Melhores (e piores) ingredientes para quem sofre com cravos e espinhas

Às vezes aquele que seca pode estar causando mais oleosidade

Quem convive com pele acneica, muitas vezes tem um arsenal de produtos em casa para lidar com as mais variadas situações. Porém, saiba que existem alguns ingredientes bem comuns nas fórmulas dos cosméticos, que podem estar sabotando a sua rotina de beleza. É o caso dos comedogênicos, que podem entupir os poros, ou ingredientes que "secam" a pele demais, causando efeito rebote na oleosidade.

Por outro lado, é importante dar uma olhada e descobrir se nessa lista estão também ingredientes que costumam ajudar (e muito) quem tem acne, como o óleo de melaleuca, a argila e até o queridinho ácido hialurônico.

Como estamos aqui para ajudar, decodificamos alguns nomes dessa sopa de letrinhas que costumam aparecer nas embalagens.

Ajudam, mas é bom ficar atento

Ácido salicílico: É o superstar dos ingredientes para peles acneicas. Mas vale ponderar. Considerado por muitos um ingrediente "padrão ouro", tolerado até por peles sensíveis, ele trabalha reduzindo a produção de óleo e limpando os poros, o que é ótimo. Porém, dependendo da quantidade usada, pode ser muito agressivo, causando inflamação, vermelhidão e ressecamento excessivo (podendo gerar efeito rebote na oleosidade). Está aí a importância de consultar um dermatologista ;)

Peróxido de benzoíla: Conhecido por matar as bactérias que causam inflamação, dor e vermelhidão, que costumam aparecer com os tão temidos cravos e espinhas, o composto pode realmente ajudar em tratamentos. Muitas marcas usam a benzoíla como promessa de acabar de vez com aquelas manchas vermelhas, mas a realidade é que não é indicado para todos os tipos de acne e pode ser um componente que causa ainda mais irritação. 

Os melhores

Ácido glicólico: É ideal para melhorar a textura da pele, equilibrar a oleosidade, minimizar manchas e, é claro, diminuir a acne. Funciona como um esfoliante mais agressivo, estimulando a formação de colágeno.

Ácido hialurônico: É um componente presente no nosso corpo. Porém, ao longo do tempo, sofremos com uma queda de produção, o que dá origem ao aparecimento de rugas e linhas de expressão. Como é uma molécula capaz de reter uma alta quantidade de água, é um hidratante perfeito para pele propensa a acne, mantendo-a hidratada, firme e livre de óleo.

Óleo de melaleuca (Tea Tree): Ingrediente naturalíssimo, tem propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias, ajudando a acalmar a acne, como apontam alguns estudos acadêmicos. Em alguns casos, consegue alcançar resultados semelhantes ao de tratamentos com peróxido de benzoíla.

Crédito: Unsplash/Christin Hume

Argila: Produtos à base de argila podem ser ótimos para pele com cravos e espinhas, principalmente, nas categorias Bentonita e Kaolin, que ajudam a absorver o óleo e se livrar das impurezas da pele, deixando os poros limpos e claros.

Enxofre: A gente sabe que o cheiro do enxofre não é dos melhores, mas temos que dizer que ele é um ótimo antibacteriano, deixando a pele menos ressecada do que o peróxido de benzoíla.

Hamamélis: Presente em tônicos, a hamamélis funciona como um bom adstringente e é ideal para uma limpeza profunda e suave, acalmando qualquer irritação da pele.

Carvão ativado: Ajuda a neutralizar o excesso de óleo e promove uma limpeza profunda nos poros.

Vitamina C: pode aparecer com outros nomes nas embalagens, como Ácido Ascórbico. É um antioxidante e protege a pele. É ótimo para ajudá-la a se recuperar depois do surgimento daquela espinha enorme, sabe? A vitamina C dá brilho e deixa a pele com um glow saudável.

Óleo de Argan: Você não leu errado. Apesar de ser um óleo, não aumenta a oleosidade da pele e é absorvido rapidamente (e tem índice comedogênico "0"). Por isso, é bom para quem passa por tratamentos que acabam ressecando o rosto. É rico em vitamina E e ácidos graxos essenciais.

Os piores

Álcool: Muita gente já sabe, mas é bom reforçar que o álcool resseca a pele e acaba estimulando as glândulas sebáceas a produzirem mais sebo para "hidratar”. Ou seja, cilada para quem tem pele acneica!

Lanolina Acetilada: A Lanolina é altamente comedogênica. Ela é produzida pelas ovelhas para manter a lã macia e, por isso, é usada em cosméticos para hidratar a pele. Pode aparecer também com os nomes: álcool de lanolina acetilado, lanolina etoxilada, PEG 16 lanolina e solulan 16.

Lauriléter sulfato de sódio: É encontrado, principalmente, em produtos de limpeza facial e shampoos. Pode danificar a barreira protetora da pele, causando mais irritação e piorando a acne.

Oleo de Coco Créditos: Pexels

Lauroyl Lysine: Esse composto é altamente comedogênico, já que é feito a partir do ácido graxo natural do coco.

Ácido esteárico: É encontrado, geralmente, em bases. Tem baixo potencial comedogênico, mas ainda assim entope poros. Como sabemos, quem tem pele acneica pode acabar sofrendo muito com isso!

Palmitato de isopropila: Esse ácido graxo é um ingrediente comedogênico, presente em muitos hidratantes com cor.

Palmitato de etilexila: Também é um ácido graxo comedogênico e pode causar pequenas irritações e erupções cutâneas, justamente por causa dos poros entupidos.

Ácido Láurico: É extraído do coco, portanto, tem uma grande chance de entupir poros e causar ainda mais irritação para sua pele.

Óleos de Coco, Amêndoas ou Gérmen de Trigo: Esses óleos são muito comedogênicos e podem entupir os poros, principalmente, se aplicados no rosto. Apesar disso, são ingredientes naturais ótimos para quem tem pele normal a seca.

Vamos falar sobre Retinol?

O retinol e o ácido retinóico aparecem em várias listas como ingredientes importantes para quem quer tratar a pele com acne e cravos. Porém, são ingredientes controversos. É uma forma potente e sintética da Vitamina A e, dependendo da quantidade usada, pode ser tóxico ao corpo, causando alterações bioquímicas ou celulares.

O Made Safe,  um selo de produtos não-tóxicos americano, coloca o composto em sua lista de proibidos, e indica o motivo. O palmitato de retinila, por exemplo, tem sido associado ao potencial de causar câncer quando exposto à luz solar, assim como o ácido retinóico. A instituição ainda aponta que usar compostos de vitamina A em produtos de pele pode levar um excesso da vitamina no corpo, causando danos no fígado, defeitos congênitos e muito mais. Mulheres grávidas, por exemplo, não devem usar produtos que tenham esse ingrediente. 

A boa notícia é que existem "versões" naturais do composto, como Sytenol A e Revinage. Eles têm as mesmas propriedades que o original.

Vale lembrar... consultar um (a) dermatologista é sempre a opção mais correta e saudável para cuidar da melhor forma possível da sua pele, combinado?

Algumas referências e estudos usados para este texto

Crédito: Giphy

Alternative Treatments for Acne

Acne - Sociedade Brasileira de Dermatologia

Moisturizers for Acne

Over-the-counter Acne Treatments

Complementary therapies for acne vulgaris

The efficacy of 5% topical tea tree oil

Tea tree oil gel for mild to moderate acne

FDA - Topical Acne Drug Products for Over-the-Counter Human Use

The Role of Skin Care as an Integral Component in the Management of Acne Vulgaris

 

Tem algum ingrediente que é seu queridinho na hora de tratar espinhas e cravos? Já se surpreendeu com algum positivamente ou negativamente? Conta para gente ;)

vamos conversar?