaduras e, posteriormente, causando manchas, envelhecimento e câncer de pele.

É verdade que se armazenado da maneira incorreta, o produto pode "vencer" antes da hora?

Sim! Para garantir a eficácia dos produtos, as empresas de cosméticos precisam seguir os principais requisitos de BPF (Boas Práticas de Fabricação): treinamentos, higiene, paramentação/vestimenta e limpeza, sendo de responsabilidade da empresa e do colaborador se adequar às normas. Uma vez que chega na casa do consumidor, é importante que os produtos sejam armazenados corretamente. Deixá-los longe do sol, locais muito úmidos, armários com infiltração, locais mofados, evitar colocar perto de alimentos e ter cuidado no manuseio dos produtos para não haver contaminação.

Crédito: Pexels

Prazo de validade após aberto é sempre necessário na embalagem, é uma norma?

Apesar de ser comum em cosméticos e dermocosméticos fora do Brasil, aqui no país essa informação não é obrigatória por lei. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informa:

Conforme RDC 7/2015, anexo V, o prazo de validade é obrigatório na rotulagem de produtos cosméticos. Definição de prazo de validade presente na RDC 7/2015: “Prazo de validade: tempo em que o produto mantém suas propriedades, quando conservado na embalagem original e sem avarias, em condições adequadas de armazenamento e utilização.”

Essa validade é contada a partir da data da fabricação. A empresa pode informar na embalagem a data de fabricação e indicar o período de validade (exemplo: “Fabricado em 06/01/2020. Validade: 24 meses.”)  ou colocar apenas a data de validade (exemplo: “Validade: 06/01/2022”). Em ambos os casos, a validade indicada deve estar de acordo com a validade informada na regularização do produto na Anvisa. O prazo de validade do produto a partir da data da abertura da embalagem não é obrigatório na rotulagem de cosméticos.

Os manipulados têm sempre prazo de validade menor?

É de extrema importância que o consumidor procure farmácias de confiança do seu médico. Os produtos manipulados por si só já possuem validade reduzida e, por isso, exigem maior atenção. Em caso de alergias e/ou irritação, deve-se sempre entrar em contato com o dermatologista.

Tem alguma dica, dúvida ou sugestão? Fale com a Sallve. A gente adora trocar experiências!

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

  • Loading