A pele e a menopausa

A nossa comunidade pediu e a Sallve responde: hoje a nossa conversa é sobre a pele e a menopausa. Quando ela chega? Quais são os cuidados para a pele?

A nossa vida é formada de vários ciclos, de mudanças constantes que transformam o nosso corpo, a nossa pele. Quem passou dos 25 anos começa a sentir a queda do colágeno, que vai aumentando com o passar do tempo, e nos primeiros anos da menopausa, as mulheres sofrem uma queda ainda mais drástica, perdendo quase 30% da produção dessa proteína tão amiga da nossa pele. E por isso é tão importante mantermos uma rotina de skincare.

1. Limpar de pele: a higienização protege a barreira cutânea a prepara a pele para receber os ativos dos próximos passos - alô, Limpador Facial.

2. Antioxidar: é importante proteger a pele dos radicais livres, moléculas instáveis que podem causar uma série de danos à nossa cútis. As vitamina C e vitamina E são ingredientes que ajudam na formação de colágeno, na luminosidade da pele, potencializa a hidratação e combate o fotoenvelhecimento - alô, Antioxidante Hidratante.

3. Hidratar: o ácido hialurônico é um grande amigo da nossa pele, aliás, não só na menopausa, viu? O nosso Hidratante Firmador tem oito formas e três pesos de hialurônico, agindo, dessa forma, em diferentes camadas da pele, garantindo a hidratação.

4. Proteger: o importante é aplicar o filtro solar todos os dias, independente se é nublado ou um dia de sol, para proteger a pele das agressões da radiação.

Vamos entender um pouquinho mais o que nos acontece nessa fase?

Anna Shvets / Pexels

"A menopausa é um marco, correspondendo ao último ciclo menstrual, que foi seguido por doze meses de amenorreia, ou seja, é a parada permanente da menstruação. Ainda hoje, persiste uma ideia errônea que associa feminilidade aos aspectos da fertilidade e da juventude, o que pode fazer com que as mulheres, após a menopausa, sintam-se incapazes de desempenhar normalmente suas atividades ou empreenderem-se em novos projetos de vida", aponta a Dra Liliana Bechelli Torloni, dermatologista consultora na Sallve.

Quando a menopausa chega?

"A puberdade precoce está fazendo com que muitas mulheres menstruem mais cedo, e a expectativa de vida não para de crescer. Hoje, a expectativa de vida da mulher brasileira é de 76,7 anos, enquanto há 30 anos era de 65,7. Porém, a idade média em que a mulher brasileira chega à menopausa continua a mesma: 48,1 anos. O período pós-menopausa se torna cada vez mais longo, tornando necessário compreender cada vez mais e assimilar as mudanças físicas e psíquicas que o envolve. São várias as alterações fisiológicas e comportamentais na mulher.

Os sintomas normalmente apresentam-se alguns anos antes da menopausa, persistem por vários anos após sua instalação e acometem de 60% a 80% das mulheres:
- Fogachos, ondas de calor;
- Alterações do sistema urogenital;
- Alteração de humor: ansiedade, depressão;
- Alteração do sono, insônia;
- Diminuição ou perda da libido;
- Ganho de peso;
- Edemas no corpo;
- Dores nas articulações e de cabeça;
- Hipertensão;
- Alterações cutâneas.

Um dos sintomas mais persistentes, aponta a Dra Liliana, é a onda de calor. "80% das mulheres referem ondas de calor, fogachos e rubor súbito da face, pescoço e tórax, acompanhado por uma sensação de calor corporal intenso, que finaliza com uma sudorese profusa". Os fogachos pode persistir por mais de um ano, podendo chegar até a quatro anos.

Anna Shvets / Pexels

A pele e a menopausa: o que acontece?

A menopausa "piora as alterações cutâneas estruturais (rugas e flacidez) e da arquitetura da pele. Aumenta a produção de mediadores inflamatórios, a reatividade vascular, a proliferação endotelial e a redistribuição de gordura. Um dos primeiros sintomas é o aumento da secura da pele, acompanhada pela perda de firmeza e da elasticidade, com alteração ultra estruturais nas fibras elásticas", aponta a Dra Liliana.

É ainda caracterizada pelo afinamento epidérmico (a perda de espessura da pele é de 1,1% ao ano), diminuição de colágeno dérmico [em especial o I ( 80%) e III ( 15%)], diminuição da hidratação, flacidez e alteração da cicatrização cutânea", informa a dermatologista. Há ainda a manifestação na pele do pescoço e colo, na mão, nos pés (rachaduras) e nos cabelos: com alterações do número, densidade, qualidade e pigmentação dos cabelos femininos. Por fim, as alterações 3D: as mudanças estruturais relacionadas com ação muscular, flacidez da pele, perda da sustentação óssea e diminuição do volume dos compartimentos de gordura faciais.

Mas calma lá! Não é o fim do mundo. E você pode se cuidar para viver bem com a tua pele, amando a tua pele. Aliás, o carinho para com nós mesmas faz um bem danado, em todas as fases da nossa vida. E nessa não poderia ser diferente: alguns cuidados simples se refletem na nossa pele e nos devolvem o viço. A prática de exercícios físicos, a escolha da alimentação são essenciais, unidos ao ritual com os dermocosméticos.

Alimentação

A Dra Liliana indica que o suporte nutricional é essencial para a mulher na menopausa:
- Beber bastante água para ajudar a eliminar as toxinas e substituir os fluídos perdidos nas ondas de calor.
- Adote uma alimentação rica em alimentos naturais e pobre em alimentos industrializados.
- Invista em cereais integrais, legumes, hortaliças e frutas.
- Tenha uma dieta rica em fitoesteróis: soja, tofu, missô e sementes de linhaça. A dermatologista indica: "Consuma diariamente uma colher de sopa de linhaça moída. Ela contém ligninas, que são fitonutrientes capazes de equilibrar o estrogênio e reduzir o colesterol.
- Os ácidos graxos essenciais (gorduras boas) regulam a produção do estrógeno e protegem o coração. São eles: peixes de águas frias, como salmão, bacalhau, atum e também sementes, além da vitamina E.
- Reduzir o consumo de carne vermelha.
- Evitar alimentos fontes de gordura saturada.
- Evitar bebidas gaseificadas (água com gás, refrigerantes, que interferem com o cálcio do organismo).
- Cafeína e álcool agravam o aparecimento das ondas de calor.

Ativos amigos da pele na menopausa

Apele passa por uma perda gradativa de hidratação cutânea. Portanto, é essencial hidratar o corpo e o rosto todos os dias com um creme ou loção hidratante que ajuda a nutrir as células e amenizar o desgaste da região. Aposte em dermocosméticos com ácido hialurônico, ácido hialurônico e ácido hialurônico.

Não é brincadeira, o ácido hialurônico, é o melhor amigo da pele na menopausa, além de ativos como vitamina B5 e manteiga de karite. A Dra Liliana indica ainda: "ácido hialurônico com silício, tretinoina e derivados, alfa hidroxi ácidos (glicólico e combinações), e a Vitamina C.

O Hidratante Firmador oferece uma combinação com o ácido hialurônico ainda mais poderoso, em oito formas e três pesos, junto com pantenolcogumelo fu Ling e extrato de tara. Ou seja, é tudo o que a gente mais quer, unido em uma mesma fórmula. O ácido hialurônico atua como um preenchimento natural de sinais, deixando a textura mais uniforme, garantindo um "véu de hidratação" e mantendo a umidade na pele.
O pantenol é um anti-inflamatório que ajuda a cicatrizar, a renovar a pele e também promove a hidratação com a sua capacidade de atrair e reter umidade. O cogumelo fu Ling ajuda na recuperação da luminosidade da pele, aumenta a microcirculação e ajuda na redução de linhas de expressão, além de induzir a produção do colágeno. E para completar essa fórmula dos sonhos, o extrato de tara, com uma hidratação super poderosa e o auxílio no efeito tensor, dando firmeza instantânea para a pele.

Vamos combinar uma coisa? Não precisamos mirar em uma beleza inalcançável. A nossa pele perfeita é a pele saudável, pele limpa, bem cuidada, viçosa, hidratada e protegida. Cuidando da alimentação e mantendo uma rotina de skincare podemos focar no que importa: aprimorar sua beleza natural.

Vale lembrar! Consultar um (a) dermatologista é sempre a opção mais correta e saudável para cuidar da melhor forma possível da sua pele! ;)

Tem alguma dica, dúvida ou sugestão? Fale com a Sallve. A gente adora trocar experiências!

vamos conversar?

mais do blog

buscar

sua sacola

  • Loading